×

Pecuária e gestão empresarial: saída para a crise da carne – Certificação


 
Pecuária e gestão empresarial: saída para a crise da carne – Certificação
5 (100%) 1 vote[s]

Apesar de possuir o 2º maior rebanho bovino comercial do mundo, o Brasil ainda não consegue se destacar no mercado internacional dentro dos padrões de competitividade e produtividade. Isso ocorre devido a uma mudança no perfil do consumidor, a partir da maior concorrência e da globalização.

Os consumidores de todo o mundo, visando uma melhor qualidade de vida e um desenvolvimento sustentável, estão cada vez mais exigentes com relação ao mercado de alimentos. Isso tem forçado os produtores a buscar certificados de qualidade do produto e da rastreabilidade de seu negócio, criando uma das variáveis mais importantes para seleção de uma organização, principalmente no mercado europeu.

Outro ponto a ser considerado na questão empresarial para pecuária é o fato das fazendas reduzirem seus gastos e diminuírem os desperdícios, o que favorece seu desempenho operacional, reduzindo os custos e maximizando sua receita.

Além disso atualmente, também há uma grande preocupação acerca da questão ambiental em vários países e também do Brasil, motivada principalmente pelo o Protocolo de Kyoto, que entrou em vigor este ano e estará submetendo as empresas à redução das emissões de dióxido de carbono.

Neste caso, os pecuaristas que estiverem preocupados com o aquecimento global talvez tenham de se acostumar com termos como gerenciamento de estrume ou fermentação intestinal, referência clara do gás metano que é expelido pelos animais. O controle do metano, a alteração na dieta ou o uso de fertilizantes serão neste caso, o alvo deste processo.

Por tudo isso, a certificação é tão importante. Por que só ela pode nos garantir um produto de qualidade.

Com a certificação, todo mundo ganha, ganha o consumidor, com produtos de mais qualidade e ganha a empresa que passa a explorar os benefícios resultantes da implantação de processos, tais como, a racionalização de tempo gasto nas atividades; a redução do consumo e do desperdício de recursos; a melhoria da qualidade do produto; a diminuição de entraves associados a barreiras comerciais; a proteção à saúde do consumidor e ao ambiente; a segurança e a confiabilidade no produto.

Assim, um Sistema de Gestão e a Certificação minimizam eventuais problemas dessa natureza, além de adicionar valor à imagem da organização e aumentar a sua produtividade.

Empresas com certificações ISO 9001, , ISO 22000, EUREGAP e que segue rigorosamente os princípios da APPCC (análise de perigos e pontos críticos de controle) em consonância com as auditorias de Adequação e conformidade, Legal (inspeções sanitárias como exemplo), garantem rastreabilidade e confiabilidade com qualidade.

Acompanhe a legislação aplicável ao seu negócio com comentários e obrigações através do SOGI.

Deivison Pedroza
Advogado e presidente do Grupo Verde Ghaia
Artigo publicado no Jornal O Tempo / Caderno Opinião


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *