Por que as empresas devem implantar Ações Antissuborno e Compliance
×

Políticas para implantar Ações Antissuborno


 

Saber quais são as políticas para implantar ações antissuborno no Brasil é essencial para cumprir com requisitos sociais atuais. E, para isso, se mostra essencial compreender a importância do investimento em um Programa de Compliance.

Como dito, anteriormente, compliance significa “agir de acordo com as regras da organização e da sociedade”. Esse ideal ganha cada vez mais espaço e deve ser parte constante do vocabulário empresarial de quem busca crescer e se manter no mercado.

Isso acontece uma vez que, o mundo corporativo tem cedido cada vez mais às exigências da sociedade, visando a transparência e a ética, buscando por ferramentas e/ou metodologias que ofertem mais controle de seus gastos, bem como de seus impactos ambientais, da responsabilidade social e até controle mais rígido de ações anticorrupção e antissuborno.

Nesse cenário, o Compliance visa a responsabilidade das organizações ou da sociedade pelos atos lesivos cometidos por elas.

Compreenda mais sobre as políticas para implantar ações antissuborno

Para implantar as políticas em sua organização que visa práticas antissuborno, é preciso criar internamente, um programa de compliance e de integridade. Em geral, isso já faz uma grande diferença para que uma empresa seja vista como um exemplo de respeito às boas práticas. Porém, para se obter ainda mais vantagens e apostar na sustentabilidade empresarial é preciso de mais.

Confira benefícios que uma empresa pode garantir ao apostar em práticas de compliance e integridade ao implantar ações antissuborno no empreendimento.

Ganho de vantagem competitiva em relação à concorrência

Indubitavelmente a aplicação de políticas para implantar ações antissuborno através do compliance, faz com que as empresas obtenham vantagens competitivas. Conforme dito, o meio corporativo deve atender cada vez mais às exigências sociais, especialmente no que diz respeito às práticas que otimizem sua imagem e a qualidade de seus serviços – e não há diferencial maior do que esse.

Atração de investidores e investimentos

A auto identificação e a correção imediata, de violações sérias, representam uma evidência concreta do compromisso de uma instituição em tratar responsavelmente os riscos subjacentes. E isso, atrai investidores e investimentos para as empresa, demonstrando-se propícia para o desenvolvimento de ideias inovadoras.

As Ações corretivas apropriadas, por exemplo, incluindo a correção de deficiências programáticas e reparação integral de pessoas lesadas, limitam os danos ao consumidor e evitam que as violações se repitam no futuro. Isso assegura ainda mais a confiança nas empresas que buscam por abranger seus negócios e/ou visam novos investimentos.

Identificação de riscos e prevenção de problemas

A gestão de risco garante que as estratégias de investimento sejam consistentes com as expectativas dos clientes. Uma dessas expectativas é a implantação transparente de políticas para implantar ações antissuborno dentro das empresas. Em um nível mais alto, a equipe de compliance e integridade calcula as medidas de risco que irão descrever como as estratégias de investimento serão posicionadas, impedindo falhas na operação final. Em outras palavras, as políticas para implantar ações antissuborno atuam como supervisão de risco e ajudam a garantir que os clientes obtenham o serviço que estão procurando.

Ganho de credibilidade

Um programa de conformidade bem planejado, implementado e eficiente é uma boa prática comercial que previne ou reduz as violações regulatórias, ao mesmo tempo em que proporciona eficiência de custos. Isso oferece grande credibilidade para qualquer empresa. No entanto, um programa de conformidade não é estático. O programa de compliance deve ser dinâmico e constantemente corrigido para concentrar os recursos onde for mais necessário, com base nos riscos identificados.

Melhoria da eficiência e qualidade dos serviços/produtos

Além de ser um esforço planejado e organizado para orientar as atividades de conformidade da organização, as políticas para implantar ações antissuborno devem ser documentadas, sendo estas fonte essencial para ajudar a servir, como uma ferramenta de treinamento e referência, a todos os funcionários.

Independentemente do grau de formalidade, espera-se que todas as organizações gerenciem proativamente seus programas de compliance, garantindo, portanto, a conformidade e a melhoria contínua. Assim, a qualidade dos serviços e/ou produtos é constantemente equilibrada e otimizada, exigindo um compromisso contínuo de todos da equipe.

Aumento da governança

A educação do conselho de diretores, da gerência e da equipe de uma organização é essencial para manter um programa de compliance eficaz.

A Alta Direção, bem como a Equipe de Governança e Compliance devem receber treinamentos específicos e abrangentes como as leis, regulamentos, políticas e procedimentos internos que afetam diretamente seus trabalhos e os processos internos e externos da organização. Isso pode ser feito através do estudo presencial ou EAD para depois, ser repassado à equipe de políticas para adoção de práticas antissuborno

Consolidação de uma cultura organizacional

Para que as organizações possam ter um Programa de Compliance adequado, é preciso que as suas políticas e procedimentos garantam que as atividades estejam alinhadas às melhores práticas, conforme os requisitos internos, influenciando assim, a cultura organizacional. Por exemplo, um Programa de Compliance pode se interligar ao Recursos Humanos para desenvolver e implementar módulos de treinamento sobre práticas relacionadas à ela, como pré-compensação de negócios, atividades comerciais externas e entretenimento do cliente.

Dando um passo à frente, essas equipes também colaboram para conscientizar os gerentes sobre a adesão dos funcionários às políticas de compliance no que se refere às avaliações de desempenho.

Sustentabilidade

Políticas devem ser estabelecidas para incluir metas e objetivos, bem como procedimentos apropriados para atender a essas metas e objetivos. Isso faz com que a gestão de uma empresa se torne mais sustentável, garantindo a dinamicidade os projetos. Contudo, o grau de detalhamento ou especificidade dos procedimentos pode variar de acordo com a complexidade da questão ou das transações abordadas.

As políticas e procedimentos de uma instituição devem, portanto, fornecer a todos da organização, informações necessárias para realização das tarefas diárias, sempre visando a otimização dos processos.

Correção efetiva de não-conformidades

Fora dessas funções estratégicas mais amplas, o Compliance também realiza avaliações contínuas de riscos, de modo que seja possível investir dinheiro e tempo em empreendimentos mais assertivos ao negócio. Desse modo, ao se implementar ações do Programa de Compliance, a organização será capaz de identificar não conformidades que possam comprometer o negócio e a partir de então, criar ações para monitoramento dessas atividades diariamente ou mesmo, propor ações para o tratamento.

O Programa de Compliance ajuda na execução de parâmetros dos empreendimentos, contribuindo para o sucesso do negócio.

Compreendendo como políticas para implantar ações antissuborno na organização podem otimizar sua empresa, não deixe de apostar em bons programas de Compliance, para isso!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *