×

Passo a passo simples para quem quer implementar ISO 22000


 
Passo a passo simples para quem quer implementar ISO 22000
5 (100%) 6 vote[s]

A ISO 22000 tem como objetivo estabelecer os requisitos para um sistema de gerenciamento de segurança de alimentos. Através da ISO 22000 é possível mapear o que uma organização precisa para demonstrar sua capacidade de controlar os riscos de segurança de alimentos, a fim de garantir que os alimentos sejam seguros para chegar às mãos do consumidor final.

Porque implementar Norma ISO 

A ISO 22000 pode ser implantada por qualquer organização, independentemente do seu tamanho, cujo objetivo seja  atender um padrão internacional de normas para a indústria de alimentos: o Sistema de Gestão de Segurança de Alimentos. Ao implantar a Norma ISO 22000:2018 a organização perceberá a harmonização dos padrões nacionais e internacionais numa abordagem dos sistemas de gestão, como determinado pela ISO 9001, por exemplo.

As mudanças ocorridas com a versão 2018 da ISO 22000 possibilitaram uma mudança de foco para a gestão da segurança de alimentos, visto que se incorporou os princípios de PPR e HACCP. Isso possibilitou que a ISO fosse implementada não apenas nas indústrias de alimentos, mas também nos campos e lojas de alimentos.

Comparando a Norma com outros padrões de segurança alimentar

É possível pensar na ISO 22000 como uma Norma que trata a ISO 9001 como um sistema de gerenciamento, uma vez que ela introduz medidas de higiene dos programas de pré-requisitos e adiciona princípios e critérios HACCP. Com isso, o sistema de gestão passa a ter um sistema de gerenciamento vinculado aos programas de PPR e HACCP, representando muito mais benefícios para o desenvolvimento e crescimento do negócio.

Portanto, pensar na gestão de Segurança de Alimentos com base na Norma ISO 22000, é pensar numa gestão combinada, na qual se faz o uso das melhores práticas de segurança alimentar. Uma organização que preza colocar em prática as Normas ISO, bem como os programas de PPR e HACCP, terá benefícios muito maiores, pois comercializar alimentos com base em padrões consistentes é um benefício para toda a sociedade, não apenas para a organização.

Entendendo sobre a aplicabilidade da ISO 22000:2018

Uma das exigências da norma é estabelecer canais de comunicação interna e externa de modo que seja possível garantir que comunicados relacionados à segurança de alimentos estejam disponíveis para a toda a cadeia alimentar. Comunicar-se interna e externamente é ser capaz de se comunicar com fornecedores, clientes, órgãos reguladores, consumidores, no qual serão abordados assuntos sobre a segurança de alimentos, bem como produtos essenciais para as demais organizações dentro da cadeia. Principalmente quando se referir aos perigos conhecidos e que precisam ser controlados por outras pessoas.

Para que a norma seja bem aplicada internamente é preciso que a organização se atente, diariamente, à gestão da segurança de alimentos ISO 22000. Além disso, elabore um calendário mensal para a revisão da gestão, avaliando o desempenho do SGSA. Através dessa avaliação, a alta direção será capaz de avaliar os dados gerados e determinar ações que possibilitem a resolução de problemas e, consequentemente, impulsionar sua melhoria contínua.

Para o desempenho do seu SGSA, a organização deve ofertar recursos necessários para o bom funcionamento de sua estrutura, como, por exemplo:

  • qualificação, capacitação e treinamento para os colaboradores,
  • melhorias internas no ambiente de trabalho,
  • infraestrutura, instalações e maquinário em boas condições e apropriados de modo que o produto seja seguro.

Vale a pena destacar que a ISO 22000 não é um padrão referenciado da GFSI – Global Food Safety Initiative. Esta, por sua vez, está relacionada a FSSC 22000, mais similar a ISO 22000.

Dicas para implementar 

Para implantar a ISO 22000 na sua organização, sugerimos alguns passos para que seja bem-sucedida. Muitas indústrias de alimentos e/ou fornecedores de produto ou serviço de alimento seguro, já colocam em prática as dicas abaixo:

* É importante que o Gestor defina uma equipe de segurança de alimentos e que ela seja capacitada para exercer sua função.

* Estabelecer Programas de Pré-Requisito – PPRs, tais como a higienização das mãos, atividades de limpeza, saneamento, lavanderia de roupas de trabalho, controle de pragas, dentre outros.

* É importante estabelecer instruções de trabalho, bem como os procedimentos através de material gráfico. Comunicar-se claramente contribui com o monitoramento e verificação dos PPPs.

* Após estabelecer os PPRs é preciso que organização faça as especificações para todas a matérias-primas, mantendo as referências às normas ISO. Isso inclui as especificações para todos os produtos finais.

* A Equipe de Segurança de Alimentos deve realizar a verificação dos locais de entrada e saída para cada produto, categoria e linha de produção.

* É de extrema relevância que a organização identifique os riscos potenciais à segurança de alimentos, sejam eles químicos, físicos, biológicos.

* Todos os riscos devem ser listados e considerados para avaliação de risco associado.

* É de responsabilidade da equipe definir a metodologia de avaliação dos perigos e estabelecer o nível para cada perigo definindo a sua aceitabilidade.

* Definido a aceitabilidade dos perigos, define-se a medida de controle ou as combinações para manter o risco abaixo do limite aceitável, fazendo uso de uma metodologia definida pela equipe.

* É importante que a Alta Direção valide a medida de controle ou a combinação destes, antes mesmo da equipe aplicá-la para que as tomadas de decisões operacionais possam estar alinhadas às estratégicas da organização.

* O controle de medidas pode ser feito através do PPRs – programas de pré requisitos operacionais ou também, através de um Plano de HACCP.

* Todos os riscos listados, bem como todas as medidas de prevenções e/ou redução dos riscos, devem ser documentados para que sejam implementadas medidas de controle.

* Ao implementar medidas de controle, a equipe deve verificar regularmente o sistema e os seus registros devem ser mantidos.

* A organização deve revisar, atualizar e melhorar, sempre que for necessário, o seu sistema de gestão de segurança de alimentos.

* Após a implementação do sistema em sua organização, verifique se ele está funcionando adequadamente. Para isso, as auditorias internas são excelentes ferramentas de verificação, permitindo que os próprios colaboradores (capacitados em auditoria) validem a implantação e funcionamento do SGSA.

A eficácia do sistema de gestão de segurança de alimentos depende de um gerenciamento cuidadoso e documentado. Com isso, sua empresa será beneficiada não só com o reconhecimento de ter um sistema implementado, mas também com a produção de produtos seguros e de qualidade.

A ISO 22000 é uma norma internacional auditável, que estabelece os requisitos para um sistema de gestão de segurança de alimentos. Os requisitos desta norma são genéricos e podem ser aplicados em qualquer elo da cadeia produtiva de alimentos. Seja para os produtores diretos ou para as empresas que atuam, indiretamente, na fabricação de alimentos.

Para melhor compreensão da NBR ISO 22000, ela está é dividida em quatro princípios básicos: Programas de Pré-Requisitos (PPR’S), Sistema APPCC/HACCP, Gestão e Comunicação. O objetivo de todos é garantir a segurança ao longo da cadeia.

As organizações que atuam nessa área devem demonstrar sua habilidade em controlar os perigos à segurança dos alimentos, a fim de garantir que o mesmo seja seguro, até o momento do consumo humano. Para isso, nada melhor que a ISO 22000. Conte com a Verde Ghaia para implementar seu SGSA e obter a certificação. Caso prefira realizar a implementação totalmente online, nós podemos ajudar através da nossa Plataforma Consultoria Online! Você poderá fazer sem ter que contratar ajuda externa e ainda poderá contar com um dos nossos consultores em caso de dúvidas.

Fale com quem entende de Normas ISO e está há mais de 20 anos no mercado!

Equipe Verde Ghaia


2 comentários em “Passo a passo simples para quem quer implementar ISO 22000

  1. Boa tarde!

    Excelente matéria referente a certificação de segurança alimentar, porém gerou a seguinte dúvida, ISO 22000 E FSSC 22000 seria a mesma certificação. Pois precisamos de uma certificação que atenda nossos clientes nacionais e internacionais. Vocês podem nos ajudar?

    Grata.

    1. Joiciane boa tarde,
      São certificações diferentes. Ambas reconhecidas internacionalmente.
      A FSSC 22000 é composta pela ISO22000 + a ISO TS específica do ramo de atividades (embalagens, alimentação animal, etc).

      Att.
      __________________________________________________
      Raissa Osaki Queiroz Urzedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *