Arquivos Prêmio Compliance Brasil | Grupo Verde Ghaia
×

Nestlé conquista Prêmio em Qualidade e em Segurança de Alimentos

 

A Nestlé é a maior empresa mundial de alimentos e bebidas. Está presente em mais de 200 países com mais de 2.000 marcas, incluindo as icônicas globais até às marcas favoritas dos mercados locais.

Atualmente atua em 13 segmentos de mercado: lácteos, cafés, bebidas, cereais, biscoitos, nutrição infantil, nutrição de performance, congelados e temperos, chocolates e achocolatados, balas, refrigerados, sorvete, águas e rações animais.

Conheça a História de atuação da Nestlé

Nestlé conquista Prêmio em Qualidade e em Segurança de Alimentos
Prêmio Compliance Brasil, da Verde Ghaia – Sicepot em BH.

Desde o seu surgimento em 1866, e inspirada pelo avanço científico de seu fundador, Henri Nestlé, a Nestlé assumiu o compromisso com a qualidade, o comprometimento com a responsabilidade empresarial, a excelência da transparência em seus negócios, o cumprimento de todas as leis vigentes e a segurança de que todas as suas atividades sejam sustentáveis.

A sua gestão empresarial é denominada de “Criação de Valor Compartilhado”. Trata-se de desenvolver suas principais atividades e parcerias em benefício coletivo dos consumidores das comunidades nas quais localizam-se suas unidades.

Ao fazer isso, a Nestlé mantém uma visão bastante ampla para o desenvolvimento de negócios e também acolhe o diálogo com parceiros externos comprometidos a agir em consonância aos princípios estabelecidos, que evoluem de acordo com as constantes mudanças ao redor do mundo. Isso inclui autoridades governamentais e regulatórias, organizações intergovernamentais, organizações não governamentais, entidades acadêmicas e profissionais, e comunidades locais.

Essa forma de trabalhar faz com que, em qualquer parte do mundo, o nome Nestlé represente uma promessa ao consumidor de que o produto é seguro e produzido segundo os mais altos padrões de qualidade, contribuindo para um futuro mais saudável.

Sistema de Gestão da Qualidade e Segurança de Alimentos

Estar em compliance é parte integrante da Política da Qualidade e Segurança dos Alimentos da Nestlé. Esta política segue as normas da NQMS – Nestlé Quality Management System (Sistema de Gestão da Qualidade Nestlé), elaborado na Suíça para ser aplicado em todas as suas fábricas espalhadas pelo mundo.

E é através da sua Política da Qualidade e Segurança dos Alimentos que a Nestlé garante a construção da confiança, pela oferta de produtos e serviços que atendam à expectativa e à preferência do consumidor e também obedece a todas as exigências internas e externas referentes à segurança alimentar, assuntos regulatórios e qualidade.

Quatro Pilares da Nestlé

Quatro Pilares da Nestlé para a excelência em Sistema de Gestão
Normas Internacionais: primeiro passo para excelência em Gestão de Risco
  • Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade por processos no qual as funções de toda a cadeia de valor são responsáveis em atingir os objetivos da qualidade;
  • Uma estrutura de Sistema da Qualidade baseada em requisitos estabelecidos de forma centralizada, em padrões de qualidade específicos por produto e em gestão local;
  • Obtenção de Conformidade através de execução sem falhas, comunicação factual e transparente e verificação através de auditorias independentes;
  • Implementação de programas de melhoria contínua para se conquistar definitivamente a confiança e preferência do consumidor através da excelência em competitividade.

No Brasil, todas as suas fábricas possuem um núcleo integrado que garante seu padrão de qualidade. Suas matérias-primas são selecionadas, vindo de fornecedores qualificados e dando preferência às fontes locais e abastecimento de fontes naturais, utilizando processos tecnológicos de última geração e automatizando sua produção em larga escala.

As normas ISO 9001 e FSSC 22000 são aplicadas em todas as unidades produtoras e cobre toda a cadeia produtiva, incluindo operações de P&D, produção, armazenagem e distribuição. Após sua entrega nos postos de vendas, a empresa disponibiliza ainda uma equipe para acompanhar e orientar a forma de estocagem e exposição.

A demonstração de cumprimento aos sistemas de gestão mencionados é realizada através de diversas formas de verificações periódicas com equipes de auditores devidamente preparados: auditoria interna da unidade, auditoria interna com auditores independentes e auditoria externa para certificação do sistema. Além disso, a empresa possui diversos profissionais da área tais como: biólogos, agrônomos, nutricionistas e engenheiros de alimentos.

Considerações Finais

Atualmente todas as trinta fábricas e os três centros de distribuição estão certificados quanto à aplicação da ISO 9001 e FSSC 22000.

Para a Nestlé, qualidade é um compromisso de todos, devendo ser buscado diariamente para promover melhorias constantes e atingir níveis superiores de qualidade, de forma ambientalmente sustentáveis e ao mesmo tempo criando valor compartilhado tanto para seus acionistas, clientes, colaboradores, fornecedores quanto para toda a sociedade.


CCPR: Investe em Gestão Integrado de seus Resíduos Sólidos

 

A Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais – CCPR/Itambé, iniciou suas atividades em 1949 na cidade de Belo Horizonte, quando ainda era a Cooperativa Central. Esta surgiu devido a uma grave crise de abastecimento de leite, que fez com que lideranças de seis cooperativas do interior de Minas Gerais aceitassem o convite do Governo do Estado e assumissem a usina estatal criada inicialmente para abastecer a capital. Foi assim que surgiu a maior cooperativa de leite do Brasil.

Na década de 1950 foi aberto o primeiro armazém e na década de 1960 começaram a fabricação das rações CCPR, cuja fábrica foi inaugurada oficialmente em 1982. Em 2012, a CCPR cria a Itambé Alimentos S.A, que chega a ocupar a 3ª posição em processamento de leite no Brasil em 2014. Em 2015, a Rede de Armazéns CCPR apresenta sua nova diretriz de negócios para as lojas, com a proposta de oferecer mais produtos e comodidade aos seus clientes.

CCPR/Itambé: em busca da evolução em seu sistema cooperativista

Hoje, com a missão de congregar as cooperativas dos produtores de leite, reúne 31 cooperativas dos Estados de Minas Gerais e Goiás, oferecem mais de 150 produtos e congregam 8,5 mil famílias de cooperados, que têm no leite sua fonte de riqueza e trabalho.

Uma cooperativa por si só já tem uma grande preocupação social. Mas, para a CCPR/Itambé, isso é levado muito a sério. Para a empresa, cumprir seu lado social de modo contínuo e duradouro, primeiro ela precisa ser eficiente. Para isso, precisa ser administrada com base em conceitos empresariais. Por isso a CCPR/Itambé é reconhecida como exemplo de evolução no sistema cooperativista, pois sabe conciliar os princípios do cooperativismo e empresariais, demonstrando que não são conceitos contraditórios e sim complementares.

Ser referência em cooperativismo, crescer e ao mesmo tempo garantir a sustentabilidade do seu negócio só e possível porque em suas ações a CCPR/Itambé segue, além dos valores do cooperativismo, os valores da integridade, excelência, simplicidade, gestão de pessoas e credibilidade.

É com base nestes valores que a CCPR/Itambé se compromete, através de sua política, a:

  • Buscar a melhoria contínua em segurança do alimento, qualidade, saúde, segurança do trabalho e meio ambiente, atendendo às normas internas, às exigências de mercado, à legislação vigente e aos requisitos definidos pela empresa;
  • Desenvolver produtos e suas atividades de modo a eliminar e /ou minimizar seus impactos ambientais, visando à proteção do meio ambiente e o uso sustentável dos recursos naturais;
  • Conduzir as atividades com prevenção de acidentes do trabalho, manutenção da saúde dos colaboradores e eliminação e/ou minimização dos riscos identificados;
  • Incentivar a comunicação interna e externa dos assuntos relacionados à sua política.

CCPR/Itambém realiza Gestão de Resíduos Sólidos

Responsáveis pela Gestão de Resíduos da Fábrica de Rações da CCPR (Raula - Anal.de Laboratório, Sr Valdir - Aux. de Produção e Marly do Nascimento - Sup. de Qualidade) 
Fonte: Arquivo CCPR Rações
Responsáveis pela Gestão de Resíduos da Fábrica de Rações da CCPR (Raula – Anal.de Laboratório, Sr Valdir – Aux. de Produção e Marly do Nascimento – Sup. de Qualidade)
Fonte: Arquivo CCPR Rações

A CCPR/Itambé valoriza o bem-estar da sociedade, dos clientes e de todos os seus colaboradores.  Ela intensifica seu relacionamento com as cooperativas e com os cooperados, por meio de diversos projetos e canais de comunicação. E os produtores também estão no foco de suas ações: atualmente, participam dos projetos de assistência técnica da empresa 600 produtores distribuídos em todas as regiões de captação de leite da CCPR/Itambé. 

A organização também ampliou as suas ações de sustentabilidade e possibilitou que os resíduos recicláveis produzidos pela fábrica (papel, plástico, vidro e papelão) fossem doados para uma associação que faz a triagem destes materiais em uma sede dentro da unidade fabril. Conta além disso com uma usina de tratamento de efluentes da fábrica, e fazem uso do software VG Resíduos, do Grupo Verde Ghaia.

Ser reconhecida pela excelência de seu sistema de gestão de resíduos consagra a política de sustentabilidade da empresa e seu compromisso em gerir a logística de seus resíduos, pois os ideais que movem a CCPR/Itambé é a promoção do desenvolvimento sustentável nos âmbitos social, econômico e ambiental, e fomentar a qualidade e o desenvolvimento de seus cooperados.

Assim, a sustentabilidade é uma jornada contínua e inspiradora de suas ações de rotina.

Depoimento de quem vive a Gestão de Resíduos Sólidos

Como a Verde Ghaia pode te auxiliar no conhecimento e gestão de suas obrigações legais.

O plano de gestão integrada dos resíduos sólidos da fábrica de rações foi dividido por tipo de classe e tipo de resíduos. Sempre que possível, faz-se a reutilização e reciclagem interna para o aproveitamento de algum item antes de se dispor para reciclagem.

O processo foi implementado visando a necessidade de destinar corretamente os resíduos gerados na empresa, para tanto, foi realizada uma pesquisa ampla de fornecedores aptos para destinar tais materiais e realizado uma parceria. Com isso, conseguimos separar áreas de acordo com a tipologia e classes dos resíduos que geramos, para que seja acondicionado e assim, as empresas responsáveis pela destinação venham retirar tais resíduos.

Contamos também, com o auxilio da plataforma de gerenciamento de resíduos, VG Resíduos, que nos auxilia na gestão dos resíduos, gestão dos fornecedores, busca por novos fornecedores e na elaboração de relatórios. Este prêmio consagra a política de sustentabilidade e nosso compromisso em gerir, com excelência, a logística de nossos resíduos.

Nossos ideais visam promover o desenvolvimento sustentável nos âmbitos: social, econômico e ambiental, e fomentar a qualidade e o desenvolvimento de nossos cooperados.

Nós, da CCPR, enxergamos a sustentabilidade como uma jornada contínua e inspiradora de nossas ações de rotina. Dessa forma, comprometemo-nos a deixar um legado positivo para nossa comunidade e clientes.

Raula Greice de Castro Resende
Analista de Laboratório | Meio Ambiente

Compliance Sustentável é a preocupação da Renault do Brasil

 
Política de Meio Ambiente da Renault
PRÊMIO COMPLIANCE BRASIL 2019 DA VERDE GHAIA NO AUDITORIO SICEPOT BH.

Um dos pilares que sustentam a atuação da Renault do Brasil é o compromisso com o meio ambiente. Esse compromisso se traduz na comemoração dos seus 16 anos de certificação ISO 14001, somente possível através de uma estreita parceria com a Verde Ghaia no levantamento e atendimento das legislações ambientais.

Esta parceria atesta o compromisso da Renault do Brasil em adotar as melhores práticas de produção limpa, de forma a controlar e monitorar todos os seus processos, a fim de garantir a melhoria contínua do seu desempenho ambiental ao mesmo tempo em que reduz seus impactos ambientais.

A empresa é comprometida com a redução do impacto de suas atividades e de seus produtos sobre o meio ambiente considerando todo o ciclo de vida, desde a concepção até a reciclagem.

A eficiência de suas ações é medida todos os anos, geração após geração, para criar carros que poluam menos o ambiente e também para tornar todas as suas instalações sustentáveis e menos agressivas, visando o reaproveitamento de todos os seus materiais. Para a Renault, crescer de forma sustentável e planejada se torna uma forma de estar em sintonia com o meio ambiente.

Política de Meio Ambiente da Renault

A organização possui uma política ambiental compartilhada por todos, sendo um desdobramento da visão da empresa no propósito de reduzir sua pegada ambiental. Através dessa política a Renault do Brasil torna-se mais eficaz e competitiva graças ao gerenciamento cotidiano do meio-ambiente em todas as funções da empresa. Os domínios de ação prioritários são:

1.    Modificação climática e eficácia energética;

2.    Recursos e economia circular competitiva;

3.    Saúde e ecossistemas;

4.    Serviços e sistema de mobilidade inovadores; e

5.    Gestão ambiental, transparência e responsabilidade da comunicação, e diálogo com as partes interessadas.

Ações Renault que visam a Sustentabilidade

Ações Renault que visam a Sustentabilidade
PRÊMIO COMPLIANCE BRASIL 2019 DA VERDE GHAIA NO AUDITORIO SICEPOT EM BH.

A Renault do Brasil, a partir dessa política, se compromete e executa suas ações visando a sustentabilidade através do:

# Controle dos consumos energéticos e das emissões atmosféricas;

# Utilização consciente de matérias-primas;

# Redução na origem e a maximização da valorização dos resíduos;

# Prevenção da contaminação de solos e águas subterrâneas;

# Controle do consumo de água e dos efluentes lançados no meio aquático;

# Prevenção de poluições acidentais;

# Redução de perturbações sonoras e olfativas;

# Controle do risco químico; e

# Implementação de soluções de transporte otimizados para os funcionários.

Resultados da Ações da Renault do Brasil

Como resultado destas ações, a Renault do Brasil é uma fábrica aterro zero. O Complexo Ayrton Senna, sua unidade produtiva localizada em São José dos Pinhais (PR), reutiliza ou recicla 100% dos resíduos gerados no processo de produção.

A fábrica alcançou esse objetivo no fim de 2016 e se tornou a primeira da marca a atingir o feito fora da Europa. Somente em 2018 foram registradas a redução de mais de 420 toneladas de resíduos e a queda de 20% do índice de geração de resíduos por veículo fabricado. Além disso, o complexo é uma reserva natural que abriga mais de 110 espécies de pássaros e quase 30 espécies de mamíferos.

A Renault do Brasil é benchmarking para todo o Grupo Renault em eficiência energética e ações voltadas à redução de consumo e ao reaproveitamento. Isso ocorre por meio de várias iniciativas, como a instalação de um Comitê Interno de Eficiência Energética; a criação da Escola de Economia de Energia, que já levou 1350 colaboradores a realizarem uma formação sobre uso racional de energia e redução dos desperdícios e dos impactos ambientais; o reaproveitamento e reciclagem dos resíduos; e a adoção de processos de limpeza manuais e a seco; entre outras.

A melhoria contínua da Renault do Brasil é evidenciada ano após ano, demonstrando que a empresa está trilhando o caminho certo rumo a uma indústria sustentável.

Venha participar do próximo PRÊMIO COMPLIANCE BRASIL. Aproveite para ver as fotos e o vídeo dos melhores momentos do Prêmio Compliance. Clique aqui para ver!

5 princípios do Pacto de Integridade e Compliance pela Sustentabilidade – PICS

 

O Pacto de Integridade e Compliance pela Sustentabilidade, também chamado de PICS, é uma iniciativa voluntária cujos princípios básicos fornecem diretrizes para a promoção da ética e do crescimento sustentável, por meio de lideranças corporativas comprometidas e inovadoras, tendo como foco a criação de valor econômico, ambiental e social.

Através do compromisso assumido com esse pacto é assegurado o cumprimento de todas as normas e regulamentações, internas ou externas, aplicáveis a um negócio, de forma íntegra, ou seja, coerente com a identidade da organização (propósito, valores e princípios).         

O PICS tem como base cinco princípios: governança, transparência, deliberação ética, prestação de contas (accountability) e sustentabilidade.

Saiba como sua organização pode estar em Compliance, mesmo diante de tantas normas, diretrizes e leis brasileiras que parecem brotar a cada dia. Acesse a matéria a respeito desse tema.

Adotando estes cinco princípios, o compliance torna-se um conjunto de processos interdependentes aplicado a todos os níveis da organização que norteia o comportamento de todos os colaboradores no desempenho de suas funções, incluindo também a alta direção.

Como os 05 princípios do PICS podem amparar as organizações?

Estes 05 Princípios permitem que:

# a organização seja balizada por valores éticos que orientam uma conduta empresarial responsável;

# os negócios da empresa tornem-se altamente competitivos e rentáveis ao mesmo tempo em que há um respeito ao meio ambiente e à sociedade;

# ocorra uma busca constante de soluções criativas e inovadoras;

# os colaboradores fiquem motivados, engajados e comprometidos com toda a organização.

A seguir estão detalhados cada um destes princípios que formam o Pacto de Integridade e Compliance pela Sustentabilidade.

1. Governança

A gestão do compliance deve ser disseminada de cima para baixo para se enraizar como cultura. A governança são os processos, costumes, políticas, leis que regulam a maneira como uma empresa é dirigida, administrada ou controlada.

Para estar de acordo com este princípio, deve-se garantir que seja do conhecimento de todos a gravidade do não cumprimento dessas regras internas, bem como a omissão de sua informação. A comunicação e o treinamento dos colaboradores devem fazer parte da rotina da organização.

Deve-se promover incentivos e definir sanções relacionadas à gravidade da conduta. Maus comportamentos detectados, mas não corrigidos, colocam em risco a missão, a reputação e a segurança jurídica da organização. Portanto, considere sempre reforçar ou reavaliar os programas de treinamento em caso de infrações repetidas.

2. Transparência

Consiste no desejo de disponibilizar para as partes interessadas as informações que sejam de seu interesse e não apenas aquelas impostas por disposições de leis ou regulamentos, não devendo ser restrita apenas ao desempenho econômico-financeiro. Ela deve contemplar também os demais fatores (inclusive intangíveis) que norteiam a ação gerencial e que conduzem à preservação e à otimização do valor da organização.

Portanto, a transparência inclui a situação financeira, desempenho, composição e governança da organização, como também as informações de alta relevância, que impactem os negócios e que envolvam resultados, oportunidades e riscos. No entanto, a transparência deve respeitar os limites de exposição que não sejam conflitantes com a segurança das informações da empresa.

3. Deliberação ética

Este princípio significa que todas as ações devem sempre considerar, em todo o processo de tomada de decisão, tanto a identidade da organização quanto os impactos das decisões sobre o conjunto de suas partes interessadas, a sociedade em geral e o meio ambiente, visando o bem comum.

Para isso, deve-se disseminar a cultura da integridade em todas as áreas da empresa, inclusive no que diz respeito ao ambiente externo, como por exemplo na contratação de terceiros. Tenha critérios de compra, não escolha fornecedores e prestadores de serviço apenas por preço. Verifique se a empresa é socialmente justa, com padrão de qualidade aceitável. Confira caráter, integridade, honestidade em todas as suas ações.

4. Prestação de contas (accountability)

Accountability é um termo que vem do inglês, que pode ser traduzido como controle, fiscalização, responsabilização, ou ainda prestação de contas. Remete a um conjunto de processos que visam selecionar, organizar e disponibilizar as informações de interesse das partes interessadas.

Accountability está diretamente ligado à transparência e responsabilidade corporativa, sendo papel das lideranças e demais responsáveis pela organização prestar contas de sua atuação de modo claro, conciso, compreensível e tempestivo, assumindo integralmente as consequências de seus atos e omissões e atuando com diligência e responsabilidade no âmbito dos seus papéis.

As lideranças e demais partícipes da organização devem prestar contas de sua atuação de modo claro, objetivo, compreensível e tempestivo, assumindo integralmente as consequências de seus atos e omissões. Deve-se, portanto, atuar com diligência e responsabilidade no âmbito dos seus papéis, denunciando ações que possam gerar, potencial ou concretamente, quaisquer danos à reputação da organização.

5. Sustentabilidade

Deve-se comprometer com a sustentabilidade empresarial em todos os seus pilares, ou seja, garantir que aspectos econômico-financeiros, ambientais e sociais, sejam sempre aplicados em todas as condutas da organização.

Assim, é indispensável agir com prontidão e comprometimento na prevenção e mitigação de possíveis danos ambientais, levando em consideração os recursos econômico-financeiros da organização, mas atuando sempre de forma consciente no que diz respeito a responsabilidade social.

Benefícios do Pacto de Integridade e Compliance pela Sustentabilidade – PICS

Ao assinar o PICS, a organização automaticamente está disseminando a cultura do compliance dentro dela. E assim começa a ter vários benefícios, como por exemplo:

# o comportamento de compliance de todos os colaboradores, incluindo a alta direção, é reforçado;

# é fomentada a gestão estratégica dos riscos de compliance;

# é possível identificar mais facilmente as vulnerabilidades de processos, pessoas e sistemas, através do monitoramento de indicadores de risco atuando preventivamente nas atividades que possam acarretar em perdas para a empresa e práticas fraudulentas (operacionais, financeiras e/ou regulatórias).

# as tomadas de decisão tem bases mais sólidas, com mais informações disponíveis, aumentando consideravelmente sua assertividade;

# a qualidade e a velocidade nas interpretações das legislações, políticas e procedimentos correspondentes são aperfeiçoadas;

# a comunicação interna e os fluxos de informação relacionados ao compliance são melhoradas;

# a sinergia entre as diferentes funções da empresa aumentam;

# os processos se tornam mais ágeis;

# a prevenção de possíveis fraudes, corrupção e outras condutas indesejáveis se tornam mais efetivas.

Estar em compliance é um dos pilares da governança corporativa, além de favorecer a vantagem competitiva de uma organização e a sustentabilidade de seus negócios. E o PICS surgiu exatamente com esse propósito: facilitar que uma organização esteja em compliance para que ela possa usufruir de todos os benefícios e vantagens que isso traz.

Mas o sucesso de uma empresa não depende apenas da assinatura do PICS. Assumir este compromisso sem dúvida é o primeiro passo. Depois, é imprescindível a aderência, o apoio e a promoção do compliance por parte de todos na empresa, em todos os níveis da organização, preservando assim a sua integridade, sua ética e a sua sustentabilidade.

Considerações Finais

Verde Ghaia – Por você!

As lideranças e demais responsáveis devem zelar pela viabilidade econômico-financeira das organizações, reduzir as externalidades negativas de seus negócios e suas operações e aumentar as positivas, levando em consideração, no seu modelo de negócio, os diversos capitais (financeiro, manufaturado, intelectual, humano, social, ambiental, reputacional, etc.) no curto, médio e longo prazos.

A responsabilidade corporativa vai muito além de ações anticorrupção e antissuborno. Ela inclui considerar os colaboradores da empresa, os clientes e a sociedade em geral para a definição e implementação de produtos e serviços, escolhas tecnológicas, sistemas de produção e distribuição, a interação com fornecedores, clientes e poder público, incluindo as externalidades (positivas e negativas) geradas por seus negócios e suas operações na sociedade e no meio ambiente.

A deliberação ética apoia todos os outros princípios citados acima, pois ela significa a tomada de decisões de forma consciente e responsável, fortalecendo a governança na busca pela excelência na gestão empresarial. Ou seja, todas as ações devem sempre considerar, em todo o processo de tomada de decisão, tanto a identidade da organização quanto os impactos das decisões sobre o conjunto de suas partes interessadas, a sociedade em geral e o meio ambiente, visando o bem comum.

Portanto, através destes cinco princípios que formam o PICS, torna-se possível reforçar a identidade corporativa da empresa, proteger a reputação e a imagem da organização e promover o crescimento sustentável do negócio.

Quer saber como aderir ao PICS? Acesse o link e saiba mais sobre o Pacto de Integridade e Compliance pela Sustentabilidade e os benefícios que a sua organização conquistará!


[1] Instituto Brasileiro de Governança Corporativa. Código das melhores práticas de governança corporativa. 5.ed. São Paulo, SP: IBGC, 2015.

Prêmio Compliance Brasil: Discussão sobre Inovação Disruptiva com CEO Securato

 

“Inovação”. Hoje, no mundo dos negócios, é palavra de ordem. Mas, por que inovar é tão importante?

Criar e inovar são necessidades constantes dentro das empresas e para qualquer empreendedor. E essa máxima vale para todos. Sim, até as grandes empresas líderes de mercado precisam inovar constantemente. Por mais fortes que pareçam em um dado momento, podem acabar falindo se não forem capazes de serem inovativos. Essa necessidade se faz tão urgente devido à uma outra palavra que está sendo bastante utilizada nos dias de hoje: “disrupção”.

A inovação disruptiva, explicada de maneira sucinta e bem simples, seria quando uma empresa lança uma tecnologia mais barata, acessível e eficiente, mirando margens de lucros menores, criando uma revolução e deixando obsoleto quem antes era líder de mercado. E então, ocorre a disrupção.

A vantagem de uma inovação disruptiva é dar mais informação e poder de escolha ao consumidor, facilitar processos e baratear produtos, que assim se tornam acessíveis a mais gente. Como desvantagem, podem falir grandes empresas que demorarem para inovar ou perceberem a inovação, ou que ainda não deram importância à necessidade de se reinventarem constantemente.

Alguns exemplos de empresas disruptivas são o Uber e o Airbnb: o Uber, porque ele é a maior empresa de táxis do mundo sem ter nenhum carro. E o mesmo acontece com o Airbnb porque é a maior rede de hospedagem do mundo sem precisar ter nenhum imóvel. Outros exemplos de inovações disruptivas são os CDs, que substituíram as fitas K7 e os discos de vinil, ou ainda os sites de stream de músicas, vídeos e filmes, como o Spotify e o Netflix.

Existem limites para ser inovador?

Entretanto, é necessário levantar uma questão imprescindível: qual o limite dessa inovação?

Hoje as empresas, independente da atividade que possuem, precisam cumprir centenas, até milhares de leis para estarem em conformidade com a legislação aplicável a seu negócio. Isso significa estar em compliance. E não é um processo fácil. Então, inovar é um conceito que está intimamente ligado ao de compliance, porque não adianta querer fazer algo novo, diferente, disruptivo, se você não está cumprindo as normas que regem a sua atividade. Todo seu trabalho estará indo por água abaixo se isso não for levado em conta.

Então, é preciso saber como aliar inovação disruptiva e compliance.

Sabendo da importância dessa temática, durante o IV Prêmio Compliance Brasil, realizado pela Verde Ghaia em Belo Horizonte no dia 27 de junho, a inovação disruptiva foi um dos temas abordados nas palestras além claro, de assuntos voltados à gestão de riscos e Compliance. Cada palestra contou com um especialista para cada assunto discutido.

Sendo a inovação um tema extremamente importante e de grande destaque na atualidade, convidamos para falar sobre inovação disruptiva no IV Prêmio Compliance Brasil, José Cláudio Securato.

José Cláudio é sócio, presidente e professor da Saint Paul Escola de Negócios, Diretor da Faculdade de Tecnologia Saint Paul. Atua principalmente nos temas de economia brasileira, mercado financeiro e governança corporativa. Ele vem de uma família que sempre amou os estudos, e por isso, chegou onde está hoje, sendo sinônimo de sucesso e inovação.

Ele é doutor em Administração pela FEA-USP na área de Economia das Organizações, mestre em Administração (Finanças) pela PUC-SP, especialista em Finanças Empresariais pela FEA-USP (MBA FIA-FEAUSP), graduado em Economia e Direito pela PUC-SP (inclusive cursou ao mesmo tempo essas duas graduações).

Palestras: Inovação Disruptiva e Riscos Cibernéticos

Palestra Inovação Disruptiva com José Cláudio Securato no IV Prêmio Compliance Brasil da Verde Ghaia

Seu currículo é incrível: primeiro vice-presidente do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef), membro do Comitê Jurídico do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), conselheiro do Departamento de micro, pequena e média Indústria (Dempi) da Fiesp e diretor-presidente voluntário do projeto Ação Comunitária.

Recebeu o Prêmio de Executivo Financeiro de 2005, – categoria até 33 anos –, concedido pelo Prêmio Revelação em Finanças KPMG/Ibef. Medalha de mérito profissional em Ciências Jurídicas, no grau de Comendador, pela Academia Brasileira de Arte, Cultura e História do Governo do Estado de São Paulo.

Também é autor e coordenador de diversas publicações, como por exemplo: “Mercado financeiro – Conceitos, cálculo e análise de investimento” (2005); “500 testes para certificação Anbima/CPA 20” (2006); “Finanças no varejo – Gestão operacional” (2006) e “100 Dúvidas de carreira para executivos de finanças” (2009).

Sem dúvida aprendemos muito com ele no dia 27 de junho, deixando-nos uma dica valiosa ” a capacidade de inovar está em criar alternativas enquanto que a maioria aponta sempre para o mesmo caminho.”

Outra palestra importante foi sobre riscos cibernéticos. Marta Helena Schuh apresentou os riscos atuais aos quais as empresas estão suscetíveis no mundo digital e deu dicas de como se proteger deles através do compliance. Aliás, o compliance é essencial na mitigação desta crescente ameaça.

Marta Helena também possui um currículo invejável: ela é bacharel em Business pela University of Arts London, chartered em Finanças pelo Chartered Institute for Securities & Investments UK e certificada em Economics of Cybersecurity pela Delft University of Technology. Além disso, é especializada em Direito Digital pelo Insper, Cybersecurity for Insurance pela UCLA e em Cyber Attacks pela NYU Tandon School of Engineering.  Atualmente é a Líder de Riscos Cibernéticos Brasil na Marsh.

Assistir a estas palestras com nomes renomados como o de José Cláudio e Marta Helena, compreendendo um pouco sobre as suas trajetórias e experiências foi uma oportunidade única para aprender mais sobre essa relação entre inovação, riscos cibernéticos, compliance. Saber enxergar o todo, entender onde e como inovar, aumenta-se a chance de fazer diferente e se destacar na forma de pensar. Em termos de inovação e disrupção é importante descobrir o que não pode ser deixado de lado, em nenhuma hipótese, especialmente quando se trata de segurança. Isso tudo é o que o mercado deseja, mas é o que muitos não fazem. 

Outro destaque da noite do IV Prêmio Compliance foi o happy hour com o melhor buffet de Minas Gerais, proporcionando o momento ideal para fazer muito networking, trocar ideias e experiências, tanto com os palestrantes, quanto com os outros convidados, bem como, com as empresas vencedoras do Prêmio Compliance deste ano e muitas outras também, como Nestlé, Comau, Coca Cola, Bunge, PKC Group, Kanjiko, Yamana Gold, Uberlândia Refrescos, Anglo Gold Ashanti, Tarkett, Renault, que já foram vencedoras em edições anteriores.

Portanto, se você acredita que é inovador, se você quer fazer diferente do que a maioria faz, se você está buscando implementar novos processos ou lançar novos produtos ou serviços em sua empresa, se você sonha em causar uma disrupção no que é feito hoje no mercado, se você quer saber como fazer tudo isso e ainda estar em compliance e poder ser reconhecido por isso, você não pode ficar fora do IV Prêmio Compliance Brasil.

Venha conhecer e estar junto a empresas que buscam a excelência de sua gestão através das certificações internacionais, do cumprimento da legislação aplicável ao seu negócio e da implantação de ações que promovam a melhoria contínua de seus processos, produtos e serviços.

Saia da mesmice e venha ter novas ideias. Faça diferente e venha ser cada dia melhor. Venha inovar com a Verde Ghaia!

Acompanhe nossas Redes Sociais

Prêmio Compliance: Conheça as Empresas Finalistas

 

O Prêmio Compliance Brasil é uma celebração das boas práticas e do controle legal adotados pelas organizações em todo o Brasil.

Workshop gratuito - Passo a Passo para um Compliance de Sucesso!
Workshop gratuito – Passo a Passo para um Compliance de Sucesso!

O Prêmio tem como objetivo incentivar as empresas a implementarem práticas sustentáveis em todos os seus processos, valorizando e reconhecendo as pessoas envolvidas e claro, premiando os destaques através de indicadores de monitoramento legal e sistema de gestão eficientes.

Neste contexto, estar em Compliance com as obrigações legais aplicáveis às organizações, com um programa de integridade sólido e transparente, ganha espaço na sociedade que rejeita com todo o seu afinco, práticas ilegais e antiéticas adotadas por organizações empresariais, pessoas e instituições públicas e privadas.

O alto índice de casos de corrupção que assolaram o país, a falta de segurança pública e a precária educação gerou um sentimento social e político de revolta e uma indiscutível necessidade de mudança urgente, no sistema atualmente estabelecido.

Dessa forma, a iniciativa da Verde Ghaia, sempre pioneira, em premiar a excelência da gestão corporativa vai de encontro com o sentimento de mudança e de ampliação dos programas de compliance nas empresas, visando garantir o bom funcionamento das organizações e mais segurança nos colaboradores e na sociedade.

A recente responsabilização e penalização de CEOs, Diretores e Técnicos por desvios de conduta das marcas que estes representam, fortalece e ressalta a importância de se manter em Compliance para todas as organizações e, em especial, aos clientes da Verde Ghaia.

Portanto, nada mais justo que o reconhecimento e a valorização primeiramente das pessoas, das empresas e dos órgãos que atuam em conformidade com as leis e boas práticas de mercado.

Associar-se ao SOGI, aos processos de auditorias de conformidade legal é uma grande oportunidade de chancelar os compromissos das organizações com as diretrizes da integridade. Além de ter a marca em destaque para toda a sociedade brasileira.

Como o Prêmio Compliance é visto pelos nossos Clientes

Como o Prêmio Compliance é visto pelos nossos Clientes

Compartilhamos com vocês a relevância que o Prêmio Compliance tem para os nossos clientes e como é importante o envolvimento da alta direção para que a melhoria contínua seja um procedimento habitual de todos da organização, para que assim, seja mais fácil se posicionar frente aos desafios e superá-los.

“Como gerente responsável pela gestão de requisitos legais na Uberlândia Refrescos, envolvendo toda gestão do SGI, trabalho com uma equipe muito qualificada e comprometida; e todos estamos com grande expectativa de conseguirmos este ano o “Prêmio Compliance Brasil 2019 na categoria SGI”. Dedicamos bastante à essa gestão em busca do melhor resultado no Prêmio Compliance 2019 e reconhecemos a importância deste prêmio idealizado por uma empresa especializada no assunto, fazendo um trabalho com ética, transparência e dedicação para reconhecer as melhores organizações por suas gestões.

Este ano a Uberlândia Refrescos Ltda será representada pelo nosso presidente CEO – Sr. Alexandre Lacerda Biagi cujo envolvido busca contribuir por resultados da empresa com foco na sustentabilidade; enfatizando sempre, que para uma empresa ser totalmente sustentável, é primordial manter uma excelente gestão em compliance.

Acreditamos que o grande diferencial da nossa organização é o envolvimento da alta administração na gestão integrada, desdobrando nossos valores e práticas para todos níveis hierárquicos”.

Adão Filho – Gerente da Asseguração da Qualidade e Meio Ambiente

Quem são os Finalistas do Prêmio Compliance

Acesse o canal do Youtube e fique ligado nas novidades!

O Prêmio Compliance Brasil é um evento organizado pela Verde Ghaia desde 2012. E neste ano de 2019, o Prêmio Compliance será patrocinado pela BRTUV, BSI, Saint Paul, Renova, Instituto Oksigeno, Copygreen e VG Resíduos.

Confira no site todas as informações sobre a programação, quais empresas estão como finalistas, a metodologia utilizada para selecionar as empresas que se destacaram e muito mais.

Conheça as Finalistas do Prêmio Compliance Brasil 2019 da Verde Ghaia


Marcela Guaracy – Gerente Jurídica da Verde Ghaia

Prêmio Compliance Brasil: empresas que buscam o Compliance Sustentável

 

Compliance! Existem termos em inglês que estão totalmente inseridos em nosso vocabulário e cujo significado não deixa dúvidas. Se você diz que vai ao shopping, por exemplo, todo mundo entende que é o estabelecimento cheio de lojas, praças de alimentação e cinema. Se você diz que vai num restaurante self-service, as pessoas entendem que é aquele restaurante onde você mesmo serve seu prato.

Mas, existem outros termos que não são entendíveis a todos. Compliance é um deles.

Vídeo "O Custo do Errado" sobre Gestão em Compliance nas organizações.
Qual o custo para as organizações?

Um dicionário inglês-português, por exemplo, pode oferecer diversos sentidos para compliance: complacência, submissão, condescendência, consentimento, aquiescência, flexibilidade. Já no âmbito institucional e corporativo, compliance é “o conjunto de disciplinas para fazer cumprir as normas legais, as políticas e as diretrizes estabelecidas para o negócio e para as atividades de uma instituição ou empresa, bem como evitar, detectar e tratar qualquer desvio ou inconformidade que possa ocorrer”. Vem do verbo to comply, que pode ser definido como cumprir, satisfazer, corresponder a, obedecer, estar de acordo.

O termo compliance foi um pouco mais citado no Brasil quando tomamos conhecimento dos aspectos da Operação Lava Jato, ação da Polícia Federal para investigar um esquema bilionário de desvio e lavagem de dinheiro envolvendo a Petrobras, empreiteiras e políticos. Só que com isto a palavra ficou diretamente associada ao combate à corrupção, à busca pela integridade. Sim, a compliance também envolve a anticorrupção, mas não se resume a isto.

Compliance: conformidade com as leis aplicáveis ao negócio

Compliance: conformidade com as leis aplicáveis ao negócio

Uma organização em compliance é aquela que está em conformidade com todas as leis aplicáveis ao seu negócio. Para alcançar os aspectos pertinentes à sustentabilidade, no que diz respeito ao tripé ambiental, social e econômico/de qualidade — os quais por sua vez são também norteados por normas internacionais —, também é essencial estar em compliance, ou seja, atendendo todas as leis que dizem respeito às respectivas áreas e que sejam aplicáveis à empresa em questão.

Estar em compliance ajuda no mapeamento de todas os aspectos legais e normativos que podem impactar o negócio, bem como na execução de planos de ação para contribuir no seu monitoramento, possíveis atualizações de lei e também o surgimento de novas. É algo que, quando bem estabelecido dentro da gestão,  faz com que a empresa evite multas e sanções, conquiste a confiança do consumidor, padronize seus documentos e processos (criando assim um padrão de qualidade de seus produtos e serviços), flagre uma redução visível em seus prejuízos financeiros e, como consequência, saia com a imagem e a reputação fortalecidas perante o mercado.

O relatório 2019 da Trust Barometer — pesquisa de confiança global realizada anualmente pela agência Edelman para medir os níveis de confiança dos indivíduos em relação a negócios, governo, ONGs e mídia —, mostrou que 73% de seus entrevistados creem que uma empresa é capaz de tomar ações específicas que tanto aumentem seus lucros quando melhorem as condições econômicas e sociais nas comunidades onde ela opera.

Por que foi criado o Prêmio Compliance Brasil da Verde Ghaia

Vídeo da Verde Ghaia apresentando situações que demonstram que fazer compliance não é modismo.
Estar em Compliance não é modismo!

Quando a Verde Ghaia criou o Prêmio Compliance Brasil, sua intenção era exatamente reconhecer as boas práticas e o controle legal adotados pelas organizações em todo o Brasil, e um incentivo para que as empresas brasileiras acolham práticas sustentáveis em seus processos.

A premiação nasceu com o objetivo de se tornar um estímulo e um reconhecimento às companhias que de fato têm se esforçado para alcançar a excelência em sua gestão legal. Conseguir estar em dia com todos os requisitos legais aplicáveis ao negócio não é uma tarefa fácil, uma vez que é extenso o número de normas e leis existentes em nosso país.

Uma fábrica de porte médio, por exemplo, precisa estar em acordo com, em média, mil e duzentas leis para atuar dentro da conformidade. É um trabalho que exige paciência e que pode colocar todo o esforço de uma empresa a perder se uma única lei passar despercebida pelo radar, ainda que os outros 1.199 estejam em segurança. Porque a quebra de um único requisito pode ser o suficiente para causar o desabamento de um prédio, o rompimento de uma barragem, o derramamento de rejeitos nos rios de uma região.

banner explicando que o cuidado com o meio ambiente é prioridade e a responsabilidade social que deve estar enraizada nas organizações.

Sendo assim, o Prêmio Compliance Brasil nasceu com o objetivo de se tornar um estímulo e um reconhecimento às companhias que de fato têm se esforçado para alcançar a excelência em sua gestão legal.

Os vencedores são escolhidos a partir de pesquisas minuciosas, que contam com amostras de aproximadamente 1,5 mil organizações de grande e médio porte que estejam em busca da excelência em sua gestão através de certificações internacionais, do cumprimento da legislação aplicável ao seu negócio e da implementação de ações para a melhoria contínua de seus processos, produtos e serviços.

Um dos critérios de participação é a realização do monitoramento de leis através do SOGI— Software de Gestão Integrada desenvolvido pela Verde Ghaia —, os quais  já ficam automaticamente inscritos no Prêmio Compliance Brasil.  Através dessa plataforma são realizadas as pesquisas quantitativas para análise da conformidade das empresas perante a lei.

Em 2019, o Prêmio Compliance Brasil celebrará sua 4ª edição. A divulgação dos vencedores acontecerá no dia 27 de junho, às 19h, no Sicepot, em Belo Horizonte/MG.


Prêmio Compliance Brasil chega à sua 4ª edição

 

O Prêmio Compliance Brasil é uma iniciativa da Verde Ghaia para reconhecer as boas práticas e o controle legal adotados pelas organizações em todo o Brasil, e é um incentivo para que as empresas brasileiras adotem práticas sustentáveis em seus processos.

Os vencedores são escolhidos a partir de pesquisas minuciosas, que contam com amostras quantitativas e qualitativas de aproximadamente 1,5 mil organizações de grande e médio porte. Geralmente, essas empresas estão em busca da excelência em sua gestão através de certificações internacionais, do cumprimento da legislação aplicável ao seu negócio e da implementação de ações para a melhoria contínua de seus processos, produtos e serviços.

Em 2019, a IV Prêmio Compliance Brasil celebrará em Belo Horizonte. Marque em sua agenda e assista flashes ao vivo das nossas redes sociais:

Prêmio Compliance Brasil

27 de junho de 2019 às 19 horas

Av. Barão Homem de Melo, 3090Belo Horizonte

O Prêmio Compliance Brasil

A premiação nasceu com o objetivo de se tornar um estímulo e um reconhecimento às companhias que de fato têm se esforçado para alcançar a excelência em sua gestão legal. Conseguir estar em dia com todos os requisitos legais aplicáveis ao negócio não é uma tarefa fácil, uma vez que é extenso o número de normas e leis existentes em nosso país.

Oito categorias são destacadas em cada edição: meio ambiente; saúde e segurança; segurança de alimentos; energia; qualidade; responsabilidade social e gestão integrada.

A primeira edição do Prêmio Compliance Brasil foi realizada em 2012, e homenageou empresas como Coca-Cola Andina (Rio de Janeiro/RJ), Instituto Biocor (Belo Horizonte/MG), Anglogold Ashanti Mineração (Nova Lima/MG) e Kanjiko (Salto/SP). A diversidade dos premiados mostra que todas as empresas podem concorrer, basta que estejam em acordo com os critérios do regulamento para contemplação.

Premiados da I Edição

O Prêmio Compliance Brasil foi tão bem recebido, que deu origem a uma segunda edição, a qual ocorreu em 2014, agraciando empresas como Renault (São José Dos Pinhais/PR), Gerdau (Maracanaú/CE) e Leão Alimentos e Bebidas (Linhares/ES).

Premiados da II Edição

Em 2017, o Prêmio Compliance Brasil teve sua terceira edição. Foram mais de duas mil empresas participantes e uma novidade, além do apoio da ABNT: desta vez foi firmada uma parceira com a HSM EXPO, evento especializado em empreendedorismo, negociação, marketing, estratégia, finanças e liderança.

Banner de apresentação do IV Prêmio Compliance Brasil 2019 da Verde Ghaia.
Prêmio Compliance Brasil 2019

Premiados da III Edição

A cerimônia do Prêmio Compliance Brasil 2017 foi um dos eventos em destaque do HSM Expo 2017, o qual naquele ano trouxe ao Brasil mais de cem palestrantes nacionais e internacionais, como o nadador e recordista olímpico Michael Phelps, o escritor Adam Grant, Nassim Taleb (uma das maiores autoridades mundiais em Gestão de Risco), e JB Straubel (um dos fundadores da Tesla Motors). Todos os convidados da Verde Ghaia tiveram acesso a esse evento e puderam aproveitar os três dias de relevante conteúdo.

A partir dessas edições do Prêmio, muitas das empresas participantes passaram a criar metas de curto e médio prazo para que pudessem voltar a ter chances de serem contempladas nas edições seguintes do Prêmio Compliance Brasil.

É o caso da Tarkett, líder mundial na indústria de pisos, que levou dois troféus no Prêmio Compliance Brasil 2017: 2º lugar em Excelência em Meio Ambiente, e 1º lugar em Excelência em Saúde e Segurança no Trabalho. Estimulada pela premiação, a Tarkett instituiu o “Projeto 2020”, uma matriz com oito objetivos que visam o bem-estar das pessoas e do meio ambiente. Dentre suas metas está a redução na emissão de gases e a destinação de resíduos industriais a aterros.

Confira este e outros cases na Revista do Prêmio Compliance Brasil

A Tarkett cumpriu com louvor a proposta do Prêmio Compliance Brasil ao compreender que, mais importante do que receber uma distinção, era assumir um compromisso com a sustentabilidade, pois é isto que a Verde Ghaia vislumbra: simplesmente reconhecer o empenho de todos que desejam um mundo melhor.

Como participar?

Todos os clientes do SOGI – Software de Gestão Integrada – participam automaticamente do Prêmio Compliance Brasil. O sistema realiza o monitoramento completo de todos os requisitos legais aplicáveis a uma empresa, alertando diariamente os usuários para o cumprimento da lei.

A utilização do SOGI diminui os riscos e os prejuízos, proporcionando uma nova experiência quando se trata de alcançar ótimos resultados em sistemas de gestão, tudo online, com a garantia de segurança e sigilo das informações.

Com os dados do software em mãos, os auditores da Verde Ghaia analisam os dados quantitativos e comparam com o que foi constatado durante visitas às empresas, além do comprometimento e colaboração no exercício de boas práticas.

O processo é conduzido por um corpo técnico formado por Auditores Líderes em Meio Ambiente, Saúde e Segurança no Trabalho, Responsabilidade Social, Qualidade e Segurança de Alimentos, Engenheiros Ambientais, Engenheiros de Segurança, Engenheiros de Alimentos, Consultores Jurídicos, Gestores de Tecnologia da Informação e de Projetos.

Para saber mais sobre o Prêmio Compliance Brasil, acesse nosso site.

_____________________________________________________________________________

Saiba o que aconteceu no III Prêmio Compliance Brasil:

https://verdeghaia.jusbrasil.com.br/noticias/517377122/verde-ghaia-promove-premio-compliance-brasil-e-reconhece-grandes-marcas

IV Prêmio Compliance Brasil

 

Já está confirmado! O IV Prêmio Compliance Brasil acontecerá novamente durante o evento HSM Expo 2018, que se realizará entre os dias 5 e 7 de novembro. O período base para as avaliações será de janeiro de 2017 a agosto de 2018. Isso significa que sua empresa ainda tem oito meses para se organizar e melhorar seus índices para estar entre as melhores de 2018.

Participam deste prêmio, todas as organizações que realizam o monitoramento de seu Desempenho Legal através do SOGI. O IV Prêmio Compliance Brasil é realizado apenas no Brasil, não sendo concorrentes empresas de outras nacionalidades que utilizam o sistema.

Confira abaixo uma parte do novo regulamento que explica a metodologia empregada pelo Grupo Verde Ghaia para avaliar o Compliance Sustentável das empresas. Acompanhe nosso blog e redes sociais durante o ano de 2018, pois divulgaremos uma Jornada do Conhecimento, com todas as dicas para que sua empresa saia na frente. Antes, veja como foram as duas últimas edições do Prêmio da Verde Ghaia.

Regulamento

A Metodologia do IV Prêmio Compliance Brasil é baseada em um sistema de pontuação, a partir de critérios estabelecidos para cada categoria, conforme descrito abaixo.

  • Desempenho Legal

Análise quantitativa e qualitativa do nível de atendimento da empresa quanto aos requisitos legais aplicáveis ao seu negócio, no que se refere às áreas de qualidade, meio ambiente, saúde e segurança no trabalho, responsabilidade social, energia e segurança de alimentos.

Período base: Análise dos dados de janeiro de 2017 a agosto de 2018 – Ano Base 2017/2018.

Análise Quantitativa

Para a Análise Quantitativa são utilizados os módulos LIRA e AUDITORIA, que permitem avaliar as informações e indicadores de conformidade legal de cada organização. Neles são mensurados os resultados obtidos através da média aritmética dos itens abaixo, ganhando quem tiver a maior porcentagem de atendimento:

  • Requisitos validados (peso 1);
  • Conformidade dos requisitos na Auditoria de Conformidade Legal* (peso 2);
  • Conformidade dos requisitos federais e estaduais (peso 2);
  • Conformidade das obrigações (peso 3).

*Participarão da segunda fase, Análise Qualitativa, as empresas que realizarem Auditoria de Conformidade Legal com a Verde Ghaia, sendo esta a única maneira de comprovar os dados quantitativos.

Caso sua empresa realize a Auditoria de Conformidade Legal internamente ou com terceiros, mas tem interesse em participar do Prêmio Compliance Brasil, será necessária a verificação de dados por parte dos nossos Auditores.

Entre em contato através deste link para solicitar.

Análise Qualitativa

Para a Análise Qualitativa é considerada a percepção dos Auditores da VERDE GHAIA durante a realização das Auditorias de Conformidade Legal, executadas in loco, para garantia de qualidade e padrão das informações a serem colhidas.

A Análise Qualitativa é realizada nos 10 primeiros colocados de cada categoria, segundo filtro realizado na Análise Quantitativa.

Serão analisados pelos Auditores questões como:

  1. Avaliação do comprometimento e colaboração de todos na empresa com o sistema de gestão.
  2. Verificação de boas práticas ambientais, de saúde e segurança e de segurança dos alimentos (se aplicável), bem como projetos de eficiência que alimentam o sistema de gestão tornando-o mais robusto.
  3. Colaboração e investimento da alta direção na capacitação dos colaboradores que são responsáveis pelo monitoramento do SOGI e sistema de gestão.
  4. Se as não conformidades constatadas na Auditoria de Conformidade Legal são analisadas e priorizadas de acordo com o risco da organização.
  5. Se a amostragem da Auditoria foi significativa para demonstrar a conformidade com os requisitos legais.

As análises quantitativas e qualitativas são feitas separadamente por sistemas e, posteriormente, por unificado em Sistemas de Gestão Integrados, para as empresas que possuem três ou mais sistemas implantados.

Vídeo III Edição
 
Vídeo II Edição

Coca-Cola Andina é vencedora no Prêmio Compliance Brasil em Gestão Integrada

 
Prêmio Compliance Brasil – Categoria Gestão Integrada: Daniela Cavalcante – Diretora Verde Ghaia; Priscila Ouvinha – Coca-Cola Andina; Deivison Pedroza – CEO Verde Ghaia.

A categoria Excelência em Gestão Integrada do Prêmio Compliance Brasil 2017, que aconteceu no início de novembro durante o HSM EXPO em São Paulo, homenageou as empresas que obtiveram alto desempenho em três ou mais Sistemas de Gestão monitorados através do software SOGI da Verde Ghaia.

A Coca-Cola Andina destacou-se com excelência em quatro Sistemas de Gestão e, por isso, recebeu o troféu de primeiro lugar em “Gestão Integrada”. A empresa Alesat Combustíveis também atingiu um ótimo resultado e ganhou o segundo lugar nessa categoria.

Priscila Ouvinha, Analista da Qualidade da Coca-Cola Andina, representou a empresa na premiação e reconheceu a importância de se ter boas parcerias para se atingir um desempenho eficaz em gestão integrada:

“Esse prêmio é um grande reconhecimento para todos da Coca-Cola Andina Brasil, pois realizar a gestão integrada de quatro sistemas é realmente uma tarefa extremamente difícil. Mas, ao mesmo tempo, a Verde Ghaia nos auxilia muito, sentimos muita tranquilidade e confiança no serviço prestado por ela. Sempre que temos auditoria ou qualquer outra necessidade, a equipe do jurídico da Verde Ghaia está a postos para nos atender. E, agora que iremos inaugurar uma nova fábrica no final do ano, iremos entrar em contato novamente com a Verde Ghaia.
Certamente essa parceria irá se estender por muitos e muitos anos.
Muito obrigada”.

Priscila Ouvinha – Coca-Cola Andina

Mais de 2.000 empresas de grande e médio porte participaram do Prêmio Compliance Brasil e disputaram oito categorias, são elas:


Prêmio Excelência em Desempenho Legal Qualidade
Prêmio Excelência em Desempenho Legal Saúde e Segurança
Prêmio Excelência em Desempenho Legal Segurança de Alimentos
Prêmio Excelência em Desempenho Legal Responsabilidade Social
Prêmio Excelência em Desempenho Legal Energia
Prêmio Excelência em Gestão de Fornecedores
• Prêmio Excelência em Gestão Integrada

Veja mais sobre o prêmio: Prêmio Compliance Brasil 2017

Blog VG