março 2016 | Grupo Verde Ghaia
×

Webinar ISO 14001 versão 2015 – O que mudou e como se adequar?


 

Quer entender as principais mudanças da ISO 14001 versão 2015?

Certificacao ISO 14001 versão 2015

A Verde Ghaia realiza amanhã (31/03), a partir das 09h30, o Webinar, on-line e gratuito, sobre a nova versão da norma que define os requisitos para a gestão e a certificação ambiental.

A  partir da publicação da versão oficial da ISO 14001:2015, no último semestre do ano passado, as empresas têm um prazo de 3 anos para que possam entender e fazer a adequação de seu sistema de gestão para a nova norma.

Para auxiliar os seus clientes nesse processo de transição, a Verde Ghaia tem disponibilizado diversos materiais técnicos e orientativos e agora oferece o webinar para que todos possam compreender quais foram as principais mudanças da norma e o que é necessário fazer nesse processo migração.

Confira os temas que serão abordados

Nova versão ISO 14001 versão 2015
Principais mudanças da ISO 14001 versão 2015
Passo a passo para a adequação e migração para a nova versão
A Importância de ter um Sistema de Gestão e a Certificação

Veja como participar do Webinar

Acesso: ISO 14001 versão 2015 O que mudou e como se adequar?

Data: 31/03/2016

Horário: 09h30

Quem são os palestrantes?

Deivison Pedroza – Presidente do Grupo Verde Ghaia

Advogado, Engenheiro Mecânico, Especializado em Direito Ambiental e Auditor Líder. Mais de 15 anos de experiência em Consultoria para Gestão Integrada e Auditoria de Conformidade Legal. Foi responsável pela certificação de mais de 1,2 mil empresas em todo o Brasil.

Daniela Pedroza – Diretora Técnica do Grupo Verde Ghaia

Engenheira Ambiental, Especializada em Engenharia de Segurança no Trabalho, MBA em Gestão de Negócios e Auditora Líder. Mais de 10 anos de experiência em Consultoria para Sistemas de Gestão e Auditoria de Conformidade Legal.

Duração: previsão média de 30 minutos

Quais recursos preciso para participar?

É necessário ter computador ou dispositivo móvel com acesso à Internet e ao YouTube.

Será emitido certificado?

Sim, vamos emitir o certificado on-line. Ao final do evento CLIQUE AQUI e preencha um cadastro básico. Com essas informações vamos emitir o certificado on-line. Para mais informações, entre em contato com a Gerência de Comunicação e Marketing da Verde Ghaia.

 

E-mail: [email protected]

Telefone: (31) 2127-9137

Para mais informações sobre normas ISO e consultoria acesse:

________________

Quer saber mais sobre as novas versões das normas?

Confira o material orientativo que a equipe de Consultoria Técnica e Jurídica da Verde Ghaia preparou:

e-book iso 14001:2015 grátis

E-BOOK ISO 14001


COMUNICADO: Atendimento de plantão Verde Ghaia dia 21 de março


 

Em virtude de problemas com o fornecimento de energia elétrica, motivado por manutenção realizada pela concessionária, informamos que o atendimento telefônico da Verde Ghaia, em Belo Horizonte, foi comprometido hoje (21/03).

Entretanto, os Setores de atendimento ao cliente continuarão disponíveis via e-mail, através dos seguintes contatos:

Para casos mais urgentes, foi designada uma equipe para atendimento de plantão através dos seguintes contatos:

  • Comercial: (31)99825-8725
  • Requisitos legais e dúvidas jurídicas: (31) 99702-7280.

Ressaltamos que o problema está ocorrendo somente em Belo Horizonte, dessa forma o atendimento da Regional São Paulo está normal.

Cordialmente,

Gerência de Comunicação e Marketing Verde Ghaia


Mudanças à vista: OHSAS 18001 passará a ser ISO 45001.


 

Em outubro a OHSAS 18001 passa a ser ISO 45001! Com publicação prevista para outubro, a norma ISO 45001 está em fase de avaliação- DIS – Draft International Standard, conduzida pelo Comitê de Projetos ISO PC 283.

A norma, que apresenta os requisitos para implantação e certificação do Sistema de Gestão em Saúde e Segurança no Trabalho e está baseada nas diretrizes da Organização Mundial do Trabalho, irá substituir a atual norma de certificação OHSAS 18001.

O objetivo é ter maior alinhamento entre os padrões de sistema de gestão da ISO, tais como iso 9001 versão 2015 e ISO 14001 versão 2015, e facilitar a implementação de duas ou mais normas nas empresas.

A equipe técnica da Verde Ghaia tem acompanhado de perto todo o processo e antecipa para você informações sobre as novidades da norma de Saúde e Segurança Ocupacional.

Entenda o processo

  • DIS – Draft International Standart até 12/05/2016.
  • FDIS – Final Draft International Standart.
  • Publicação da versão final da norma ocorrerá logo após a publicação do FDIS – prevista para outubro de 2016.
  • Período de transição de 3 anos a partir da data de publicação da versão oficial da norma.

O que muda com a ISO 45001?

Conheça as principais mudanças que devem ser proporcionadas pela ISO 45001:

  • Adoção da Estrutura de Alto Nível, que permite a melhor integração com as normas iso 9001 versão 2015 e ISO14001:2015, facilitando o processo de implementação e gestão de duas ou mais normas pela empresa;
  • Incorporação do conceito PDCA para melhor gestão do desempenho do SGSSO;
  • Possibilidade de integração no sistema de gestão de outros aspectos de saúde e segurança, como tranquilidade e bem-estar do trabalhador.
  • Compreensão prévia do contexto da organização para determinação do escopo.
  • Maior presença das lideranças como “peças-chave” para a efetiva implementação e gestão do desempenho da saúde e segurança ocupacional;

Entenda o processo de transição

Certificado: seguindo o padrão das demais normas, após a publicação oficial da ISO45001 o seu certificado OHSAS 18001 ainda continuará válido por até 3 anos, prazo para o processo de transição.

Prazo: a empresa tem um prazo de 03 anos para se adequar aos requisitos da norma ISO45001, a partir da data de publicação da versão final.

Validade certificado: Ao término do período de transição (03 anos) os certificados da OHSAS18001 não serão válidos mais.

O que a sua empresa precisa fazer para se adequar à norma ISO 45001?

Assim que for publicada a versão oficial da norma a sua empresa poder adotar os seguintes passos para se adequar:

Entendendo a norma:  o primeiro passo será a interpretação da norma, avaliando as adequações que precisarão ser feitas para que seja implementada. Para isso, a empresa poderá contar com assessoria técnica de Consultores, devidamente capacitados.

Treinamento e capacitação: os principais responsáveis pelo Sistema de Gestão da Saúde e Segurança Ocupacional, bem como a alta gestão, precisarão passar por cursos e treinamentos sobre as mudanças trazidas pela nova norma.

Comunicação e Conscientização: para que todos estejam envolvidos e comprometidos com a mudança é importante que seja estabelecido um processo de comunicação efetivo sobre a nova norma, as mudanças que ela proporciona e a importância do sistema de gestão e da certificação para o melhor desempenho de saúde e segurança ocupacional da empresa.

Planejamento: a partir da avaliação das adequações que serão necessárias para atender aos requisitos da ISO 45001, a empresa deverá estabelecer um planejamento, definindo ações, prazos, responsáveis e custos (caso sejam necessários) para cada etapa do processo.

Vantagens da ISO 45001

Entenda as vantagens que a norma ISO 45001 pode trazer para a melhor gestão do desempenho de saúde e segurança ocupacional da sua empresa:

  • Facilitar a implantação de duas ou mais normas ISO, a partir da adoção da Estrutura de Alto Nível, que integra os padrões ISO.
  • Alinhar a gestão da Saúde e Segurança Ocupacional à estratégia da empresa;
  • Conhecer e gerir de forma mais efetiva os perigos, os riscos e oportunidades relacionados à saúde e segurança ocupacional;
  • Estabelecer controles operacionais para eliminar ou minimizar os efeitos em potencial e, até mesmo, eliminá-los;
  • Melhorar a comunicação e a capacitação para que todos da empresa estejam conscientes e compromissados em eliminar ou reduzir os riscos da saúde e segurança ocupacional;

O que a sua empresa ganha com a ISO 45001

A implantação de um Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional baseado na norma ISO45001 permite que a sua empresa possa conhecer e gerenciar melhor os seus riscos, estabelecendo controles e definindo objetivos focados na prevenção e alinhados à estratégia da empresa. Conheça alguns dos benefícios que podem ser proporcionados pela ISO 45001:

  • Minimizar o risco de incidentes e de acidentes de trabalho;
  • Reduzir probabilidade de prejuízos financeiros com multas, embargos e/ou passivos trabalhistas;
  • Diminuir índices de afastamentos e de turn over;
  • Melhorar o ambiente de trabalho e a qualidade de vida dos trabalhadores.

Para mais informações sobre normas ISO e consultoria acesse:
Consultoria On-line Verde Ghaia


Perspectivas do Ciclo de Vida a partir da Nova ISO 14001 versão 2015


 

A nova ISO 14001 também contém aspectos que são totalmente novos para o processo de certificação e implementação do SGA. E um deles, em específico, tem ocasionado muitos questionamentos sobre a perspectiva do ciclo de vida. Isso acontece porque a maioria dos conteúdos produzidos sobre a nova ISO afirma que os impactos ambientais devem ser identificados ao longo do ciclo de vida dos processos das organizações sem a obrigatoriedade de realização de uma Avaliação do Ciclo de Vida (ACV).

Mas como?

ciclo pdca

Perspectiva do Ciclo de Vida – o que é?

O ciclo de vida se refere ao todo. Ele vai muito além do foco das fábricas e dos processos de produção para contemplar a totalidade de um serviço ou de um produto.

É claro que, inevitavelmente, esta mudança de paradigma incide sobre o aumento da responsabilidade das organizações e sobre a cadeia de valores e exige a participação de outros atores da cadeia de consumo, como os varejistas e os próprios consumidores.

O grande foco da perspectiva do ciclo de vida é encontrar as melhores práticas socioambientais para a produção e para o consumo conscientes, incluindo o uso eficiente de matérias-primas e energias, além do enquadramento na hierarquia de gerenciamento de resíduos sólidos (PNRS, 2010).

Conforme preconizam as Políticas Nacionais de Resíduos Sólidos (2010) e de Produção e Consumo Sustentáveis (em discussão), essa versão atualizada da ISO 14001 é o alicerce mais do que relevante a vários aspectos do desenvolvimento sustentável, como a ecologia industrial e a economia circular, revelando a necessidade de as organizações identificarem os impactos além da fábrica.

Analisar as fases do ciclo de vida que podem sofrer interferências da organização já seria um ótimo começo.

logistica reversa

Inventário da ACV

O primeiro passo para a organização de um inventário de ciclo de vida é a identificação dos aspectos ambientais mais relevantes e que ofereçam maior risco de geração de impactos. Por isso, na fase inicial de um projeto de Avaliação do Ciclo de Vida é imperativa a definição do objetivo e do escopo de seu Sistema de Gestão. Para tanto, antes, é feito o mapeamento de todos os processos da cadeia de valor. Daí, as informações são transformadas em processos elementares conectados entre si por fluxos intermediários de produto.

O ponto chave para as organizações evoluírem em sua política ambiental está na inserção desta visão e das informações adquiridas na estruturação do SGA, ou seja, na perspectiva de ciclo de vida no PDCA ou no procedimento de tomada de decisão.

ACV x Desenvolvimento Sustentável

A compreensão do ciclo de vida mapeia os aspectos e identifica impactos associados a um sistema de produto. Os conceitos que fundamentam essa visão vão além da minimização dos impactos ambientais na fábrica. Assim, devido a facilidade na obtenção de informações relacionadas à cadeia de valor, surgem cada vez mais oportunidades de atuação em todas as fases da concepção produtiva.

Fazer ou não fazer uma ACV

Após a inserção conceitual do pensamento em ciclo de vida nos procedimentos internos do SGA, a identificação da área de influência é possível. A partir desse ponto, realizar uma ACV se tornou bem mais viável.

A nova ISO 14001 não cobra a ACV como meio de atender as exigências relacionadas ao pensamento em ciclo de vida. No entanto, levantar as etapas e perfis do ciclo de vida é um ótimo caminho rumo à realização da própria avaliação de ciclo de vida.

A ACV já está sendo cobrada através de alguns acordos setoriais. Mas, a decisão de fazer ou não fazer dependerá da pró-atividade da organização.

Benefícios de se fazer uma ACV

  • Inclusão de novas possibilidades de design;
  • Economia de energia e de matérias-primas;
  • Desenvolvimento e maior engajamento da cadeia de abastecimento;
  • Melhores estratégias na redução da geração de resíduos, entre várias outras possibilidades.

Para mais informações sobre normas ISO e consultoria acesse o site Consultoria Online

Quer saber mais sobre as novas versões das normas?

Confira o material orientativo que a equipe de Consultoria Técnica e Jurídica da Verde Ghaia preparou:

e-book iso 14001:2015 grátis

E-BOOK ISO 14001


Veja o Calendário de Obrigações Legais Ambientais


 

Calendário de Obrigações Legais Ambientais

Confira alguns dos principais prazos para cadastros, registros, pagamentos de taxas e outras obrigações de natureza ambiental para o mês de março:

OBRIGAÇÕES LEGAIS FEDERAIS (IBAMA E CONAMA)

  • Atualização do Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais, conforme Lei Federal nº 6.938/1981 e Instrução Normativa IBAMA nº 06/2013.

O cadastro é feito uma única vez, mas as informações devem estar atualizadas.

O cadastramento é gratuito, mas a sua falta gera a aplicação de penalidades.

  • Pagamento da 1ª parcela de 2016 da TCFA – Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental, conforme a Lei Federal nº 10.165/2000. O boleto deve ser emitido através do site do IBAMA.
  • Entrega do Relatório de Atividades Potencialmente Poluidoras e Utilizadoras de Recursos Ambientais – RAPP referente ao ano de 2015, conforme a Instrução Normativa IBAMA nº 06/2014.

O Relatório deverá ser preenchido através do site do IBAMA no Cadastro Técnico Federal

  • Elaboração e protocolo da declaração de atendimento das exigências da Resolução CONAMA nº 358/2005, que dispõe sobre tratamento e disposição dos resíduos de serviço de saúde.

Esta última obrigação só se aplica aos empreendimentos que possuem ambulatório.

PRAZO DE VENCIMENTO: 31/03/2016

OBRIGAÇÕES LEGAIS ESTADUAIS – SISEMA (SISTEMA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS HÍDRICOS)

  • Como houve a integração do Cadastro Técnico Estadual e do Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais, o seu preenchimento deve ser realizado através do site do IBAMA. Se a empresa já efetuou o Cadastro anteriormente é bom conferir se o mesmo está vigente e se as informações prestadas precisam ser atualizadas.
  • Pagamento da 1ª parcela de 2016 da TFAMG – Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental do Estado de Minas Gerais, conforme Lei Estadual nº 14.940/2003.

Esta obrigação só se aplica aos empreendimentos que possuem barragens.

OBSERVAÇÃO

Como houve a unificação da Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental do Estado de Minas Gerais com a Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental cobrada pelo IBAMA, o empreendedor deverá pagar um único boleto, emitido através do site do IBAMA.

Entrega do Inventário de Resíduos Sólidos Industriais, conforme Deliberação Normativa COPAM nº 90/2005.

O formulário eletrônico está disponível no Banco de Declarações Ambientais

– BDA no site . Ele deve ser preenchido e enviado à FEAM exclusivamente em formato digital.

  • Entrega da Declaração de Carga Poluidora, conforme Deliberação Normativa Conjunta COPAM/CERH nº 01/2008. O modelo de formulário consta no anexo único da Deliberação Normativa.

O formulário eletrônico está disponível no Banco de Declarações Ambientais – BDA no site .


Blog VG