Identifique oportunidades de como ser competitivo e crescer
×

Crie oportunidades para ser competitivo e retomar o crescimento

 

Que o mercado é competitivo, nós já sabemos. A grande questão é: como fazer sua empresa sobreviver e se destacar num universo onde todos buscam o sucesso? Não existe fórmula mágica para ter um negócio competitivo e crescer.

No entanto, existem diretrizes que, se bem adaptadas à realidade do seu negócio, podem apontar os melhores caminhos para a prosperidade.

Planejamento estratégico é tudo

No mundo dos negócios, não é possível sobreviver “seguindo o fluxo”, como um barco à deriva. Crie planejamentos de curto, médio e longo prazos, destacando os objetivos da empresa, bem como os caminhos necessários para alcançá-los.

Determine marcos (e esteja pronto para rever estratégias o tempo todo). Tais objetivos devem ser claros e repassados a todos os colaboradores, sem exceção. Ao montar o planejamento estratégico, lembre-se de abranger o máximo de fatores possíveis: região de atuação da empresa, público-alvo, fonte das receitas etc.

Importante: administrar não é “achismo”; baseie-se sempre em indicadores sólidos, como a matriz SWOT ou o ciclo PDCA.

Mantenha o fluxo de caixa atualizado

Não descuide da parte financeira. Muitas empresas passam por dificuldades exatamente porque não fazem previsões e não se preparam para crises e imprevistos. Você precisa saber o tempo todo quanto sua empresa gasta, quanto ganha e quanto necessita para a “manutenção” mensal. Isso evitará surpresas desagradáveis. Empresas com estabilidade financeira têm mais chances de crescer e de não degringolar durante crises mundiais.

Fique atento às mudanças no mercado

Acompanhe tendências, fique de olho em possíveis momentos de crise, não deixe de observar a concorrência. Um exemplo: quando a quarentena em função do Covid-19 se iniciou em alguns países, as empresas que se anteciparam à paralisação — prevendo que esta poderia se estender ao mundo inteiro — sentiram menos o baque da crise. O elemento decisivo aqui é a constante análise de cenário.

Vislumbre oportunidades

Boas ideias não nascem por acaso; em geral, elas são fruto de análises realistas sobre as necessidades do mercado. Foi assim que a empresária Ana Carolina Vaz criou as fraldas para cães. Ela precisou do produto para sua cachorrinha de estimação e, ao perceber que não existia, resolveu investir no negócio. Mas se não há espaço para a criação de um novo produto, você pode atacar em outras frentes. É o chamado marketing de oportunidade.

Uma peça de divulgação é bem-vinda se inserida no momento certo. Um exemplo de case: quando o longínquo seriado “Chaves” comemorou 30 anos de exibição no Brasil, a empresa alimentícia Seara aproveitou a oportunidade para homenagear o personagem fazendo publicidade com o prato favorito dele, o sanduíche de presunto. Foi uma inserção bem-vinda, pois soou natural, afinal o presunto era um produto que a empresa já oferecia.

Invista em inovação

Neste tópico, não falamos apenas de tecnologia, mas de inovação em todos os sentidos: de ideias, de equipes, de modelo de trabalho, de mindset. Isto inclui também participar de eventos da sua área de atuação (como workshops, palestras, feiras e conferências) e manter o networking em dia.

Crie uma cultura centrada no cliente

Ouça o cliente e personalize o atendimento ao máximo. Perceba que muitas empresas de sucesso hoje — Netflix, Nubank, iFood — têm investido imensamente num relacionamento personalizado com seus clientes. Um dos diferenciais da Apple, por exemplo, é a maneira como ela realiza ao atendimento pós-compra e oferece suporte aos seus usuários.

Isso explica muito por que ela conquista clientes fieis e que não têm medo de investir num celular ou computador muito mais caros do que alguns produtos de seus principais concorrentes.

Valorize sua equipe

Uma equipe feliz é uma equipe eficiente. Ofereça flexibilidade, procure pagar remunerações justas, abra oportunidades para progressão na carreira e, principalmente, valorize o colaborador como ser humano, dando ouvidos a ideias e contribuições (mesmo que não sejam efetivamente adotadas na empresa).

Ninguém gosta de se sentir um número ou uma pecinha substituível numa grande engrenagem. Lembre-se de que o desejo de crescimento de uma empresa é coletivo.

Cultive uma cultura de resiliência, desejo de inovação e espírito colaborativo. Torne o negócio competitivo, conheça Gestão Acelerada da Verde Ghaia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *