×

A invasão da I.A em nossas vidas. Como fica a nossa privacidade?


 
A invasão da I.A em nossas vidas. Como fica a nossa privacidade?
5 (100%) 2 vote[s]

Seguramente o Websummit de 2018 direcionou todo o seu foco para a Inteligência Artificial. E com isso, muitas empresas já estão repensando o futuro de seus negócios. 

I.A, Machine Learning? Prepare-se para 2019!

A Verde Ghaia participou de várias palestras discutindo o tema e as Startups “nadam de braçada” no que diz respeito a IA e machine learning. Percebe-se que as ideias permeiam pela busca de melhorias e da qualidade de vida ao se empenharem em criar e desenvolver sistemas que contribuam para toda uma sociedade.

A atração do dia do palco principal foi Sophia, uma robô humanoide criada por uma empresa Japonesa. Sophia chamou a atenção pela sua capacidade de expressar emoções faciais correspondentes às nossas emoções, assim como um humano. Mesmo apresentando algumas falhas ao tentar acessar sua “inteligência”, guardada em nuvem, Sophia e seu namorado Han, não deixaram de dar um show no palco.

A cada palestra que assistimos e a cada pitch que participamos, mais a gente percebe como a IA já faz parte da nossa rotina. E esse fato tem assustado o governo português que prevê aumento dos crimes através da internet, considerando-os como os ataques mais poderosos e difíceis de se conter, isto porque o cibercrime deu lugar ao ciberataque. Discute-se que serão as máquinas com inteligência artificial que farão ataques à outras máquinas, atraindo um olhar mais preciso para combater esse tipo de crime. Treinor, responsável pela divisão de cibersegurança do FBI até o ano de 2016, falou da Rússia como o principal país que mais tem acobertado crimes de internet. Além disso, os cidadãos russos que cometem crimes através da internet em países estrangeiros não sofrem qualquer tipo de julgamento, uma vez que há proteção ao crimes por Moscou. Treinor citou ainda possível rumores, referente ao apoio dado para a eleição Donald Trump a presidência dos Estados Unidos. Esses fatos são apenas rumores, afirmou.

Crimes cibernéticos

Continuando essa discussão sobre crimes e segurança relacionadas à internet, Brad Smith, Presidente da Microsofit defendeu a importância de se criar uma legislação, exclusivamente, para o uso da inteligência artificial. Assim, a Microsofit juntamente com a CISCO e a mais famosa Rede Social do Mundo, FACEBOOK, se comprometeram a proporcionar mais segurança aos seus clientes, não contribuindo com investigações que estejam relacionadas a pessoas ou empresas idôneas. O que essas empresas têm em comum é a busca pelo uso de legislação para a IA, para que esta não seja usada acima da Lei, chegando ao ponto de tomar decisão pelo homem. Smith deixa claro, que os papéis não podem ser invertidos, o Homem e a sua Lei devem estar acima da IA, por isso, precisa-se de uma legislação própria e séria.

Na sua palestra “Opportunites for people in a age of IA”, Brad Smith discutiu sobre os mitos criados de que os computadores roubarão o emprego do homem, ressaltando que isso jamais acontecerá, pois precisa-se de homens para criar, desenvolver, manusear e até mesmo consertá-los. No entanto, é preciso entender que o comportamento do homem está mudando e isso faz parte de um mundo globalizado, sendo assim, faz-se necessário investir em conhecimento tecnológico e começar a pensar fora da caixa.

Será que estamos preparados para lidar com as transformações que estão chegando? Estamos preparados para criar uma legislação justa e séria para o universo da IA, machine learning e tudo mais que envolve o mundo digital?

E nós, estamos preparados para pensar fora da caixa?


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *