Arquivos como gerenciar requisitos legais | Grupo Verde Ghaia
×

Assessoria para gerenciar Requisitos Legais

 

É uma prática comum, as organizações contratarem empresas de assessoria para gerenciar os Requisitos Legais. Contudo é necessário se ater a alguns critérios, como know-how, por exemplo.

Quem contrata serviços de Assessoria para gerenciar requisitos?

Qualquer empresa, independente da sua área de atuação, tem requisitos legais a serem cumpridos. E se manter em conformidade é extremamente importante, pois a falta de controle dos requisitos legais pode ser devastadora, tanto econômica, ambiental e socialmente, e principalmente para a reputação da marca e da imagem organizacional. E tudo, pode ficar ainda pior, se você parar para pensar no universo gigantesco de leis, normas e requisitos a que uma empresa está submetida para que ela esteja em conformidade legal.

Vamos imaginar como exemplo uma organização da área de mineração que queira se instalar na cidade de Paracatu, estado de Minas Gerais. Para estar em operação legal, essa empresa necessariamente precisaria atender 447 leis federais, 187 leis estaduais, 14 leis municipais, 68 normas técnicas e 4.655 obrigações derivadas da legislação aplicável. Como realizar a gestão dessa enorme quantidade de requisitos legais de forma eficiente, segura e prática?

O que é gestão de requisitos legais?

A gestão de requisitos legais pode ser compreendida como uma assessoria no atendimento aos requisitos legais, pertinentes às atividades, processos, produtos e serviços de uma empresa, para o atendimento das obrigações identificadas, cujo objetivo é de facilitar o gerenciamento e a análise de desempenho e conformidade legal da organização.

Na gestão de requisitos legais, além de identificar a legislação aplicável, que inclui leis, decretos, portarias, resoluções e instruções normativas aplicadas à realidade das atividades, produtos e serviços, é necessário verificar constantemente seu texto atualizado e periodicamente avaliar se as obrigações estão sendo atendidas.

Como iniciar a gestão dos requisitos legais?

Para começar a gerenciar os requisitos legais, o gestor deve identificar o ramo de atividade da empresa, conhecendo o funcionamento dos seus processos para que ele seja capaz, também, de avaliar os perigos e riscos e os aspectos e impactos ambientais. Além disso, para que o gestor inicie o seu gerenciamento é fundamental que ele:

1. estabeleça, implemente e mantenha procedimento(s) para identificar e acessar os requisitos legais aplicáveis e a outros requisitos, relacionados à Segurança, Meio ambiente, Saúde, Responsabilidade Social e Qualidade;

2. determine como esses requisitos se aplicam a suas atividades; e

3. mantenha todas as informações atualizadas e comunicadas às pessoas que trabalham sob controle da organização e outras partes interessadas relevantes.

Por isso, outro ponto fundamental é que haja uma equipe de profissionais experientes na empresa, especialista em cada área que atuem, para que possam ficar responsáveis pelo monitoramento e por gerenciar os requisitos a serem cumpridos.

Talvez agora você possa estar pensando que não deve ser tão difícil assim fazer a gestão dos requisitos legais. Infelizmente você está enganado, e uma assessoria neste momento é praticamente o que vai determinar se o negócio vai conseguir se desenvolver ou não.

Por que contratar Assessoria para gerenciar os Requisitos?

Abordar a identificação dos requisitos legais aplicáveis é geralmente um trabalho extremamente desgastante para muitas organizações, uma vez que o porte e a complexidade de seus processos irão interferir nas leis que ela deverá atender. Lembra-se lá no começo no exemplo sobre a empresa de mineração? Então, foi só um exemplo, mas em menor ou maior grau a complexidade do processo de gestão estará sempre presente. E você pode se sentir perdido, se saber ao menos por onde começar.

Outro grande problema é que as leis, as publicadas no site oficial do planalto, contém erros de digitação. Isso sem falar das leis em desuso. Vale lembrar ainda, que os órgãos de fiscalização batem cabeça nas pilhas de atos administrativos, no planejamento de atividades e nos altos custos operacionais na sua gestão de requisitos legais, tornando tudo ainda mais burocrático e lento.

Portanto, ter um banco de leis sempre atualizado não é tarefa fácil. E se a empresa ainda opta, por utilizar planilhas de Excel e verificação manual das informações, o problema piora mil vezes!

Há uma luz no fim do túnel?

A maneira mais fácil, simples e segura para contornar todos esses problemas e se proteger de desvios de condutas, fraudes e penalidades é contar com uma assessoria técnica especializada, que possa identificar todos os requisitos aplicáveis à sua atividade, monitorar seu cumprimento e verificar o que ainda precisa ser cumprido, inclusive oferecendo a possibilidade de construir planos de ação para ajudar o gestor em todo esse processo.

A assessoria para gerenciar requisitos, ajuda você encontrar a mais completa e moderna ferramenta que existe hoje no Brasil para a gestão de requisitos legais. Esta ferramenta é o SOGI, o Software Online de Gestão Integrada da Verde Ghaia.

SOGI é um grande diferencial no mercado, visto que, se compará-lo a tudo o que existe hoje no mercado, nada se iguala a esse software, pois ele é capaz de agilizar sua gestão em até 80%.

Além disso, destaca-se o controle de banco de dados de legislações de todo o Brasil e seu serviço de inteligência Artificial na interpretação legal, sendo feito 24 horas por dia, utilizando-se do Big Data. E segundo, foi lançada a LIA, uma plataforma de IA que identifica toda a legislação aplicável a qualquer ramo de atividade, oferecendo respostas seguras sobre custos preventivos, corretivos e preditivos para o cumprimento dos requisitos legais.

O faz a Verde Ghaia?

A Verde Ghaia presta assessoria e consultoria no monitoramento de requisitos legais há mais de 20 anos, sendo referência no mercado nacional quando o assunto são sistemas de gestão. Seus clientes são empresas de todos os portes e segmentos, que se preocupam em se manterem em compliance e crescerem de forma sustentável ao longo do tempo. E claro, que não abrem mão da modernidade e segurança das suas informações.

Por isso a Verde Ghaia, através de metodologias próprias, desenvolveu o SOGI. Ao adquirir este software, o gestor passa a ter a tranquilidade de sempre contar com assessoria completa para gerenciar todos os seus requisitos. O SOGI, junto com a LIA, é o que há de melhor hoje para a assessoria de requisitos legais. Somente ele pode garantir uma gestão eficiente orientada para resultados, utilizando a modernização tecnológica, a regulação responsiva e o gerenciamento adequado da informação.


Se quiser saber mais sobre o SOGI, entre em contato agora mesmo com os consultores da Verde Ghaia, e saiba mais sobre a Assessoria para gerenciar os requisitos legais do seu negócio.


Sugestão de Leitura:

Prêmio Compliance Brasil: Saiba como participar em 2020

Como melhorar: o Gerenciamento dos Requisitos Legais do seu negócio?

Gestão de Requisitos Aplicáveis: conheça Outsourcing Lira!

 

Em uma Gestão de Requisitos Aplicáveis é fundamental contar com uma assessoria para que seja possível crescer de forma sustentável. Para exemplificar o que queremos dizer a você, tente imaginar, por exemplo, uma empresa que possua milhares de leis para cumprir. Isto é fácil, né? Agora, imagine que ela faça essa gestão, ou seja, que ela gerencia e suas leis, decretos, portarias, resoluções e instruções normativas aplicadas à realidade das atividades, produtos e serviços de forma manual, dependendo de planilhas para isso. Percebe que essa organização perde maior parte do seu dia com o operacional, enquanto que o estratégico fica esquecido?

Resolver problemas como esse, na sua gestão, pode ser muito mais simples do que você imagina. E é sobre isso que discutiremos no artigo de hoje.

Gestão de Requisitos Aplicáveis: Como fugir do operacional?

O que essa organização tem nesse caso? Economia de gasto, porque só depende de algumas pessoas para a gestão de requisitos aplicáveis, ou um grande problema que está colocando em risco toda a organização?

Se você respondeu a segunda opção, você já está bem antenado nas atuais necessidades das empresas, e provavelmente já sabe também que optar pela modernidade e pela inovação é a saída para muitos problemas que muitas organizações enfrentam.

E o que existe hoje de mais moderno e inovador quando o assunto é gestão de requisitos legais é o SOGI, o Software Online de Gestão Integrada da Verde Ghaia, empresa há mais de 20 anos referência do mercado nacional quando o assunto é assessoria e monitoramento de requisitos legais.

O SOGI é dividido em módulos. Cada um deles tem o objetivo de resolver um problema específico da sua empresa, além de oferecer inúmeras vantagens e benefícios. E quando falamos de ajudar na gestão dos requisitos aplicáveis, o ideal é o Outsourcing LIRA. Vamos conhecê-lo melhor.

E o que é o Outsourcing LIRA?

O outsourcing pode acontecer nas mais diversas áreas. Uma delas é a gestão dos requisitos aplicáveis a uma organização. A Verde Ghaia, por ser especialista em assessoria e monitoramento de sistemas de gestão, desenvolveu o Outsourcing LIRA.

O Outsourcing LIRA basicamente é uma consultoria jurídica de ponta que confere muito mais qualidade aos processos de uma organização. Ele permite ter um controle dos planos de ações da empresa, mantendo-os atualizados de acordo com o planejamento proposto e ainda minimizando os riscos derivados do não atendimento às obrigações legais.

E ainda tem mais! O Outsourcing LIRA auxilia na identificação das áreas de abrangência das obrigações ou na indicação de documentos e evidências de atendimento em todas as obrigações aplicáveis ao negócio. Este módulo ainda é de grande ajuda para manter uma organização atualizada sobre as novas publicações legislativas, proporcionando um melhor controle dos processos e diminuindo os riscos e sanções legais devido à não conformidade.

Portanto, o objetivo do Outsourcing LIRA é ajudar o cliente da Verde Ghaia a atingir 100% de toda a sua conformidade legal aplicável, de modo que a empresa seja resguardada e ainda possa acompanhar o andamento de todas as ações realizadas, pelos responsáveis em manter o LIRA sempre atualizado.

Como funciona o Outsourcing de Requisitos Aplicáveis?

Ninguém na sua empresa é obrigado a dar conta de tudo. Existem tarefas complexas que seria muito mais produtivo contratar alguém para fazer do que ficar tentando e desperdiçando um tempo valioso. Ou sairia caro demais criar um departamento para realizar algumas funções que poderiam muito bem ser feitas por terceiros.

Exemplificando. Uma empresa do ramo alimentício não precisa de um departamento de TI porque esse não é foco da sua atividade, apesar de ser um serviço necessário para o seu funcionamento. Mas essa mesma empresa pode contratar uma outra empresa especializada em TI que pode oferecer esse tipo de serviço. Ambas acabam ganhando em uma situação como essa: a empresa alimentícia economiza com contratação e montagem de um departamento de TI, além de contar com experts neste setor; e a empresa de TI consegue especializar mais ainda seus funcionários, focando sempre em uma melhoria de entrega de serviços.

Esse tipo de contratação de terceiros é o que chamamos de “outsourcing”, que vem para suprir ou atender uma necessidade ou demanda bastante pontual, que geralmente não são feitas na organização mas que é essencial para que a empresa possa atingir excelentes resultados. Por isso, o outsourcing permite conhecer as fraquezas e as forças de sua empresa, valorizando as áreas estratégicas da sua organização, tornando os processos ainda mais produtivos, otimizando todas as atividades e conduzindo ao sucesso duradouro.

Além disso, o outsourcing confere uma série de vantagens às empresas que o contrata para controle de leis e requisitos legais aplicáveis, sendo uma oportunidade de utilizar uma mão de obra externa como estratégia comercial e de negócios, alavancando os resultados de uma organização ao reduzir custos e mantendo e aumentando a eficiência empresarial.

Quais as vantagens e benefícios de utilizar o Outsourcing LIRA em uma organização

Com o serviço de outsourcing, o cliente Verde Ghaia elimina riscos legais e ainda alcança melhorias através do atendimento às obrigações aplicáveis, mantendo sempre a sustentabilidade do negócio. Além deste serviço, a empresa tem acesso ao SOGI que contribui na avaliação e no registro do atendimento às obrigações legais por meio da verificação da conformidade legal.

Outro serviço que o Outsourcing LIRA agrega à gestão empresarial refere-se à auditoria de conformidade legal. Nelas são realizadas auditorias nas atividades da organização que por sua vez receberá relatórios específicos com detalhamento das não conformidades.

A auditoria de conformidade legal é realizada por consultores com formação em Auditor Líder com experiência no mercado em diversos segmentos, tendo, portanto, mais visão do negócio, identificando com mais facilidade as fragilidades, bem como as melhorias que podem favorecer o negócio.

A função do auditor é verificar in loco todos os atendimentos às obrigações legais, cabendo a ele avaliar todos os documentos pertinentes para que no final ele emita um relatório completo (diagnóstico), apresentando as análises das tratativas das não conformidades apontadas, bem como as oportunidades e as melhorias identificadas. Então, contar com esse auditor significa uma preocupação a menos para sua organização.

Benefícios do Outsourcing LIRA para a sua Gestão

  • implementa melhorias significativas na empresa;
  • aumenta a produtividade e o desempenho, porque deixa a equipe da sua empresa mais disponível para se dedicar aos processos operacionais, já que todo o foco nas obrigações legais ficará por conta de um time especializado;
  • aumenta a competitividade da empresa, porque vai contar com experts em gestão de requisitos legais;
  • reduz os riscos, tanto técnicos quanto financeiros;
  • reduz custos;
  • oferece maior segurança em todos os processos;
  • foca mais no cliente, que é o mais importante para qualquer organização.

Se pudéssemos resumir, com o Outsourcing LIRA sua organização terá muito mais agilidade, facilidade e acompanhamento diário do seu monitoramento de requisitos legais aplicáveisAssim, fica mais fácil tomar decisões assertivas, uma vez que o gerenciamento está sendo realizado constantemente.

Por que escolher o Outsourcing LIRA da Verde Ghaia?

Bom, depois de tantas vantagens e benefícios, fica fácil decidir em contratar o Outsourcing LIRA. Afinal, além de tudo o que já foi dito, ele foi desenvolvido pela Verde Ghaia, empresa experiente no mercado de gestão que possui capacidade técnica e jurídica para mapear todas as obrigações legais aplicáveis às atividades da organização, dando segurança necessária na tomada de decisão.

Além dessa expertise toda, seu objetivo maior é fazer com que seu cliente tenha praticidade, eficiência e segurança em sua gestão. Por isso, sempre busca o que existe de mais novo e moderno para oferecer a seus clientes. Tanto que nos últimos tempos a Verde Ghaia vem investindo pesado em avanços tecnológicos para suas ferramentas, como o desenvolvimento da LIA, a plataforma de inteligência artificial da Verde Ghaia que auxilia também a gestão dos requisitos legais.

Quer saber o que mais temos para oferecer a você e à sua organização? Então entre em contato conosco!

Como realizar as análises/validações das legislações pertinentes?

 

Talvez uma das maiores dificuldades da gestão empresarial, seja seguir e atender às legislações aplicáveis ao negócio, uma vez que a legislação empresarial possui ramificações muito específicas e abrange uma série de escopos: operação, produção, geração de resíduos, emissões, insumos, maquinários, produtos, pessoal, meio ambiente e muito mais.

Sim, a lista é extensa. Por isso, ainda que a empresa encarregue seu departamento jurídico de acompanhar diariamente as edições do Diário Oficial — nos âmbitos federal, estadual e municipal —, que estimule seus advogados a se manterem atualizados e que invista em cursos e afins, nem sempre tais ações podem ser suficientes.

Além disso, mesmo que houvesse uma equipe dedicada exclusivamente ao assunto, seria impossível obter um controle rígido de cada item de modo manual ou utilizando planilhas de Excel, pois fica fácil se perder em meio a tantas informações e atualizações.

Descumprimento de Requisitos Legais

Devido a todos os obstáculos explicados acima, não é incomum uma empresa receber uma penalidade pelo descumprimento de algum requisito legal — ainda que tenha feito tudo para evitar esse tipo de problema — por desconhecimento ou confusão devido ao excesso de informações.

É por isso que muitas empresa optam pela contratação de um banco de dados legal, o qual permita reunir todos os requisitos num só lugar e que deste modo permita um monitoramento mais preciso de todas as informações pertinentes à empresa, sem exceção.

Como o módulo LIRA te ajuda no cumprimento dos seus Requisitos Legais?

O módulo LIRA (Lista Interna de Requisitos Aplicáveis) da Verde Ghaia é um software amparado pelas normais internacionais de gestão e desenvolvido para proporcionar uma visão clara de todo o sistema de gestão de uma organização, tanto do ponto de vista operacional quanto gerencial.

Seja qual for o nicho no qual você opera, através do módulo LIRA sua empresa pode selecionar os requisitos mais pertinentes ao negócio e acompanhar o atendimento de cada um deles, assegurando assim o respeito aos prazos e a todos os procedimentos necessários.

A interface do LIRA possui painéis de bordo que exibem todos os requisitos de maneira intuitiva, incluindo quesitos, ações, prazos e alertas. Ela também conta com um sistema de cores que alerta quando há o atraso no cumprimento de algum requisito, se este se encontra em período de recorrência ou de monitoramento, e também informa pendências e sinaliza o status do atendimento de cada item. Desse modo, pode-se cadastrar requisitos associados a clientes, fornecedores, normas técnicas, obrigações derivadas de comunidades de partes interessadas, licenças e condicionantes.

O sistema permite também fazer o controle de históricos de registro do sistema de gestão, introduzir anexos, evidências, fotos e registros que provam a forma da condução e do monitoramento de seu sistema de gestão.  Todas as informações são organizadas e facilmente verificadas através de relatórios com gráficos e estatísticas. E tudo com suporte técnico e jurídico de uma equipe especializada para garantir a eficácia e eficiência do sistema de gestão.

Outras funcionalidades do SOGI LIRA:

  • O banco de dados é atualizado diariamente com os requisitos e obrigações pertinentes (federais, estaduais e municipais);
  • O sistema permite inserir e replicar informações de uma unidade para outra da empresa, facilitando os processos de cadastramento, busca e compartilhamento de informações. Também possibilita a emissão de relatórios e gráficos corporativos, e a comparação de dados e indicadores entre as unidades.
  • Você pode criar quantos usuários desejar e fazer o upload ilimitado de documentos. Também é possível definir responsáveis pela gestão de cada item e ficar ciente do custo do não cumprimento de um requisito e do índice de recorrência de cada um;
  • É possível gerar cartas de atualização mensais e emitir alertas de atualização de legislações e de pendências no sistema.

Outsourcing LIRA: Como funciona?

O LIRA também conta com a complementação do módulo Outsourcing LIRA, que veio para sanar o problema de diversos clientes que, por diferentes motivos, não conseguem manter seu módulo do SOGI atualizado.

Neste formato, existe a atuação de uma consultoria jurídica altamente especializada, a qual fica responsável não apenas por todo o monitoramento de seus requisitos legais, mas também pela evidenciação de obrigações, validação de requisitos, avaliação da aplicabilidade das obrigações, incorporação de áreas de abrangência e pela criação de planos de ação.

O Outsourcing LIRA aumenta a eficiência do canal de comunicação entre todas as unidades da empresa. Ele também permite à equipe mais disponibilidade para se dedicar aos processos operacionais, já que todo o foco nas obrigações legais ficará por conta de um time especializado.

Tudo isto resulta numa empresa mais competitiva, pois a contratação de profissionais dedicados e com alto desempenho traz maior segurança técnica e jurídica para as organizações. Os indicadores de performance também ficam mais precisos e com isto ocorre a redução de riscos (inclusive aqueles ligados a passivos trabalhistas) e o aumento das oportunidades/

O Outsourcing LIRA é uma excelente maneira de conhecer as fraquezas e as forças de sua empresa, tornando os processos ainda mais produtivos, otimizando todas as atividades e conduzindo ao sucesso duradouro.

Fale conosco!

Quais são os Pilares para Monitoramento de Requisitos Legais?

 

No artigo de hoje, apresentaremos alguns pontos que podem auxiliar os gestores na hora de monitorar seus requisitos legais.

Buscamos criar uma espécie de “passo a passo” com o objetivo de apresentar etapas importantes para a “construção de alicerces” na gestão. Esses fatores são responsáveis na excelência e sucesso de monitoramento dos requisitos legais.

Quais são os Pilares para Monitoramento de Requisitos Legais?

1 – Comprometimento

Etimologicamente, a palavra “comprometimento deriva de compromisso, que tem origem na união do prefixo “com” + substantivo “promessa” = “com-promessa” – compromisso. Nesse sentido, o comprometimento pode ser entendido como estar de acordo com uma promessa a ser cumprida. Ou seja, ação ou efeito de prometer.

Assim, a organização deve estar comprometida com o cumprimento de normas e leis aplicáveis a sua atividade econômica, questões sociais (trabalhistas, tributários, previdenciários, etc) e ambientais.

2 – Liderança

Líderes motivam, servem de exemplo e direcionam o caminho a ser percorrido em busca dos objetivos e metas.

3 – Conhecimento técnico

O conhecimento técnico pode ser apresentado por duas formas. O conhecimento explícito e conhecimento tácito.

Conhecimento explícito pode e deve ser mantido padronizado nos manuais e procedimentos da organização. Nesse sentido, os profissionais envolvidos nos processos ser capacitados e treinados, para que a realização de suas atividades seja conforme sistemática padronizada. Muitas destas sistemáticas seguem normas e legislações que direcionam a forma e procedimento dos trabalhos e processos produtivos.

O conhecimento tácito não é “formalizado”. Ou seja, é o conhecimento desenvolvido pelos profissionais em suas experiências de vida. A pessoa só vai adquirir na prática. Logo, todo o conhecimento acumulado no tempo por um profissional pode ser perdido. Nota: A ISO 9001 possui abordagem sobre “conhecimento organizacional” na seção 7.1.6.

Interessante ressaltar que o conhecimento só possui valor quando aplicado. Mantê-lo apenas com um profissional e não compartilhar com a equipe, não garante o alcance dos objetivos e metas de forma sustentável.

4 – Gestão

Gestão é gerenciar, administrar. Gerir processos é gerir conflitos, pessoas, requisitos e obrigações legais. A gestão de requisitos legais envolve a identificação, avaliação de aplicabilidade, cumprimento e atendimento, planejamento de ações para casos de não conformidade e avaliação de eficácia destas ações.

Importante demostrar a evolução desta gestão (apontando o antes e depois, por exemplo), com indicadores de performance.

5 – Governança Corporativa – GC

Podemos definir Governança Corporativa como

Conceito Técnico pela ISO/IEC 38500, 2008 (p.3): Governança Corporativa é o sistema pelo qual organizações são dirigidas e controladas. O objetivo é dirigir e controlar organizações.

Conceito Gerencial por ANDRADE; ROSSETTI, 2004 (p.26): Governança Corporativa é um conjunto de valores, princípios, propósitos, papéis, regras e processos que regem o sistema de poder e os mecanismos de gestão das empresas. O objetivo é gerir o sistema de poder e os mecanismos de gestão das empresas.

6 – Gestão dos Riscos e Compliance

A Gestão de Riscos refere-se as atividades coordenadas para dirigir e controlar uma organização no que se refere aos riscos e aos efeitos das incertezas nos objetivos, conforme estabelece a ISO 31000.

Todas as atividades de uma organização envolvem risco. As organizações gerenciam o risco, identificando-o, analisando-o e, em seguida, avaliando se o risco deve ser modificado pelo tratamento do risco a fim de atender a seus critérios de risco.

Ressalta-se que a ISO 9001 possui abordagem sobre riscos e oportunidades.

Compliance é “es­tar em conformidade com”, obedecer, satisfazer o que foi imposto, comprome­ter-se com a integridade corporativa, ao atendimento de normas, leis. Estar de acordo com normas de conduta profissional, corporativa e Ética.

7 – Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico está relacionado com os objetivos estratégicos em curto, médio e longo prazo que afetam a direção ou viabilidade da empresa (Chiavenato/2003).

São pontos fundamentais de um planejamento estratégico:

  • Onde e como estamos?
  • Onde queremos chegar?
  • Como chegaremos lá?
  • Por que queremos chegar lá?

O planejamento estratégico melhora a forma de gestão e no alcance de objetivos e metas. Logo, não existe gerenciamento sem metas.

“Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, e não há sucesso no que não se gerencia” – William Edwards Deming (1900-1993)

Conclusão Final

Os pontos apresentados acima podem servir como “a Construção” dos “Pilares” para a excelência no monitoramento dos requisitos legais.

Entretanto, não se limita a estes, haja vista que, o processo de monitoramento de requisitos legais deve ser constante e com foco na melhoria contínua.

Dessa forma, recomenda-se a aplicação do método PDCA (método que se tornou popular através de Edward Deming), através de seu acrônimo: Plan (planejar), Do (executar), Check (verificar) e Act (agir).

Edson Filho / Consultor Jurídico


Fontes de Pesquisa

Manual Compliance – Ordem dos Advogados do Brasil

ISO 31000

ISO 9001

Dicionário Online Michaelis

Gerenciamento de Rotina – Vicente Falconi

Por que controlar requisitos de Segurança Operacional em aeroportos

 

No artigo de hoje, abordaremos sobre a importância de se ter o controle dos requisitos de Segurança Operacional em aeroportos. Fique por dentro!

Por que controlar requisitos de Segurança Operacional em aeroportos

O Sistema de Gerenciamento da Segurança Operacional (SGSO) em aeroportos abrange todas as atividades de manutenção (execução, supervisão, inspeção e aprovação para o retorno ao serviço) para que sejam realizadas conforme critérios do RBAC 145 (atualizado pela Resolução nº 463, de 07-02-2018 – Emenda nº 02), o regulamento brasileiro da aviação civil proposto pela ANAC. Este sistema também abrange as atividades de apoio à manutenção (planejamento de serviços, produção e controle de registros de manutenção, treinamentos, suprimento de peças e materiais, distribuição de publicações técnicas, controle e fornecimento de ferramentas e instrumentos de medição, entre outros).

O SGSO já está consolidado como um padrão no ramo da aviação mundial, se estendendo inclusive à gestão da segurança para além do ambiente de trabalho da aviação, conforme apontado pela ANAC. É um sistema que adota padrões complexos em suas atividades cotidianas e que requer alto nível de qualidade, requerendo alocação de tempo e de recursos, bem como o envolvimento da alta direção de um aeródromo.

É esperado que um SGSO determine a estrutura da organização onde será aplicado, nomeie os responsáveis pela segurança operacional em todas atividades e documente as políticas e procedimentos que permitam um gerenciamento efetivo da segurança operacional.

O SGSO também auxilia na compreensão dos perigos e riscos que afetam a segurança operacional de um aeródromo (lembrando que, em geral, um perigo diz respeito a algo que existe no presente; enquanto o risco está associado a um resultado potencial no futuro). Ambos podem impactar fortemente nos custos operacionais do aeródromo, o que por sua vez pode gerar danos materiais, ao meio ambiente, humanos e de, consequentemente, danos à imagem da organização.

Com a implementação de um SGSO, é possível atingir níveis de conformidade iguais ou superiores àqueles estabelecidos nos regulamentos. (Neste link, você pode conhecer principais critérios adotados pela OACI – Organização de Aviação Civil Internacional).

Critérios para um Sistema de Gerenciamento da Segurança Operacional eficaz

Critérios para um Sistema de Gerenciamento da Segurança Operacional eficaz

O SGSO para os provedores de serviços da aviação civil e o Programa de Segurança Operacional Brasileiro desenvolvido pela Anac são parte essencial de gerenciamento de risco na garantia da segurança operacional em aeroportos.

Conheça a seguir processos-chave de um SGSO eficaz:

  • Reporte de Eventos de Segurança Operacional (ESO): diz respeito à aquisição de dados e informações relacionados à segurança operacional.
  • Identificação de Perigos: é o conjunto de atividades voltadas à identificação de todos os perigos relacionados à organização.
  • Gerenciamento de Riscos: já conhecido em todas as empresas que adotam um sistema de gestão. Aqui ele abordará também elementos específicos do sistema aeroviário.
  • Medição de Desempenho: adoção de ferramentas gerenciais para avaliar se os objetivos da gestão de segurança operacional estão sendo atingidos. Lembrando que o meio aeroviário é extremamente rígido nesse sentido.
  • Garantia da Segurança Operacional: conjunto de atividades voltadas à padronização da prestação do serviço conforme critérios de desempenho já estabelecidos.

Montando o documento do SGSO

Para montar um SGSO eficaz, você deve observar os seguintes critérios:

  • Escopo do SGSO;
  • Determinação da política de segurança operacional;
  • Objetivos de segurança operacional;
  • Requisitos de segurança operacional;
  • Procedimentos, programas e metodologias definidas para o SGSO;
  • Responsabilidades relacionadas à segurança operacional;
  • Planos de resposta à emergência Aeroportuária.

A política de segurança operacional dever ser compreendida por todos os membros da equipe, e os superiores devem dar o exemplo e assegurar que todos os ensinamentos se reflitam nas ações de todos, ou seja, deve haver comprometimento real.

A política de segurança operacional deve ser única, simples e direta, descrevendo a abordagem fundamental do aeródromo. É importante que todas as pessoas relevantes no sistema de gestão se reúnam regularmente para discutir as questões relacionadas, atualizando e readequando os procedimentos de acordo com a necessidade.

Assim como todo gerenciamento de riscos, o SGSO se iniciará com a identificação de todos os perigos e riscos associados às operações do aeródromo e fará a avaliação destes e dos riscos associados, classificando cada um sob critérios de probabilidade de ocorrência e de severidade. Uma vez que cada risco ou perigo for identificado, deve-se adotar medidas corretivas e monitorá-las a fim de garantir que surtam o efeito desejado.

O processo de gerenciamento de riscos trabalha com métodos proativos e reativos. Métodos proativos são aqueles que buscam se antecipar a eventos indesejados, produzindo barreiras e controles para lidar com as situações e prevenindo acidentes, Já os métodos reativos são aqueles adotados quando os eventos indesejados já aconteceram, e envolvem desde a identificação das causas às medidas para sanar os danos e evitar que voltem a acontecer, por isso também é importante implementar um sistema de resposta a emergências.

O Sistema de Resposta à Emergência Aeroportuária (SREA)

O Sistema de Resposta à Emergência Aeroportuária (SREA)

Toda operadora de aeródromo deve estabelecer, implementar e manter operacional um Sistema de Resposta à Emergência Aeroportuária (SREA), o qual deve estar em conformidade à regulamentação específica vigente e se adequar ao tipo e ao porte das operações aéreas do aeródromo.

O SREA deve ser capaz de:

  • Responder em tempo hábil às emergências aeroportuárias que ocorram no aeródromo e em seu entorno, priorizando o salvamento de vidas e a realizando dentro do possível a mitigação de danos materiais e as consequências decorrentes de uma emergência;
  • Estabelecer ações contingenciais para a restauração das operações normais do aeródromo.

O SREA deve envolver todos os setores, órgãos, entidades e empresas relacionadas ao aeródromo em questão, bem como os recursos humanos necessários e capacitados e os recursos de infraestrutura e materiais necessários para a resposta a uma emergência. Também deve definir a abrangência, atribuição de responsabilidades e procedimentos para cada tipo de emergência, e elaborar planos e manuais para consolidar as ações atribuídas a cada elemento do sistema. Todo o planejamento deve ser avaliado pontualmente, e a busca por melhorias deve ser contínua.

O SREA deve prever as seguintes emergências aeroportuárias:

  • Ocorrências com aeronaves nas condições de urgência e socorro, dentro e fora da área patrimonial do aeródromo;
  • Ocorrências com aeronaves em áreas aquáticas, pantanosas ou de difícil acesso, onde aplicável;
  • Emergências médicas em geral;
  • Ocorrências com artigos perigosos;
  • Incêndios florestais ou em áreas de cobertura vegetal próxima ao aeródromo que, de alguma forma, interfiram na segurança das operações aéreas, onde aplicável;
  • Incêndios no terminal aeroportuário ou em outras instalações de sua infraestrutura;
  • Desastres naturais passíveis de ocorrência na região onde o aeródromo está localizado;
  • Outras emergências, a critério do operador de aeródromo.

Ao estabelecer o planejamento de resposta às emergências aeroportuárias, o operador do aeródromo deve considerar critérios de preservação do local do acidente aeronáutico ou de evidências que possam contribuir para as investigações realizadas pelos órgãos competentes, porém sem sobrepor-se à necessidade ou à oportunidade de salvamento de vidas.

Um Sistema de Gerenciamento da Segurança Operacional não apenas garante que todas as atividades aeroportuárias sejam executadas de forma adequada — inclusive auxiliando para que a compliance seja atingida —, como evita tragédias maiores e capazes de afetar vidas humanas e o ecossistema de maneira irremediável.


Fale com um dos consultores da Verde Ghaia e gerencie os requisitos de Segurança Ocupacional e garanta que as atividades aeroportuárias sejam realizadas adequadamente.

Por que o SGI oferece respostas mais efetivas a sua gestão?

 

O sistema de gestão da qualidade, meio ambiente e da saúde e segurança ocupacional fazem parte do sistema integrado das empresas cujo objetivo é oferecer respostas mais efetivas e apropriadas para a melhoria do desempenho global da organização. Pode-se facilmente perceber que os resultados dos negócios dependem da integração e harmonia dos fatores.

Produtos e serviços

Para ser bem-sucedida e garantir a sobrevivência da organização é preciso fornecer produtos e serviços que atendam às necessidades explícitas e implícitas das pessoas. Os requisitos para tal atendimento são: qualidade; entrega no local certo, na quantidade certa e na hora certa, preço condizente a qualidade, assim como segurança e moral.

Uso ativo do dinheiro, tecnologia e posição no mercado

A gestão financeira da organização tem que ser eficaz, de tal forma que ela se torne capaz de saldar seus compromissos com fornecedores, colaboradores e o Estado. E também capaz de assegurar lucros para as organizações aprimorarem seus processos operacionais.

O uso da tecnologia é elemento extremamente importante para ajudar a organização a se manter numa posição mercadológica vantajosa, isto é, frente a seus concorrentes. Além disso, a implantação de metodologias agéis e de recursos tecnológicos ajudam na disputa competitiva, no qual será possível oferecer produtos melhores e com custos significativamente menores.

Outro fator, é a posição no mercado, parte extremamente importante, uma vez que todos os concorrentes estão trabalhando para conquistar seu espaço no mercado. Neste contexto, estratégias de propaganda e marketing são fundamentais para ampliar vendas, apresentar vantagens competitivas, apresentar valor agregado e, assegurando a sobrevivência da organização.

Relações Humanas

A base de toda organização são seus colaboradores. Sendo cada um deles responsável por sua tarefa diária, que vai desde a aquisição de mercadorias até a entrega do produto ou serviço ao cliente. Neste contexto, cabe à organização criar, continuamente, um ambiente propício ao bom desempenho, através do respeito às pessoas, da satisfação de suas necessidades básicas, da garantia de ume livre de riscos, ferimentos, doenças ou quaisquer outros danos.

A segurança é um fator importante que influencia o desempenho e a produtividade das pessoas. Desse modo, ela deve ocupar lugar de destaque e ser tema do planejamento e decisões estratégicas da organização.

Relações com fornecedores e clientes

Qualquer organização só existe para satisfazer os anseios de seus clientes, entregando produtos e/ou serviços condizentes a expectativa deste. Tal satisfação só será assegurada por um elevado nível de qualidade de toda a cadeia organizacional: desde os fornecedores, passando por todas as etapas do processo produtivo, até a entrega do produto e/ou serviço ao consumidor.

Por melhor que possam ser os projetos e os processos produtivos, a qualidade jamais será satisfatória se os produtos e/ou serviços recebidos não forem alto nível de qualidade.

A organização deve estabelecer com fornecedores e clientes uma relação de parceria, confiança e, por consequência, gerando um relacionamento de longa duração. Esta relação se caracteriza pelo fato, de que todas as partes ganham com esse relacionamento e assim, assegura-se a sobrevivência de ambos, por um longo prazo.

Meio ambiente e processos

É do meio ambiente que todas as espécies vivas tiram os elementos necessários à sua sobrevivência. Os recursos naturais devem ser usados de maneira racional, causando o mínimo impacto possível, tomando os todos os cuidados necessários para não comprometer as gerações atuais e futuras. Além disso, com o aumento da poluição e com o esgotamento de vários recursos naturais, a legislação ambiental, na ampla maioria dos países, vem se tornando cada vez mais exigente e restritiva, imputando a quem degrada o meio ambiente severas penalidades.

Os desafios ambientais, se não forem tratados com a devida atenção, pode se tornar uma fonte de aumento de custos, perda de competitividade, uma vez que podem estar associadas a imagem da organização como poluidora e destrutora do meio ambiente. A imagem da organização, vista pelo mercado, podem refletir diretamente na inviabilização do negócio, como, por exemplo, cassação do direito de operar.

Toda organização é constituída de uma série de processos, são eles os responsáveis por tudo, de benéfico ou adverso, que a organização produz. Os processos devem ser continuamente monitorados, a fim de se avaliar as condições de operação, determinando se continuam atendendo aos requisitos especificados, se continuam apresentando somente riscos toleráveis às partes interessadas, se continuam produzindo impacto ambiental insignificante, se continuam operando dentro do custo esperado.

O monitoramento contínuo permite a identificação de tendências que poderá levar à futuros desvios operacionais.

A gestão dos negócios a partir de uma abordagem por processos, permite que encontrar falhas nos processos e não culpados. Fica, portanto, claro que todos os sistemas da organização são apenas meios para o alcance da missão.

É, então, imperativo que todos coexistam de forma integrada e harmônica, cumprindo cada qual a sua missão e assistindo e suportando aos demais sistemas para que se cumpram as suas.


Leia mais sobre Gestão Integrada das Normas ISO

Monitore seus Requisitos Legais e facilite a sua Gestão

 

Para antecipar cenários em que o descumprimento legal, possa gerar riscos de multas, interdições/embargos e outras penalidades aplicadas em fiscalizações. Também para atender requisito das normas internacionais como ISO9001 ou ISO14001. O não atendimento adequado pode representar uma Não Conformidade maior em auditorias de certificações.

Por que é preciso estar em dia com o monitoramento de requisitos legais?

or que é preciso estar em dia com o monitoramento de requisitos legais?
Monitore seus Requisitos Legais Aplicáveis

Portanto, faz-se necessário verificar todas as obrigações aplicáveis ao empreendimento, mantendo sempre o foco na habilidade de se inserir as evidências questionadas nas legislações.

Seu monitoramento deve ser completo, confiável, com planos de ações adequados, coesos e exequíveis, considerando as necessidades e prioridades da empresa.

Esse trabalho, por mais denso que ele apresenta ser, ele oferece a visualização do cenário real, no qual a empresa se encontra em relação ao monitoramento dos requisitos legais. Com isso, a organização terá mais informações para embasar as tomadas de decisão, priorizando os seus recursos muito melhor.

Sendo assim, todos os índices obtidos, são importantes para diagnosticar o quanto as empresas precisam realizar registros de atendimento à legislação e definir planos de ações, responsáveis e prazos, e se possuem tempo hábil ou equipe suficiente para tanto.

Possíveis causas de um ruim monitoramento

Monitore seus Requisitos Legais com o Módulo LIRA – SOGI

Algumas podem ser as causas para o monitoramento, não estar lá essas coisas, como:

1.Contratou o software a pouco tempo e ainda não teve tempo para completar o trabalho;

2. Falta determinar responsável/dono do processo para garantir que o mesmo avance junto às áreas.

3. Faltam recursos humanos para que o processo rode direitinho;

4. Falta capacitação para os colaboradores e responsáveis pela atividade;

5. Falta planejamento e priorização para que o processo tenha continuidade.

Dicas para melhorar o seu desempenho legal

Funcionário, gestor, gerente, coordenador, técnico. Cada um deles possui suas respectivas responsabilidades diárias, que são estabelecidas ao se implementar novos processos de gerenciamento e monitoramento dos requisitos legais.

Mas no dia a dia, qualquer um se depara com uma série de outras rotinas, como por exemplo, a gestão da conformidade legal da empresa, que é essencial para a manutenção do negócio.

Para isso, ter uma rotina eficiente e produtiva no atendimento às obrigações impostas pelas leis e outros requisitos depende, em grande parte, de uma boa gestão de tempo e priorização de atividades.


E-book do Módulo LIRA para gerenciamento de requisitos legais

Para fazer uma breve análise e te ajudar a refletir como anda a sua Gestão, tente responder as questões abaixo:

1.Quantas horas você trabalha por dia?

2. Quanto tempo passa ou gasta em suas atividades?

3. Quais são os compromissos inadiáveis?

4. Qual a importância desse atendimento legal para a empresa, para a gerencia, para a presidência?

5. Qual é minha responsabilidade legal com esse atendimento?

6. Quais são as metas que a empresa estabeleceu?

É preciso dividir bem os períodos que serão dedicados à gestão das obrigações e organizar bem suas listas de tarefas, assim como outras medidas que poderão ser adotadas. Quem se organiza diariamente, para cumprir certas tarefas, tem melhores rendimentos, seja no trabalho ou seja na sua vida.

Saiba porque Monitorar seus Requisitos Legais

Saiba porque Monitorar seus Requisitos Legais
Por que Monitorar seus Requisitos Legais?

Mas como colocar em prática? Organizamos uma lista de dicas para ajudá-lo a realizar uma excelente gestão no seu dia a dia. Confira as dicas abaixo e o nosso e-book sobre a importância de se monitorar os requisitos legais.

1. O primeiro passo é assumir essa responsabilidade e demostrar o tamanho dela e o quanto ela afeta o negócio, as pessoas, a prestação do serviço, a venda de um produto, etc.

2. Analise a sua rotina e aproveite cada oportunidade;

3. Crie um calendário semanal, faça uma lista de tarefas e metas da semana;

4. Agende e organize seus compromissos;

5. Agende seus lembretes;

6. Crie metas mensais para melhorar seu desempenho o atendimento legal das obrigações. Solicite ajuda!

7. Agende com as áreas encontros individuais ou semanais para que eles possam ajudar a responder ou lhe passar as evidências de suas obrigações.

8. Crie a rotina com eles, faça com que se sintam parte e responsáveis pelo processo;

9. Use os planos de ações para ajudar a responder as obrigações e melhorar sua gestão;

10. Disponibilize ao menos 2h diárias para se dedicar à avaliação das obrigações e levantamento das evidências objetivas que atendem ao requisito legal;

11. Mensalmente, no início do mês, realize a leitura da carta de atualização para identificar as mudanças realizadas no módulo LIRA;

12. Acompanhe o Dashbord de atendimento do LIRA e gerencie os planos de ações abertos e pendentes;

13. Garanta que as responsabilidades de áreas chave sejam delegadas no sistema do seu software e, mensalmente, gere gráficos de atendimento legal e os divulgue entre os membros das equipes;

14. Envie relatórios gerenciais para sua coordenação;

15. Envie relatórios mensais para as áreas;

16. Mostre a evolução do trabalho.

Faça um paralelo da sua Gestão com o agora, colocando em prática essas dicas, demostrando assim, o processo de evolução da gestão.

Aposte no Módulo LIRA, inteligência para controle de leis com funcionalidades que trazem a facilidade da interpretação e do que é aplicável ao seu negócio. Possui alertas para planos de ação e evidências de atendimento.

Fale conosco pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (31) 2127-9137 será um prazer te ajudar a conquistar uma gestão exemplar!

Por que eu devo monitorar os Requisitos Legais da organização?

 

Há grandes problemas que uma organização pode enfrentar, quando não se monitora os requisitos legais aplicáveis. É justamente na falta de monitoramento dos requisitos aplicáveis à organização, que as adversidades são geradas. Principalmente àquelas relacionadas à segurança e a saúde do trabalhador, bem como, com ao meio ambiente.

Por que eu devo monitorar os Requisitos Legais da organização?

Essas são questões, que toda organização deve se preocupar, uma vez que o acompanhamento e o monitoramento dos requisitos aplicáveis são relevantes para o crescimento e desenvolvimento do seu negócio.

Boa leitura!

Introdução aos Requisitos Legais 

A preocupação da sociedade, governo, ONGs, tratados e acordos internacionais e Normas ISO, como, por exemplo, a ISO 14001, ISO 45001, estão relacionadas às expectativas que estas instituições geraram perante à obrigação das empresas em assumirem suas responsabilidades e ciência dos possíveis danos ao não monitoramento dos seus requisitos, levando assim, a uma mudança no comportamento organizacional de toda a sua estrutura.

Tanto no Brasil quanto em outros países a preocupação em relação a diminuição da poluição do meio ambiente e de acidentes de trabalho tem sido mais consistentes e coerentes com a gestão corporativa, levando a uma mudança de comportamento de todos os envolvidos nos processos da organização.

Questiona-se, no entanto, o seguinte: A empresa precisa estar em conformidade com a legislação aplicável, pois assim, poderá evitar penalidade civil, administrativas ou penal. Além disso, obtêm-se seguros mais atrativos e acessíveis, bem como, contribui na negociação de empréstimos bancários. E existem assim, outras infinitas possibilidades e segurança para o negócio surgem. Mas, por que ainda há empresas que não levam a sério seus monitoramentos? Por que há empresas que não consideram os indicadores do seu sistema de gestão?

Acredito que seja válido ressaltar que os indicadores de um sistema de gestão bem organizado, estruturado e atualizado, pode sim, gerar dados que contribuam para o monitoramento dos requisitos legais aplicáveis. E muitos desses requisitos estão ligados tanto à área de saúde e segurança do trabalhador quanto área do meio ambiente, uma vez que essas são de maior destaque para a sociedade. Portanto, as empresas precisam atender ou se adequarem aos padrões a serem seguidos e atendidos.

O que é preciso para identificar os Requisitos Aplicáveis 

No Brasil há milhares de legislações. A cada dia, em cada publicação de um diário oficial, novas legislações são publicadas. Com isso, faz-se necessário o acompanhamento e o monitoramento desses diários para que a organização possa manter seus os requisitos aplicáveis sempre atualizados.

O acompanhamento dessas publicações pode ser feito através de uma leitura dos diários oficiais, nos âmbitos federais, estaduais e municipais. Apesar de parecer fácil manter os requisitos atualizados, há muitas empresas que não possuem profissionais competentes e aptos para identificar, acompanhar diária ou mensalmente a legislação aplicável. Desse modo, muitas empresas optam pela contratação de um banco de dados de legislação, que reúne todos os requisitos legais.

Além dos diários oficiais, há vários bancos de dados que podem ser mais abrangentes e ajudar as organizações. Todavia, a empresa ainda sim, precisará selecionar o que for pertinente ao seu negócio através de leitura e interpretação, de modo que seja possível identificar os requisitos aplicáveis. Em outras palavras, requisitos aplicáveis, são aqueles que estão conforme seu escopo e suas particularidades.

Algumas organizações preferem contratar serviços de gerenciamento de requisitos, cuja empresa contratada será a responsável por identificar os requisitos legais aplicáveis conforme as particularidades da empresa. Cabendo a esta também, interpretar o que cada legislação gera de obrigações legais, visando o monitoramento dos requisitos da legislação aplicável e a atualização dessa legislação.

O que a ISO 14001 traz com relação ao Requisito Legal

Para a ISO 14001, que trata do sistema de Gestão Ambiental, no item 6.1.3 Requisitos legais e outros requisitos, a organização deve determinar e ter acesso aos requisitos e outros requisitos, relacionados aos seus aspectos ambientais. Os aspectos e impactos ambientais são elementos da organização. Podendo ser compreendido em suas atividades, produtos ou serviços e interagir com o Meio Ambiente.

E, para que a organização possa controlar seus aspectos significativos e atender seus requisitos, seja no seu armazenamento, destinação, controle, disposição, emissão e geração, deve-se seguir a a Norma ISO 14001. Desse modo, evitam-se danos e impactos significativos ao Meio Ambiente.

A Norma também traz que, a organização deve determinar como estes requisitos legais e outros requisitos são aplicados à organização. Devendo, assim, considerar os requisitos legais e outros requisitos, para estabelecer, implementar, manter e melhorar continuamente o sistema de gestão ambiental. E uma forma de manter o sistema sempre atualizado, a organização deve manter a informação documentada de seus requisitos legais e outros requisitos identificados. E esses podem resultar em riscos e oportunidades para a organização.

Cumprimento e atendimento dos requisitos legais

A interpretação da legislação contribui para que as organizações cumpram a sua legislação, atendendo aos requisitos legais. Para auxiliar as organizações que fazem esse processo de leitura e interpretação das leis, bem como aquelas que contratam para interpretar, a Verde Ghaia desenvolveu um sistema específico para o gerenciar os requisitos legais aplicáveis à sua área, SOGI.

SOGI é um Sistema Integrado, para monitorar os requisitos conforme o ramo de atividade da organização, obedecendo a cada uma dos requisitos municipais, estaduais e federais, com foco em Meio Ambiente, Segurança e Saúde do trabalhador, Responsabilidade Social, Eficiência energética, Segurança de alimentos.

Como o SOGI contribui no monitoramento de requisitos?

Mais que estar ciente é necessário ter consciência do que as suas ações podem gerar. Por isso, é essencial seguir e atender as legislações aplicáveis, seja ao seu negócio, sua operação, seu escopo, sua localização, sua produção, sua geração de resíduos, suas emissões, seus insumos, seus maquinários, seus produtos entre suas particularidades. Independente de ser no quesito ambiental, de segurança, responsabilidade social ou de eficiência energética.

A identificação dos requisitos legais aplicáveis é individual para cada cliente e aplicável ao tipo do seu negócio. Para exemplificar, o SOGI pode atuar diretamente na sua operação, no seu escopo, localização, produção, geração de resíduos, emissões, insumos, maquinários, produtos, gestão de documentos, energia, dentre outras particularidades.

Desse modo, a empresa fica respaldada, visto que ela passa a ter ciência de quais requisitos precisa atender, evitando penalidades desnecessárias que podem levar a organização a perdas incalculáveis.

Além disso, o SOGI ajuda a empresa a se planejar, de modo que ela possa estar em conformidade, conhecendo assim, quais são os seus riscos para criar planos de ações que identifiquem responsáveis pelo gerenciamento. O SOGI também te ajuda a lembrar de ações que precisam ser realizadas, de forma que você possa acompanhar passo a passo até a conclusão.

Com isso, propicia-se à empresa se planejar e tomar os devidos cuidados, atuando no mercado de forma mais saudável. Isto que dizer que, é possível diminuir riscos com as fiscalizações inesperadas, denúncias de partes interessadas, vizinhanças, colaborador e até por desconhecimento legal.

Quais são os objetivos a serem alcançados?

Tudo o que foi dito anteriormente, vem de encontro com o objetivo da ISO 14001, uma vez que há estímulos para que a organização se estruture de forma adequada para a proteção do meio ambiente, possibilitando se adaptar às mudanças das condições ambientais.

O objetivo principal é que as organizações possam star em equilíbrio com às necessidades socioeconômicas,, visto que desse modo, é possível obter sucesso a longo prazo, criando alternativas que contribuam para o desenvolvimento sustentável. Podendo ser, por exemplo:

  • proteção ao meio ambiente,
  • prevenção ou mitigação dos impactos ambientais
  • mitigação de potenciais efeitos adversos das condições ambientais
  • atendimento legal
  • aumento de desempenho ambiental

Desse modo, a organização possui condições de controlar e influenciar os produtos e serviços para que sejam projetados, fabricados, distribuídos, consumidos.

Conheça a Verde Ghaia!

A Verde Ghaia possui uma equipe de profissionais habilitados, treinados e competentes com o know-how que seu negócio precisa. Estamos há 20 anos no mercado nacional com expansão internacional.

Conheça os nossos produtos e serviços!


Viviane Mara Diniz
Coordenadora de Suporte –
MBA de Gerenciamento de projetos e Gestão de Meio Ambiente, Qualidade, Segurança.

Requisitos Legais: como melhorar o gerenciamento e o desempenho da minha gestão

 

Diante de tantas obrigações legais para gerenciar, muitas organizações sentem-se perdidas em como realizar uma melhor gestão dos requisitos legais aplicáveis à empresa. Um gerenciamento eficaz permite que os colaboradores otimizem tempo, recursos e ainda se tornem mais produtivos no trabalho.

Como gerenciar os requisitos legais? - Pessoas reunidas em uma mesa, dando as mãos de modo a simbolizar o fechando novos negócios

Como gerenciar os requisitos legais?

Na maioria das vezes, as empresas optam em adquirir softwares com interação online com objetivo de controlar os requisitos e obrigações legais aplicáveis a organização. O SOGI permite este monitoramento. E através do módulo LIRA (Lista Interna dos Requisitos Aplicáveis), os usuários tem acesso as atualizações legais, direcionados às suas atividades, aspectos ambientais, perigos e riscos.

Imperioso destacar que o planejamento, treinamento e fluxo de trabalho dedicados no SOGI são tarefas imprescindíveis dos colaboradores cujo intuito é de extrair dados e resultados estratégicos para a conformidade legal da organização. Dessa forma, uma definição de procedimento de trabalho, possibilitará um melhor gerenciamento das informações. Consequentemente, a disseminação do conhecimento para às áreas da empresa e coleta de evidências de atendimento.

As atualizações mensais, normalmente, são comunicadas através de cartas, e-mails, news letter e estão dispostas nos ícones COMUNICADOS e AGENDA. Sugere-se que sejam acessados e validados no início de cada mês. Assim, os colaboradores, atualizam-se das novas obrigações legais e ampliam o conhecimento através da leitura dos informativos. O próximo passo é acessar o ícone PENDÊNCIA. Nessa área é possível gerenciar as atividades e plano de ações que exijam uma atenção mais priorizada do responsável.

Módulo LIRA: gerenciando e melhorando a sua gestão 

Após as atualizações iniciais do sistema, é necessário a utilização de filtros. Eles tem como objetivo o monitoramento eficiente da LIRA, através do filtro das obrigações não avaliadas, do período desejado na LIRA geral. Este filtro permite acessar apenas as obrigações sem evidência. Bem como, ainda possibilita a replicação das mesmas informações para outras unidades que possuam situação semelhante de conformidade ou não.

A partir daí, torna-se recomendável inserir a área de abrangência ou responsável pelo requisito legal. Ou seja, é o momento de gerenciar e buscar os documentos ou evidências de atendimento. Importante ressaltar, que o departamento jurídico da Verde Ghaia define as obrigações como auditáveis, nas quais já é possível estabelecer um documento ou uma situação in loco como evidência de atendimento. Dessa forma, prioriza-se a busca ou delegação pelo responsável, pelas evidências objetivas, das obrigações auditáveis da norma.

LIRA possui várias funcionalidades que visam otimizar o tempo dedicado para inserção das evidências no sistema. A principal dela, recentemente divulgada aos nossos clientes, é o GRUPO DE EVIDÊNCIA.

O nosso ordenamento jurídico brasileiro é repetitivo, ou seja, no âmbito federal, estadual e municipal, muitas vezes, a mesma obrigação se repete. Além disso, temos também o fato de uma evidência objetiva atender a mais de uma obrigação no requisito legal. Portanto, somado as duas situações, o departamento jurídico elaborou um estudo e padronizou as evidências para utilização na funcionalidade GRUPO DE EVIDÊNCIA.

Assim, torna-se possível utilizar a funcionalidade Grupo de Evidência para replicar a mesma evidência, para as obrigações similares aplicáveis à empresa. Para a criação de planos de ações à mesma funcionalidade, possa ser usada para otimização do tempo.

SOGI: Solução para Gestão Integrada para melhorar seu desempenho

SOGI: Solução para Gestão Integrada para melhorar seu desempenho

Por fim, realizado todos os procedimentos acima, basta apenas acessar MINHA PLANILHA LIRA. Para confirmar, portanto, se o seu usuário consta todas as informações em monitoramento. Como forma de controle e divulgação das informações, é recomendado que o gestor do SOGI emita os relatórios e gráficos estatística de atendimentos dos requisitos e obrigações legais. Sendo a sua finalidade de compartilhar os dados com a alta direção da empresa.

Conhecer e gerenciar melhor seus requisitos legais, aplicáveis à sua empresa, pode ser muito fácil do que imagina! Através do LIRA, seu negócio estará protegido, uma vez que seus riscos serão gerenciados. Consequentemente, evitando danos financeiros e danos para a imagem da sua empresa. É uma ferramenta importante para manter tudo organizado e acessível.

Permita-se, gerenciar as exigências dos requisitos aplicáveis à sua empresa e controle os eventos recorrentes. A ferramenta também te envia notificações de prazo e pendências da equipe ou das áreas.

Gerenciar  com o LIRA ficou mais fácil!
Crie requisitos específicos para o seu negócio, gerencie através da LIRA Outros Requisitos, faça o upload e controle seus documento.


Marcela Guaracy / Gerente Jurídica do Grupo Verde Ghaia

Como mantenho sempre atualizados os Requisitos Legais, Obrigações e Evidências?

 

Se você tem um negócio, com certeza já ouviu a palavra “terceirização” ou o seu termo em inglês “Outsourcing”. Mas talvez, você ainda não tenha um conceito bem definido sobre isso e não saiba claramente, quais são os seus benefícios.

O fato é que a o Outsourcing ou pode alavancar os resultados da sua empresa ou da sua organização. E é exatamente isso, que nós da VERDE GHAIA apresentaremos neste artigo.

Outsourcing LIRA

Outsourcing: muito mais que Redução de Custos

O Outsourcing não é apenas reduzir custos, mas também manter e aumentar a eficiência de seu negócio. Então, antes de começarmos a falar sobre os benefícios, precisamos saber exatamente a proposta desse recurso.

De muitas maneiras, o Outsourcing mudou não apenas o local de trabalho. Mas também as atitudes sociais em relação ao trabalho e ao emprego. Na visão dos empreendedores, o Outsourcing ainda foi capaz de criar novos caminhos e oportunidades de crescimento. Em vários casos, proporcionou às empresas a capacidade de garantir bens e serviços a um custo menor e com maior qualidade. Além de permitir maior concentração nas atividades principais, em vez das consideradas periféricas. Muitos funcionários apreciam a flexibilidade, a conveniência e o crescimento profissional.

Em meio à crescente concorrência, as empresas estão sendo desafiadas a aproveitar os benefícios do Outsourcing e, ao mesmo tempo, minimizar seus efeitos prejudiciais. O qual levou as empresas à uma perspectiva tática, principalmente de manufatura, para a filosofia mais estratégica de terceirizar quaisquer funções. Especialmente serviços, que não tenham sido identificadas como competências essenciais da empresa.

O movimento estratégico em direção à terceirização de serviços começou com a função de Tecnologia da Informação, assimilando todo o desenvolvimento da era digital.

 

Benefícios para a gestão do seu negócio

Hoje, o Outsourcing vai além dos serviços intensivos em conhecimento, para incluir uma infinidade de outros serviços, intimamente aliados ou apoiando o core business da empresa. Portanto, hoje, hotéis terceirizam serviços de concierge. As companhias aéreas terceirizam serviços de manutenção e atendimento ao cliente. Os fabricantes terceirizam o suporte ao cliente. Muitas empresas terceirizam treinamento, recrutamento, administração de benefícios, manutenção de instalações, manuseio de materiais, logística, lojas, compras, contas a pagar e suas atividades completas de recursos humanos (RH). Nos Estados Unidos, mais de 90% das grandes corporações terceirizaram serviços.

Assim, uma vez que o Outsourcing se mostrou tão benéfico para o mercado, acreditamos que você deveria conhecer e aproveitar esse serviço, principalmente no que se refere à gestão de requisitos das organizações.

monitorar requisitos legais
monitorar requisitos legais

Por que contratar o serviço de Outsourcing?

A contratação do serviço de outsourcing é quando duas ou mais partes, ou seja, uma empresa e um fornecedor externo, assinam um contrato por um período específico, terceirizando parte de seu trabalho operacional em troca de serviços ou honorários profissionais. Desse modo, o Outsourcing pode ser definido como “o uso estratégico de recursos externos para executar atividades tradicionalmente administradas por pessoal interno e recursos.

Destaca-se como uma estratégia, portanto, tudo o que uma organização contrata para funções importantes como prestadores de serviços especializados e eficientes. Tornando-se parceiros de negócios valiosos. Contudo, é importante que nesses casos, a terceirização seja uma relação de transparência para os dois lados. isto é, tanto para a empresa contratada quanto para a empresa contrantante, visto que ambos buscam o mesmo objetivo: melhorias e crescimento no negócio.

Existem certos serviços de gerenciamento que são terceirizados, tais como, impostos, folha de pagamento, contabilidade, terceirização de RH, atendimento ao cliente, de processo de conhecimento, de processo de dados, gestão, entre outros. Terceirizar tornou-se, portanto, uma forma das empresas ganharem vantagem competitiva no mercado global.

Compreendido os conceitos sobre o Outsourcing, apresentamos a VERDE GHAIA e sua proposta de terceirização do monitoramento de requisitos legais aplicáveis através da metodologia SOGI.

A VERDE GHAIA oferece grandes resultados para a sua indústria com serviço de terceirização. A seguir, apresentaremos algumas das razões pelas quais você deve considerar a terceirização para o seu negócio, os benefícios do Outsourcing de monitoramento de requisitos legais aplicáveis são incontestáveis. Desse modo, fica mais fácil tomar decisões assertivas, uma vez que o gerenciamento está sendo realizado constantemente.

Outsourcing

Outsourcing LIRA: Um novo conceito de Gestão

Desenvolvido pela Verde Ghaia, o soGi – Módulo LIRA é uma plataforma Online de Soluções para Gestão Integrada. Seus módulos foram desenvolvidos de acordo com as metodologias exclusivas da Verde Ghaia e orientados pelas normas internacionais de certificação tais como, ISO 14001, 9001, 45001, 22001, dentre várias outras. O objetivo é oferecer ferramentas úteis para promover, agilizar e facilitar sua gestão.

O soGi é um software voltado para excelência da gestão legal de uma empresa. Ele envolve todas as empresas preocupadas com seus riscos e sanções penais oriundas da legislação.

Através dos seus módulos, você pode fazer a gestão de:

requisitos legais,
auditorias,
documentos internos
fornecedores.

Além de uma gestão voltada para normas internacionais, tais como:

ISO 9001,
OHSAS 18001(será substituída pela 45001)
ISO 45001
SA 8000/NBR 16001,
ISO 50001,
ISO 22000.  

O SOGI possui ferramentas ágeis e úteis, que tratam suas não conformidades, gerando planos de ação. Tudo sempre com gráficos e planilhas à disposição, itens essenciais para facilitar e agilizar a tomada de decisão.

O soGi também possibilita a verificação de índices de sustentabilidade ou de conformidade legal, realizando o benchmarking junto aos seus concorrentes. Anualmente, ele é a principal metodologia adotada no Prêmio Compliance Brasil, no qual participam as maiores e melhores empresas do país.

Você poderá encontrar mais informações do soGi no nosso site.
Acesse: www.verdeghaia.com.br ou www.sogi.com.br.

Como o soGI pode ajudar a sua empresa

A metodologia soGi disponibiliza uma série de soluções para a sua indústria. Oferecemos o melhor monitoramento de requisitos legais aplicáveis à sua empresa. Bem como o melhor gerenciamento de planos de ações do mercado.

Confira a seguir como o soGi pode ajudar a sua empresa:

Gestão: Geração de dados confiáveis, com planos de ações adequados, coesos e exequíveis, considerando as necessidades e prioridades da empresa.

Dashboard: Visualização do real cenário do monitoramento dos requisitos legais através de indicadores de atendimento, com base nas informações registradas no sistema.

Organização: Dashboard dos requisitos organizados por sistema de gestão contratado, NBRs, outros requisitos ou requisitos não validados.

Gerenciamento de ações: Status, evidências objetivas, datas de vencimento, requisito legal, obrigações e outros. Defina responsáveis, custo do não cumprimento e índice de recorrências.

Relatórios: Acompanhe os requisitos legais aplicáveis de forma rápida através de gráficos e estatísticas.

Cartas de atualização: Descritivo de legislações que foram revogadas, incluídas, excluídas ou alteradas no último mês.

Evite multas: Reduza riscos de acidentes de trabalho, crimes ambientais ou trabalhistas.

Sustentabilidade: Acompanhamento os Índices sustentabilidade através de metodologia única desenvolvida pela Verde Ghaia.

Agilidade: Economia de tempo, assertividade, verificação das obrigações aplicáveis e não aplicáveis.

Fale com a gente e saiba como agilizar e melhorar seus processos internos.
É simples, fácil e ágil!
Verde Ghaia

 

Blog VG