×

A Importância da Motivação no Ambiente de Trabalho


 

A alta produtividade é imprescindível para o sucesso das organizações. Principalmente hoje, com o mercado de trabalho cada vez mais exigente, competitividade acirrada e mudanças rápidas. Mas, para se alcançar essa produtividade tão almejada é necessária uma característica fundamental em qualquer equipe: motivação. Afinal, são os colaboradores que fazem a empresa colher bons resultados. Por isso, o bem-estar, a preparação e a motivação deles necessitam de atenção.

Motivação: Pessoal e Profissional caminham juntos

A motivação ou a desmotivação de uma equipe pode se dar por diversos fatores, seja interno ou externo. Às vezes, a desmotivação do colaborador pode acontecer por motivos pessoais ou simplesmente por considerar que não está conseguindo atender as expectativas da empresa.  Uma mudança no mercado ou a entrada de novos concorrentes, situações que ocorrem fora do ambiente interno da empresa e que, muitas vezes, não se pode controlar, também costumam acarretar em uma desmotivação dos profissionais.

O impacto da Comunicação no Ambiente de Trabalho

Manter a comunicação interna sempre em dia pode ser uma ótima maneira de cuidar diretamente do ambiente de trabalho. É importante fortalecer não somente a comunicação de cima para baixo, com informações sobre o mercado e a empresa, mas também de baixo para cima, abrindo um espaço para que os colaboradores se sintam à vontade para se expressarem. Pois, eles, mais do que ninguém, sabem o que pode ser motivo para uma possível desmotivação. E, com essa abertura, eles poderão trazer a causa até a direção e os gestores.

Claro que é extremamente difícil saber o que desmotiva uma equipe, pois cada colaborador tem suas particularidades, seu jeito e sua forma de pensar. Mas uma alta direção aberta a sugestões, ideias e debates tem muito mais chance de atingir um alinhamento perfeito do ambiente interno, possibilitando um clima saudável para todos.

Essa atenção com o ambiente de trabalho é essencial, uma vez que este está diretamente relacionado à motivação dos colaboradores. Além disso, criar motivações internas impede que fatores externos afetem tão fortemente a equipe. Afinal, esse é um espaço em que se tem mais controle, possibilitando monitorar de perto o clima organizacional. Diferente de situações do macroambiente, ou fatores externos, que não se consegue controlar, nem mapear com tanta precisão e que podem, inevitavelmente, vir a influenciar negativamente a produtividade e o desempenho da equipe.

Porque Atualizar e Qualificar sua Equipe

Outro aspecto que pouca gente imagina, mas que pode ser o principal fator desmotivador de uma equipe, é a rápida mudança do mercado em que está inserida. Em certos casos, é extremamente difícil trabalhar sem possuir informações concretas ou com medo de errar. A sensação é de trabalhar no escuro. Por isso, muitos afirmam que “informação é luz”.

Investir em uma equipe atualizada e com o máximo de informações possível pode trazer benefícios inimagináveis para a organização.

Sendo assim, é importante manter a equipe sempre atualizada, capacitada e qualificada. Através dessa qualificação constante, o colaborador certamente irá adquirir um conhecimento cada vez mais aprofundado e diversificado, permitindo que exerça suas atividades diárias com maior qualidade e assertividade.

A atualização da equipe, através de cursos e treinamentos, irá preparar os colaboradores para qualquer mudança de mercado, fazendo com que saibam o que fazer quando um aspecto externo ou macroeconômico surgir. Investir no time é uma forma de cuidar diretamente do ambiente interno e de aumentar a produtividade dos colaboradores.

Portanto, a qualificação profissional apresenta-se como a maneira mais efetiva de manter a produtividade da empresa em níveis elevados. Mostrar esse cuidado com os colaboradores também fortalece o vínculo que eles têm com a empresa. Uma equipe atualizada, qualificada e com vínculos profundos com a organização, certamente, possibilitará resultados concretos e incríveis! Investir nos colaboradores é investir diretamente na empresa!

Baixe nosso e-book e saiba como a Educação a Distância pode ajudar nesse processo de motivação e qualificação dos colaboradores.

Clique aqui!

 


Curso EaD ISO 45001:2018 – Aula Ao Vivo Deivison Pedroza


 

Entenda os requisitos da nova ISO 45001 e facilite o processo de migração e certificação nas organizações com o curso EaD ISO 45001:2018.

O curso contará com uma aula ao vivo exclusiva do CEO da Verde Ghaia, Deivison Pedroza. Será possível aproveitar esse momento para trocar informações e tirar dúvidas com um dos maiores especialistas no assunto, com mais de 20 anos de experiência.

O período do curso será de 30 de outubro a 30 de novembro, com aula ao vivo no dia 22 de novembro, com duração de 90 minutos e fórum de discussão aberto.

Tenha atitudes proativas e facilite o processo de certificação

As organizações que desejam se certificar na ISO 45001:2018 precisarão de uma equipe capacitada, apta a conduzir todo o processo de certificação. Para isso, é fundamental que os profissionais compreendam profundamente os requisitos da nova norma e entendam as principais diferenças em relação à OHSAS 18001:2007.

O que a ISO 45001:2018 especifica?

A ISO 45001 apresenta os requisitos para se implantar um Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional (SSO) nas organizações. A nova norma traz as especificações necessárias para que se possa promover um ambiente de trabalho seguro e saudável, capaz de prevenir lesões, doenças e fatalidades relacionadas ao trabalho.

Prazo para migração

A norma ISO 45001:2018 – Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional substitui e cancela a antiga OHSAS 18001:2007. As organizações certificadas na OHSAS 18001:2007, têm um PRAZO DE 3 ANOS, contados a partir de março de 2018, para realizar a migração para a ISO 45001:2018.

Portanto, essa é a hora certa para se capacitar e entender os requisitos da ISO 45001:2018, nova norma de Saúde e Segurança Ocupacional.

Materiais didáticos

O curso EaD da Verde Ghaia de INTERPRETAÇÃO ISO 45001:2018 – SISTEMA DE GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL, aborda de forma clara e objetiva todos os requisitos da norma, buscando sempre contextualizá-los. Além de possuir materiais didáticos em vários formatos e mídias. Como videoaulas explicativas, áudios das aulas para download, apostila teórica, slides ilustrativos e avaliação interativa.

O que irá aprender com o curso?

Com o curso EaD de Interpretação ISO 45001:2018 – Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional, o aluno irá aprender como interpretar e implementar os requisitos da norma na organização. Além de desenvolver habilidades para identificar e avaliar conceitos de Saúde e Segurança Ocupacional no ambiente de trabalho. Saberá também como integrar os requisitos de SSO com os outros Sistemas de Gestão, como a ISO 9001:2015 – Sistema de Gestão de Qualidade e a ISO 14001:2015 – Sistema de Gestão de Meio Ambiente, através do Anexo SL ou Estrutura de Alto Nível.

 

SAIA NA FRENTE! Saiba mais sobre o curso aqui!
Haverá uma grande procura por profissionais capacitados na nova norma de Saúde e Segurança Ocupacional.


Vantagens que a educação corporativa pode trazer para as organizações


 

Os cursos da EAD da Verde Ghaia são elaborados pelos melhores profissionais e especialistas que entendem e atuam na área. Dessa forma, é garantido um aprendizado não somente da parte teórica, como também de toda parte prática.

E são esses mesmos profissionais que desenvolvem a função de tutores dos cursos EAD Verde Ghaia. Sempre disponíveis para tirar suas dúvidas e auxiliar você, para que consiga o melhor aprendizado possível.

Educação Corporativa: EAD da Verde Ghaia

A EAD Verde Ghaia possui cursos para vários gostos e interesses. São cerca de 50 opções, que vão desde interpretação de Normas ISO, Legislações, Normas Regulamentadoras NR ao desenvolvimento de habilidades em áreas úteis, que são sempre procuradas em qualquer tempo.

A usabilidade da plataforma é bem intuitiva, o que possibilita percorrer os materiais de forma simples e direta. Não é preciso entender de tecnologia para acessar, portanto deixa de ser uma barreira na hora de aprender.

O conteúdo dos cursos Verde Ghaia fica disponível 24h. O aluno poderá personalizar o aprendizado de forma que fique mais fácil a absorção do conteúdo. E ele ainda tem a liberdade de estudar e aprender no seu ritmo, sem pressão e sem obrigatoriedade de horários. Sempre de acordo com a disponibilidade dele.

Os cursos EAD são mais econômicos do que os cursos presenciais,  o que é uma grande vantagem.

A EAD Verde Ghaia oferece certificação para todos aqueles alunos que forem aprovados! Após a finalização do curso e a aprovação do aluno, é emitido automaticamente o certificado, o qual pode ser apresentado como comprovação de capacitação e conclusão aos seus gestores.

Por que investir nos cursos de EAD da Verde Ghaia?

A Verde Ghaia é especialista em ferramentas rápidas e práticas para monitoramento legal e implementação de sistemas de gestão. Hoje, nossas ferramentas são utilizadas por mais de 2.000 empresas e 30.000 usuários, espalhados por todo o Brasil e América Latina. Agora, essa mesma qualidade e credibilidade que o mercado já conhece, também está aliada ao poder da Educação a Distância.

Educação Personalizada

Com toda essa facilidade e flexibilidade, o colaborador aprenderá no ritmo que ele escolher. Seja no intervalo, após o expediente ou nos finais de semana, o profissional poderá estabelecer o seu próprio cronograma, de acordo com a sua disponibilidade. Ele pode escolher o formato que melhor se adapte a ele, seja pelo computador, tablet ou celular, ou em downloads para impressos ou áudio, sem pressão e com total suporte dos nossos tutores.

Sendo assim, oferecemos uma educação personalizada e de qualidade da EAD Verde Ghaia, para aprimorar os setores da sua empresa com autonomia e garantia de aprendizado.

Aumento da sua Produtividade

Toda empresa tem compromisso com o bem-estar, o crescimento e o aprimoramento profissional dos seus colaboradores. Essa é a melhor forma de mantê-los sempre motivados, atualizados com o mercado e com conhecimento para aumentar a produtividade da sua empresa e fazê-la crescer.

Um colaborador que conhece profundamente a área em que atua e que possui recursos para lidar com as adversidades, está preparado para as atualizações do mercado, certamente, ele é um colaborador muito mais produtivo e motivado.

Por isso, investir no aprimoramento da sua equipe é investir diretamente na sua empresa e nos seus resultados.

Combos Empresariais Personalizados

Você sabe como montar uma grade de qualificação profissional que agrade todos os colaboradores? 

A Verde Ghaia resolveu esse problema disponibilizando um combo de cursos que certamente irá satisfazer toda a equipe. Trata-se de um plano anual, que a empresa poderá disponibilizar, aos seus funcionários (podendo definir quantos colaboradores serão), tendo acesso ilimitado aos cursos cadastrados na Plataforma EAD Verde Ghaia.

Dessa forma, cada colaborador poderá realizar os cursos que mais lhe interessarem, de acordo com a sua área de atuação e dentro dos objetivos profissionais da empresa. No final, basta entregar o certificado de conclusão para o setor adequado, mostrando que você já possui qualificação e capacitação para atuar melhor ainda em sua área.

Essa facilidade visa simplificar a vida das organizações.

Sabemos que quanto maior o número de colaboradores, mais caro e difícil é atender a demanda por treinamentos de todos os setores. Por isso, os nossos cursos são focados em Sustentabilidade Empresarial, principalmente nas áreas de Qualidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança Ocupacional, Segurança de Alimentos e Responsabilidade Social. E o combo que preparamos para você comtemplará todas essas categorias.

 

NOSSA PROPOSTA DE COMBOS EMPRESARIAIS EAD


Como a Educação a Distância pode melhorar a Produtividade nas Organizações


 

Não há forma melhor de manter uma equipe entusiasmada e focada do que investir na educação e no aprimoramento dela!

É de conhecimento de todos que uma equipe desmotivada pode fazer o rendimento e os resultados de qualquer empresa caírem muito. Sendo assim, é fundamental que se tenha uma atenção real nos colaboradores, buscando sempre mantê-los motivados e qualificados. Nesse sentido, a Educação a Distância aplicada à empresa ou negócio pode ser uma grande aliada, trazendo um aumento considerável de produtividade.

Quer alguns motivos para investir em Recursos Humanos através da Educação a Distância?
Então, vamos lá!

 

Educação a Distância: Flexibilidade e Facilidade

Uma das maiores vantagens da Educação a Distância é com certeza a flexibilidade que ela permite. O aluno pode estudar como, quando e de onde quiser, organizando-se da forma que considerar mais adequada. Seja durante o intervalo do trabalho, no almoço ou depois do expediente. Sempre que tiver algum horário disponível, independentemente de onde estiver. Sem perder tempo com deslocamento, trânsito e outros inconvenientes. Inclusive, pode estudar até mesmo realizando outras atividades, como dirigindo, no ônibus ou enquanto faz uma caminhada, através dos áudios.

Para isso que a Educação à Distância foi criada: para facilitar a vida dos mais apurados. Essa flexibilidade é extremamente benéfica para quem não possui muito tempo livre, ou para quem não gosta muito da forma de aprendizagem comum, muitas vezes mais passiva.

No ensino a distância, o foco não é o professor, e sim o aluno.

A facilidade no aprendizado também é um ponto positivo. Por possuir a possibilidade de personalizar o horário, o tempo de dedicação e a forma de estudo, o aluno terá mais disposição para aprender. Pois, assim, torna-se o protagonista do próprio aprendizado, percorrendo os conteúdos do jeito que considerar mais produtivo para ele.

O aluno tem a liberdade de aprender do jeito que se adapte melhor ao seu perfil. E para isso, possui materiais didáticos em diversos formatos e mídias. Podendo estudar através de videoaulas, áudios, apostilas, slides e infográficos animados. Basta um clique para acessar as aulas e escolher qual conteúdo deseja percorrer naquele momento. Essa autonomia garantida pela Educação a Distância vai fazer até quem não é muito disciplinado avançar nos estudos e aprender de forma personalizada e individual.

Garantia de Aprendizado

Na Educação a Distância, quem faz o horário é o aluno, e quem decide o formato de ensino também. Dessa forma, não há erro quanto ao aprendizado, ele será garantido. Além disso, as plataformas, em geral, ficam disponíveis durante 24 horas, facilitando o acesso aos cursos. Muitas vezes também, é possível fazer download de materiais para uso offline e utilizar celular e tablets para percorrer os materiais.

A tutoria também foi feita para dar ênfase nesse processo de aprendizado remoto. Os tutores estão sempre prontos para tirar dúvidas e atender aos alunos de forma individualizada. Um diferencial é buscar por cursos ministrados por especialistas que, além de possuírem conhecimento teórico, atuem nas áreas. Isso permite um ensino mais didático e prático.

É importante também buscar uma plataforma que seja simples, fácil de usar e bem intuitiva. Onde o foco seja o ensino do aluno, e não haja barreiras tecnológicas. Dessa forma, garante-se um melhor aprendizado pelos profissionais/alunos, alcançando mais qualificação e motivação da equipe e dando um grande passo na busca por maiores resultados nas empresas.

Aumento Direto da Produtividade

Um funcionário qualificado é um funcionário motivado. E um funcionário motivado é garantia de produtividade para a empresa.

Mais do que produtivo, esse colaborador se tornará antenado com o mercado em que atua e  adquirirá um conhecimento cada vez mais aprofundado e diversificado. Assim, ele saberá como reagir à prováveis mudanças e sofrerá um menor impacto em relação às inovações da área.

Além disso, é possível que o colaborador crie um vínculo maior com a empresa, ficando ainda mais motivado a representar a marca.

Custo x benefício

Uma outra grande vantagem que o Ensino a Distância apresenta, é o fato de ser mais econômico em comparação ao modelo convencional. Por não possuírem estrutura presencial, os cursos online não têm custos com locais físicos, permitindo às instituições ofertá-los a preços mais acessíveis.

De 2003 até os dias de hoje, a modalidade de ensino a distância foi a que mais cresceu no mercado. Esse crescimento também proporcionou grande concorrência, tornando os preços mais justos e atraindo diversas pessoas para essa forma de aprendizado.

Para as organizações fornecerem treinamento e qualificação para seus colaboradores, a EAD representa ainda mais economia. Além de ser mais acessível, não necessita de parar a equipe para realizar cursos e treinamentos, além de não haver gastos com logísticas.

 

Por isso, a tendência da EAD é crescer cada dia mais, oferecendo cursos de aperfeiçoamento e atualização de alta qualidade, por preços cada vez menores. Viu como vale a pena investir em cursos EAD para seus colaboradores?

Você pode ter todos esses benefícios e a certeza de um aprimoramento completo dos seus colaboradores através da Educação a Distância.

 


Emissões Atmosféricas – Uma Introdução


 

O aumento da emissão atmosférica nas últimas décadas tem se tornado o grande desafio para a humanidade. O crescente desenvolvimento industrial e urbano, crescimento da frota automotiva, os atuais padrões de consumo, o desmatamento e as queimadas, entre outros, tiveram consequências diretas para o comprometimento da qualidade do meio ambiente, do ar e, consequentemente, da qualidade de vida das populações.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), estabeleceu um modelo analítico com um mapa interativo, em que fornece informações sobre a exposição da população ponderada a partículas com um diâmetro aerodinâmico de menos de 2,5 micrômetros (PM2.5) para todos os países.

O mapa também indica dados sobre estações de monitoramento para valores PM10 e PM2.5 de cerca de 3 mil cidades.

Link para o mapa: http://maps.who.int/airpollution/

Segundo as informações coletadas:

– 92% da população mundial vive em locais onde os níveis de qualidade do ar excedem os limites da Organização Mundial da Saúde – OMS.

– Cerca de três milhões de mortes por ano estão relacionadas à exposição à poluição do ar em ambientes externos (outdoor).

– A poluição do ar em ambientes internos (indoor) pode ser igualmente fatal. Em 2012, estimou-se que 6,5 milhões de mortes (11,6% das mortes em nível global) estavam associadas à poluição do ar indoor e outdoor.

Além das consequências nocivas para a qualidade de vida humana, o aumento das emissões atmosféricas é a principal consequência do efeito estufa, responsável direto pelo fenômeno do aquecimento global, que nos dias atuais se apresenta como o grande desafio para a manutenção da vida humana no Planeta Terra.

O aquecimento global tem impactos profundos no planeta: extinção de espécies da fauna e flora, alteração na frequência e intensidade de chuvas (interferindo, por exemplo, na agricultura), elevação do nível do mar e intensificação de fenômenos meteorológicos (por exemplo: tempestades severas, inundações, vendavais, ondas de calor, secas prolongadas), entre outros.

O gráfico abaixo é o resultado dos dados compilados de mais de 1.000 estações meteorológicas espalhadas ao redor do planeta, observações da temperatura da água do mar através de satélites e medições em estações de pesquisa na Antártida.

As marcas destacam os anos mais quentes da história. Em 2005 a anomalia ficou 0.62ºC acima da média. Em 2010 esse valor foi superado, atingindo 0.63 ºC acima da média. Em 2011 o valor caiu para 0.52 ºC (http://www.apolo11.com/[aquecimento_global.php).

 

 

 


Esse conteúdo faz parte do Curso Regulamentação de Emissões Atmosféricas no Brasil, desenvolvido pelo Advogado especialista em Meio Ambiente da Verde Ghaia, Fernando Persechini. Aprofunde-se ainda mais nesse assunto, realizando o curso!


Princípio do Direito Humano Fundamental ao Meio Ambiente Sadio


 

Princípios são os nos quais se alicerça uma ciência. São as diretrizes que orientam uma ciência e dão subsídios à aplicação das suas normas. Os Princípios do Direito Ambiental estão voltados para a finalidade básica de proteger a vida em quaisquer das formas em que esta se apresente e para garantir um padrão de existência digno para os seres humanos desta e das futuras gerações.

Em nossa Carta Constitucional podem ser verificados princípios ambientais fundamentais para a instrução do Direito Ambiental, sem prejuízo de alcançá-los nas normas infraconstitucionais e nos fundamentos éticos e valorativos que, antes de tudo, devem nortear as relações entre o homem e as demais formas de vida ou de manifestação da natureza.

Abaixo seguem alguns dos principais princípios norteadores do Direito Ambiental, vários deles referendados na nossa lei maior (Constituição da República Federativa do Brasil de 1.988 – principalmente no Art. 225).

Princípios do Direito Humano a Meio Ambiente Sadio

O Princípio do Direito Humano ao Meio Ambiente Sadio tem berço no art. 225, caput da Constituição da República. Este princípio busca garantir a utilização contínua e sustentável dos recursos naturais que, apesar de poderem ser utilizados, carecem de proteção para que também estejam disponíveis às futuras gerações. Para tanto, é necessário que as atuais gerações tenham o direito de não serem postas em situações de total desarmonia ambiental.

Temos o direito de viver em um ambiente sadio e livre de poluição sobre qualquer das formas, sem que sejamos postos diante de situações que acarretem prejuízos à qualidade de vida, em razão de posturas contrárias aos dogmas de preservação do meio ambiente.

Trata-se de um dos mais importantes princípios do Direito Ambiental, tanto no âmbito nacional, como no internacional. Na Conferência do Rio, realizada em 1992 da Cidade do Rio de Janeiro, o Princípio do Direito Humano ao Meio Ambiente Sadio foi reconhecido como o direito dos seres humanos a uma vida saudável e produtiva, em harmonia com a natureza.

O Princípio do Direito Humano Fundamental ao Meio Ambiente Sadio deve ser interpretado como a necessidade de o Estado focar suas ações em medidas de preservação, apenas acolhendo subsidiariamente outras medidas de repressão ou de recomposição dos prejuízos ambientais.

Princípio do Desenvolvimento Sustentável

Desenvolvimento sustentável é o desenvolvimento que satisfaz as necessidades presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades, conforme concedido no Relatório de Brundtland – “Nosso Futuro Comum” (Our Common Future), publicado em 1987.

O princípio do desenvolvimento sustentável foi desenvolvido inicialmente na Conferência de Estocolmo de 1972, e repetido inúmeras vezes nas conferências mundiais que se sucederam, segundo o qual se baseia a noção da necessidade da coexistência harmônica do desenvolvimento econômico com os limites ambientais, para que estes não se esgotem, mas que fiquem preservados para as futuras gerações.

Denota-se que, no art. 225, caput, do texto constitucional, está expresso:

“Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preserva-lo para as presentes e futuras gerações. ”

Princípio da Prevenção e Princípio da Precaução

O objetivo do Princípio da Prevenção é o de impedir que ocorram danos ao meio ambiente, concretizando-se, portanto, pela adoção de cautelas, antes da efetiva execução de atividades potencialmente poluidoras e/ou utilizadoras de recursos naturais.

Aplica-se o Princípio da Prevenção naquelas hipóteses onde os riscos são conhecidos e previsíveis, de modo a se exigir do responsável pela atividade impactante a adoção de providências visando, senão eliminar, minimizar os danos causados ao meio ambiente.

É o caso, por exemplo, de atividade industrial que gere gases que contribuem para o efeito estufa. Tratando-se de riscos previamente conhecidos, antecipa-se a Administração Pública ao dano ambiental e impõe ao responsável pela atividade a utilização de equipamentos ou tecnologias mais eficientes visando a eliminação ou diminuição do lançamento daqueles gases na atmosfera.

O Princípio da Precaução, por seu turno, possui âmbito de aplicação diverso, embora o objetivo seja idêntico ao do Princípio da Prevenção, qual seja, antecipar-se à ocorrência das agressões ambientais.

Enquanto o Princípio da Prevenção impõe medidas acautelatórias para aquelas atividades cujos riscos são conhecidos e previsíveis, o Princípio da Precaução encontra terreno fértil nas hipóteses em que os riscos são desconhecidos e imprevisíveis, impondo à Administração Pública um comportamento muito mais restritivo quanto às atribuições de fiscalização e de licenciamento das atividades potencialmente poluidoras e utilizadoras de recursos naturais.

Princípio do Poluidor Pagador

O princípio do poluidor-pagador pode ser entendido como sendo um instrumento econômico e também ambiental, que exige do poluidor, uma vez identificado, suportar os custos das medidas preventivas e/ou das medidas cabíveis para, senão a eliminação, pelo menos a neutralização dos danos ambientais.

É oportuno detalhar que este princípio não permite a poluição e nem pagar para poluir. Pelo contrário, procura assegurar a reparação econômica de um dano ambiental quando não for possível evitar o dano ao meio ambiente, através das medidas de precaução.

Desta forma, o princípio do poluidor-pagador não se reduz à finalidade de somente compensar o dano ao meio ambiente, deve também englobar os custos necessários para a precaução e prevenção dos danos, assim como sua adequada repressão.

ISo 14001 versão 2015


 

Gostou desse tema?
Aprofunde-se ainda mais com os materiais desenvolvidos por profissionais da Verde Ghaia que atuam diretamente na área.


O Despertar da Consciência Ambiental


 

Com o propósito de contextualizar o momento em que a percepção das questões ambientais deixou de ser considerada periférica e se tornou necessária para a sobrevivência planetária, Édis Milaré defende que a não é marca exclusiva de nossos dias, apenas a percepção jurídica desse fenômeno é atual (MILARÉ, 2011).

Esta assimilação jurídica traz à tona que a preservação do meio ambiente, além de ser fundamental para que as organizações operem em legalidade, é também considerada estratégica para as organizações que desejam um diferencial competitivo.

Nesse segmento, pontua-se que são cada vez mais corriqueiras as exigências feitas pela sociedade, de que o desenvolvimento econômico seja sustentável.

A globalização, fenômeno que promove a interação de aspectos locais, regionais, nacionais, internacionais e externos, contribuiu para o aumento de cobranças e concorrência entre empresas, que são demandadas por posturas ecologicamente corretas.

Definição de Desenvolvimento Sustentável

Segundo a Organização Não Governamental – ONG brasileira World Wildlife Fund WWF-Brasil, a Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento apresenta a definição mais aceita para desenvolvimento sustentável, qual seja:

“A definição mais aceita para desenvolvimento sustentável é o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender às necessidades das futuras gerações. É o desenvolvimento que não esgota os recursos para o futuro. Essa definição surgiu na Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, criada pelas Nações Unidas para discutir e propor meios de harmonizar dois objetivos: o desenvolvimento econômico e a conservação ambiental (WWF-Brasil, 2015). ”

A acerca da fragilidade ambiental frente à degradação dos recursos naturais, assim como a possibilidade de a situação se agravar no futuro, podem ser demonstradas pela a valorização das organizações certificadas em normas internacionais que objetivam manter a qualidade contínua de processos e produtos.

Na seara ambiental, a observância e o atendimento da e a certificação no Sistema de Gestão Ambiental – SGA, obtida com a implantação da NBR ISO 14001:2004 são alguns dos requisitos mais importantes para seleção de uma organização, principalmente no mercado europeu.

A síntese acima aludida, agregada à industrialização, ao crescimento populacional, ao consumo inconsciente e aos desastres naturais, entre tantos outros fatores, portanto, contribuíram para o despertar da consciência ambiental.


O curso pretende abordar de forma simples e objetiva um panorama geral da legislação ambiental que influencia diretamente o trabalho do dia-a-dia dos profissionais que lidam com a temática ambiental, mas que não possuem formação na área jurídica.

Curso Direito Ambiental para não advogados

Higienização de Reservatórios de Água e Bebedouros


 

Potabilidade da água: higienização de reservatórios

A higienização de reservatórios e dos aparelhos para melhoria da qualidade da água (como os bebedouros) é um processo importante para manutenção dos padrões de potabilidade da água. Isso porque tanto no caso de reservatórios como nos bebedouros e outros aparelhos pode ocorrer o acúmulo de impurezas ou formação de incrustações inorgânicas (ferro, manganês e carbonatos) em que micróbios (principalmente bactérias e fungos) podem se acumular e gerar contaminação da água.

Dessa forma, a higienização semestral dos reservatórios de água de maneira complementar às análises dos parâmetros do Anexo XX da Portaria MS Nº 05/2017 contribui para a garantia da qualidade da água.

Entretanto, não há uma obrigação legal de higienização semestral de todo tipo de reservatório de água a nível federal. A Resolução Anvisa nº 216 determina que os reservatórios de água que abastecem os serviços de alimentação (restaurantes, incluindo refeitórios de empresas de atividades diversas que realizem o preparo de alimentos) sejam higienizados a, no mínimo, cada seis meses.

Obrigação semelhante também estabelecida para reservatórios que abastecem hospitais e serviços de saúde (ambulatórios) de empresas em que efetivamente haja atendimento ambulatorial.

A nível estadual e/ou municipal existem diversas normas que também estabelecem obrigatoriedade de higienização de reservatórios de água em periodicidade semestral ou anual. Podemos citar a LEI COMPLEMENTAR Nº 257/91 do Município de Porto Alegre que obriga a higienização no mínimo anual, de reservatórios de água, prédios escolares, comerciais, industriais, entre outros.

Portanto, ainda que não exista refeitório ou ambulatório na empresa, a mesma pode estar obrigada a realizar a higienização de seus reservatórios de água (semestralmente ou em periodicidade diversa) para consumo humano em função de norma estadual ou municipal.

Procedimentos indicados pela COPASA

Por outro lado, quando se fala de higienização dos reservatórios, pressupõe-se que a mesma se dará de forma adequada. Na tira ao lado, apresentamos os procedimentos indicados pela COPASA – a Concessionária Pública de Abastecimento e Saneamento de Água do Estado de Minas Gerais, para “Limpeza da Caixa D’água”, os quais são mais direcionados para as caixas d´água residenciais e assemelhadas, e podem ser, em muitos pontos, aplicados a reservatórios de água de diversas empresas.

No estado de São Paulo, vigora o COMUNICADO CVS Nº 06, DE 12-01-2011 que trata de diretrizes e procedimentos técnicos para realizar higienização de reservatórios de forma adequada, explicitando-se o porquê, como e quando se realizar as higienizações. Apesar de ter amplitude somente no estado de São Paulo, como boa prática tal norma é também observada em outros estados do país nos quais não existe legislação específica sobre o tema.

Bebedouros

Com relação aos bebedouros, não há norma federal que estabeleça periodicidade de limpeza e higienização ou sequer que obrigue a limpeza dos mesmos. Entretanto, como a obrigação de garantir água potável prevista na NR 24 ainda persiste, cabe a cada empresa estabelecer rotinas de limpeza e manutenção de cada bebedouro ou outro aparelho para garantia de qualidade de água utilizado. Do contrário, a água a ser consumida estará mais suscetível a contaminação por microrganismos depositados nos equipamentos à medida em que vão sendo expostos a poeiras e sujidades dos processos produtivos ou dos próprios ambientes, além dos agentes biológicos que podem estar presentes na salivas e mãos das pessoas.

Dessa forma, é importante que seja garantida uma limpeza periódica de acordo com as instruções dos próprios fabricantes e também de acordo com potencial de exposição de contaminantes no local em que cada aparelho se localiza. De igual forma, a troca do filtro dos bebedouros, apesar de não existir disposição legal a respeito, deve também ocorrer a cada 6 seis meses (ou em menor tempo) dependendo da frequência de uso (consumo de água), conforme determinações do manual do fabricante.

 


Esse conteúdo faz parte do Curso On-line Potabilidade da Água desenvolvido pela Verde Ghaia

 


Cursos Online – Aproveite o verão para se qualificar com Pacotes Especiais


 

Ahhhhh… O Verão! Além de descansar e se divertir, as férias de janeiro podem ser ideais também para você se especializar. Pensando nisso, preparamos alguns pacotes especiais de cursos online nas Áreas de Meio Ambiente, Qualidade e Saúde e Segurança no Trabalho.

Os cursos são desenvolvidos pelos próprios especialistas da Verde Ghaia, que atuam diretamente em cada uma das áreas, realizando auditorias, consultorias e certificações.

Além de serem disponibilizados em uma plataforma totalmente voltada para a Educação à Distância, que permite grande interatividade do aluno com os conteúdos (videoaulas, apostilas, slides, infográficos e avaliações) e também garante suporte de tutores caso tenham qualquer tipo de dúvida.

 

Pacote de Cursos na Área de Meio Ambiente

O pacote inclui 04 cursos:

ISO 14001:2015 – Sistema de Gestão de Meio Ambiente

Adotada por milhares de empresas e por quase uma centena de países em todo o mundo, a NBR ISO 14001:2015 é um quesito essencial para todo o profissional que trabalha ou que quer se aventurar na gestão de meio ambiente. A ISO 14001 exige o comprometimento com a prevenção da poluição e com melhorias contínuas, como parte do ciclo normal de gestão empresarial, baseada no ciclo PDCA.

Legislação Ambiental

O objetivo do curso é capacitar os participantes quanto ao entendimento das principais obrigações previstas na regulamentação federal que abrange a temática ambiental, possibilitar maior compreensão da importância da gestão preventiva e eficiente para o atendimento às obrigações ambientais e propiciar entendimento estratégico dos impactos e penalidades associadas à gestão ambiental.

Gerenciamento de Resíduos

O curso aborda os principais conceitos e noções sobre resíduos sólidos, além de tratar sobre sua caracterização e classificação, segregação, acondicionamento, armazenamento, transporte, destinação e disposição final.

Avaliação de Desempenho e Indicadores Ambientais

O objetivo do curso é orientar as organizações e gestores sobre o monitoramento dos principais indicadores de desempenho ambiental, de forma a controlar e medir seu desempenho e buscar a melhoria contínua em seus processos.

Adquira agora,

 

  Pacote de Cursos na Área de Qualidade

O pacote inclui 04 cursos:

ISO 9001:2015 – Sistema de Gestão de Qualidade

Organizar os processos internos, melhorar a gestão da empresa. A NBR ISO 9001:2015 é utilizada por milhares de empresas de todo o mundo que implementaram a norma em busca de aumentar a qualidade dos seus produtos e serviços. Quase uma commoditie, a ISO 9001, é essencial para profissionais que buscam oferecer redução de custos às empresas através da melhoria pontual dos processos. A satisfação do cliente também é um ponto crucial da norma e seu conhecimento é cada vez mais valorizado no mercado. Quando essa norma é implementada e cumprida, estabelece-se uma relação de confiança entre a empresa e cliente.

MASP – Método de Análise e Solução de Problemas

Método para melhoria contínua do sistema de gestão da qualidade – ISO 9001. O objetivo é oferecer mais uma excelente ferramenta para melhoria da gestão da qualidade.

Ferramentas da Qualidade

Definir, mensurar, analisar e propor soluções aos problemas do sistema de gestão através das ferramentas da qualidade e estabelecer melhorias.

Análise SWOT aplicável ao Sistema de Gestão

Aprenda como aplicar a Matriz SWOT em seu Sistema de Gestão. Análise dos ambientes internos e externos, identificação de pontos fortes e fracos e ameaças e oportunidades.

Adquira agora, CLIQUE AQUI!

 

Pacote de Cursos na Área de Saúde e Segurança

O pacote inclui 04 cursos:

Legislação de Saúde e Segurança

O objetivo do curso é capacitar os participantes quanto ao entendimento das principais obrigações previstas na regulamentação federal que abrange a temática de saúde e segurança do trabalho, em especial as previstas nas Normas Regulamentadoras – NR´s do Ministério do Trabalho.

OHSAS 18001:2007 – Saúde e Segurança no Trabalho

As empresas precisam cada vez mais estar adequadas às normas de saúde e segurança do trabalho. Além de evitar diversos acidentes de trabalho e doenças ocupacionais, também é necessário evitar processos trabalhistas por falta de interesse no bem-estar do seu colaborador. Por isso é essencial que se tenha profissionais que conheçam o que é aprovado internacionalmente como essencial para as empresas nestes quesitos. Entender a OHSAS 18001:2007 é um diferencial na carreira dos profissionais que trabalham com saúde e segurança no trabalho.

Potabilidade da Água

O objetivo é propiciar capacitação técnico-jurídica quanto às exigências legais e monitoramentos associados ao controle de Potabilidade de Água utilizada para consumo humano. Entenda as melhores práticas para cumprir as obrigações referentes à Potabilidade da Água, em especial quanto ao Anexo XX da Portaria MS Nº 05, de 28-09-2017, antiga Portaria 2914/2011.

NR 5 – CIPA

Formar profissionais capazes a estabelecer e manter uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, para ajudar na prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, preservando a vida e promovendo a saúde do trabalhador.

Adquira agora, CLIQUE AQUI!

 

 


Uma Introdução à Identificação e Avaliação de Riscos de Processo


 

A globalização dos negócios trouxe mudanças importantes, impulsionando o aumento dos requisitos dos clientes e trazendo a necessidade de novas práticas para a melhoria da competividade nas organizações.

Cada organização é diferente e a norma ISO 9001 requer que as organizações determinem o contexto específico do negócio no qual trabalham para assegurarem que o seu Sistema de Gestão da Qualidade é apropriado a esse contexto.

Para isso, deve-se realizar uma atividade de observação, análise e avaliação do interior e exterior da Organização, para determinar fatores que a influenciam, positiva ou negativamente.

Estes podem afetar o seu propósito, a sua intenção estratégica e a sua capacidade para atingir os resultados que pretende alcançar, garantindo a conformidade dos produtos e serviços com os requisitos dos clientes e legais, e o aumento da satisfação dos clientes.

Nesse sentido, a Gestão de Riscos, mostra uma nova abordagem na evolução da história da qualidade. Uma das principais mudanças na revisão 2015 da ISO 9001 foi estabelecer uma abordagem sistemática ao risco, em vez de tratá-lo como um único componente de um sistema de gestão da qualidade.

Na nova versão, as ações preventivas continuam sendo obrigatórias, mas as mesmas não estão explícitas. O conceito de ação preventiva na versão 2015 da norma é reforçada como uma forma de eliminar ou mitigar riscos, o que pode ser considerado um grande desafio para algumas empresas.

Adotando uma abordagem baseada no risco, as organizações tornam-se proativas ao invés de puramente reativas, prevenindo ou reduzindo os efeitos indesejados e promovendo a melhoria contínua.

Como é definido processo de uma organização?

Processo é um conjunto de recursos e atividades inter-relacionadas que transformam insumos (entradas-inputs) em produtos/serviços (saídas-outputs).

Um sistema de gestão deve ser conciso, rápido de construir, fácil de administrar e ter uma interface amigável, estruturado em processos, tornando-se assim mais palpável.

Todo bom sistema precisa de uma estrutura de gerenciamento da qualidade enxergando a organização como um “ser vivo”, composto de vários processos interligados e interativos, buscando atingir objetivos em comum.

Pensamento baseado em risco

  • Não é novo
  • É algo que você já faz
  • É contínuo
  • Garante maior conhecimento e preparação
  • Aumenta a probabilidade de alcançar os objetivos
  • Faz com que a prevenção se torne um hábito

O pensamento baseado em Gestão de Riscos, “Risk-Based Thinking”, é algo que todos nós fazemos automaticamente, por vezes sem tomar consciência. Como quando vamos, por exemplo, atravessar uma rua.

O “pensamento baseado em risco” sempre esteve presente na ISO 9001, e essa revisão considera o risco em toda a norma, desde o começo, tornando a ação preventiva parte do planejamento estratégico, assim como da operação e da revisão.


Quer saber mais sobre Identificação e Avaliação de Riscos de Processo? É só se inscrever no Curso On-line desenvolvido pelo Verde Ghaia!

 


Blog VG