×

E-book Módulo Auditoria – SOGI


 
E-book Módulo Auditoria – SOGI
5 (100%) 1 vote[s]

Auditoria: amadurecimento da empresa

# A auditoria pode ser de adequação, conformidade, de sistema, externa, interna ou de produto/projeto/processo.

# A auditoria de adequação é para determinar se a documentação e procedimentos de um sistema de gestão atendem aos requisitos da norma aplicável.

# A auditoria de conformidade ou de implementação tem a finalidade de conhecer a eficácia de um sistema de gestão dentro da organização.

# Já a auditoria de sistema é a auditoria de adequação mais a de conformidade. Ela avalia a adequação a requisitos das NRs a serem cumpridas e a conformidade das atividades de um Sistema de Gestão Integrada. O ideal é que seja realizada uma vez por ano.

# A auditoria externa é terceirizada e pode anteceder a pré-certificação ou certificação de uma empresa, averiguando se esta se encontra de acordo com as NRs para receber o selo ISO. Esse tipo de auditoria também pode servir para acompanhamentos posteriores à implementação de um sistema de gestão.

# A auditoria interna se caracteriza quando uma organização examina seus próprios sistemas, procedimentos e atividades a fim de determinar se são adequados e estão sendo atendidos. O ideal é que seja realizada antes de uma auditoria externa.

Por fim, a auditoria de produto/processo/projeto é uma auditoria vertical, que considera todos os sistemas que entram na produção de um produto ou serviço específico. A auditoria de produto, por exemplo, realiza a análise completa da amostra de um produto, para indicar a qualidade do que chega às mãos do cliente; também verifica o grau de satisfação do usuário.

A auditoria de processo verifica se um procedimento é adequado e está sendo cumprido. Se necessário, também avalia se os operadores são qualificados e certificados para a execução de suas atividades.

Características de uma Auditoria eficiente

Uma auditoria se caracteriza pela confiança em alguns princípios, e a fidelidade a eles é um pré-requisito para se obter conclusões relevantes e comuns a todos os auditores participantes do processo. São eles:

Conduta ética: é o princípio básico do trabalho de qualquer auditor. Os profissionais de auditoria devem ser íntegros, confiáveis e adeptos da discrição e confidencialidade.

Apresentação sólida dos dados: todos os dados de uma auditoria devem ser reportados com o máximo de veracidade e exatidão. Deve-se relatar inclusive os obstáculos encontrados durante a auditoria e as questões não resolvidas entre auditores e auditados.

Cuidado profissional: deter a competência necessária para se realizar uma auditoria é um fator importante. Atenção e critério também são essenciais. Um auditor jamais pode ser displicente durante seu trabalho.

Independência: é a base para a imparcialidade e objetividade nas conclusões de uma auditoria. Auditores são sempre independentes da atividade a ser auditada a fim de evitar comportamentos tendenciosos ou conflitos de interesse.

Abordagem baseada em evidências: não existem suposições numa auditoria. Ou existem fatos e evidências ou não se pode concluir o processo com veracidade.

Por que toda empresa deve realizar Auditorias Internas?

Quando deixa de realizar auditorias, a empresa fica fragilizada e pode acabar descumprindo não intencionalmente algumas obrigações legais, o que pode acarretar em sanções legais, como multas, na cassação do alvará da empresa e até em responsabilidade criminal. Além das custas jurídicas para lidar com o problema, a organização lida com consequências tais como perda de fornecedores, queda do valor de sua marca no mercado, fuga de clientes e outros. Por isso, é tão importante realizar a auditoria.

Ela garante que a empresa está seguindo todas as leis, evita casos de corrupção e ainda abre portas para a conquista de selos de certificação importantes.

 

 

 

 

 

 

 

Módulo Auditora – SOGI


Blog VG