×

Quais Requisitos a ISO 22000 visa esclarecer


 
Quais Requisitos a ISO 22000 visa esclarecer
5 (100%) 6 vote[s]

Nesse e-book você vai entender o que é ISO 22000, sua importância e os benefícios para a sua gestão de segurança de alimentos.

O que é ISO 22000?

O que é ISO 22000? Bem, a NBR ISO 22000 é uma norma internacional auditável, que estabelece os requisitos para um sistema de gestão da segurança de alimentos. Ela aborda princípios do Sistema APPCC “Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle”, bem como os Pré-requisitos de boas práticas de Gestão.

Para quem não sabe o que é ISO 22000 ainda, pode-se dizer que é uma Norma que específica os requisitos para o Sistema de Gestão da Segurança de Alimentos. É esta Norma que exige  das Organizações, mais controle. Isto porque, busca-se ter o máximo possível de controle sobre os perigos. E assim, fornecer alimentos seguros para o consumo humano.

Qual a importância dessa Norma no Setor Alimentício?

A Norma presa mais controle, não apenas para os alimentos, mas também, para a saúde e segurança dos consumidores. Portanto, faz-se necessário que a organização demonstre sua habilidade em controlar os perigos à segurança dos alimentos, a fim de garantir que o mesmo seja seguro, até o momento do consumo humano. Deste modo, portanto, é possível estabelecer uma relação de confiança entre o fornecedor e o consumidor final.

O que a Norma diz?

A Norma ISO 2200 é a responsável pela especificação dos requisitos que permitem as organizações:

Planejar, implementar, operar, manter e atualizar o sistema de gestão da segurança de alimentos, de modo que seja possível fornecer produtos, de acordo com seu uso intencional, devendo estes estarem seguros para o consumidor;

Demonstrar conformidade com os requisitos estatutários e regulamentares aplicáveis a segurança de alimentos;

Avaliar e estimar as solicitações dos clientes e demonstrar conformidade com os requisitos, mutuamente acordados, relativos à segurança de alimentos, na intenção de aumentar a satisfação dos clientes;

Comunicar, efetivamente, assuntos da segurança de alimentos aos seus fornecedores, consumidores e outras partes interessadas;

Assegurar que a organização está conforme com a política da segurança de alimentos estabelecida;

Demonstrar tais conformidades às partes interessadas;

Buscar a certificação do sistema de gestão da segurança de alimentos por uma organização externa.

Quais as exigências da ISO 22000 às Organizações

A ISO 22000 exige controle dos procedimentos da organização. Por exemplo:

Controle dos Documentos

Controle dos registros

Manuseio adequado dos produtos, potencialmente, inseguros.

Controle de não-conformidades

Ação Corretiva

Notificação das partes interessadas

Auditoria Interna

Consequentemente, as vantagens para as Organizações são inúmeras. Vamos listar alguns pontos principais, que vai valer muito implementar um SGSA – Sistema de Gestão de Segurança de Alimentos.

Otimização de recursos em toda a cadeia

Melhoria no planejamento

Diminuição de retrabalho

Controle de perigos e riscos com mais eficiência

Tomada de decisão mais assertiva

E o melhor, você pode implementar um Sistema de Gestão Integrada às Novas Normas 9001 e 14001.

Para saber mais sobre a implementação de um SGI, fale com um dos nossos Consultores especializados em engenharia de alimentos.

Melhorias na Gestão de Risco

A ISO 22000 apresenta uma melhoria na gestão de riscos da segurança dos alimentos.

Contudo, a implementação de um SGSA (sistema de gestão de segurança de alimentos) é uma decisão estratégica de cada organização. No entanto, essa decisão deve visar o aumento de sua capacidade de fornecer alimentos e produtos seguros, bem como serviços que atendam ao cliente e a legislação aplicável. Leia mais sobre o assunto no nosso BLOG.

Aproveita para ler nosso e-book sobre as mudanças na ISO 22000!

o que é ISO 22000

Referência: Fonte: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 22000:2006: Sistema de gestão da segurança de alimentos – Requisitos para qualquer organização na cadeira produtiva de alimentos. Rio de Janeiro: ABNT, 2006. Pg.01.


Blog VG