×

AUDITORIA INTERNA ISO 9001


 

Com a Auditoria Interna ISO 9001 a Verde Ghaia traz uma perspectiva imparcial sobre o SGQ da empresa, avaliando a sua performance, o atendimento aos requisitos da norma ISO 9001, os pontos fortes e possibilidades de melhoria para o sistema.

A Auditoria Interna ISO 9001 da Verde Ghaia é voltada para empresas que buscam a certificação, a manutenção da certificação ou para aqueles que querem apenas avaliar o seu desempenho da qualidade.

Na Auditoria Interna ISO 9001, os auditores da Verde Ghaia avaliam o atendimento aos requisitos normativos, o desempenho do Sistema de Gestão da Qualidade e apontam as necessidade de melhoria para a empresa.

Se a sua empresa busca uma avaliação isenta e eficaz do desempenho do Sistema de Gestão da Qualidade, a Verde Ghaia tem a solução.

Para mais informações sobre normas ISO e consultoria, acesse nosso site www.consultoriaiso.org


Quantas “Marianas” precisamos ter, para algo ser feito?


 

Mais uma vez, nós fomos bombardeados por uma notícia que não esperavámos voltar a ocorrer: mais um rompimento de barragem trazendo impactos ambientais e dezenas, centenas de mortes. Será que o colapso da Barragem do Fundão em Mariana/MG em 2015 não serviu de absolutamente nada?

Era de se esperar que a União, os Estados e as empresas mineradoras adotassem medidas efetivas para garantir a segurança desse tipo de empreendimento.

O que estamos vendo acontecer em Brumadinho até o momento, não vimos acontecer em Mariana: bloqueios de bilhões de reais, maior queda de ações da história da Vale e prisões dos engenheiros responsáveis por atestar a estabilidade da barragem da Mina Córrego do Feijão.

Desejamos que todas as respostas para este ocorrido sejam sanadas em que não fiquemos com apenas uma série de eventos e condições apontadas como causas prováveis, além disto, que, caso existam culpados que todos eles, sem exceção, sejam responsabilizados.

Inegavelmente, o ponto de partida das investigações iniciará com a verificação, seja da Vale e das empresas por ela contratadas, do estrito cumprimento dos regulamentos para gestão de barragens.

Seria inacreditável (mas não impossível) a conclusão que esse desastre, esse crime tenha ocorrido pelo descumprimento de alguma legislação ou, pior, por adulteração de informações técnicas. Será que chegamos mesmo a esse ponto? De submeter a vida de centenas de pessoas pela viabilidade econômica de um empreendimento. De causar irreparáveis danos ao meio ambiente por interesse financeiro de uma empresa?

Evidente que há riscos inerentes a vários processos (talvez ainda mais potencializados nas atividades minerárias) mas assumi-los de forma tão criminosa, se essa for a conclusão, é algo que nos envergonha como seres humanos.

Aproveite e baixe seu calendário de Obrigações Legais Ambientais !

Ricardo Henrique Ferreira Cardoso – Dept. Jurídico dolin Grupo Verde Ghaia


A falta de Cultura em SSO nas empresas preocupam os países da América Latina


 

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), estima-se que 2,78 milhões de mortes associadas ao trabalho ocorram a cada ano. O custo total com doenças, lesões e mortes representa 3,94% do produto interno bruto (PIB) mundial, ou algo em torno de US$ 3 bilhões, considerando custos diretos e indiretos.

Mas o impacto não se resume a questões de ordem econômica. O capital humano é um aspecto cada vez mais importante numa corporação, por isso as empresas têm focado na gestão em segurança e saúde ocupacional (SSO), cujo impacto é imenso em nosso desenvolvimento econômico e social.

Embora com o passar dos anos, a tecnologia tenha reduzido a mão de obra humana nas áreas perigosas da indústria e os trabalhadores venham desfrutando de maior proteção do que seus antecessores, a SSO – Saúde e Segurança Ocupacional ainda é um assunto que necessita ser abordado constantemente no ambiente profissional. Não só porque, ainda não nos livramos completamente das situações de alto risco (como no caso das indústrias de alta periculosidade, tais como petróleo, mineração, exposição a pesticidas agrícolas e outras), como também existe muita negligência humana, devido à simples ausência de consciência e de comprometimento para com a saúde e a segurança.

Saúde e Segurança Ocupacional na América Latina

No setor do agronegócio, por exemplo, a produção para exportação tem resultado no aumento expressivo da mão de obra — e também no amplo uso de pesticidas. E no setor industrial, a América Latina também tem se desenvolvido rapidamente em porte e importância. Junto ao progresso, temos também um enorme contingente de trabalhadores executando funções que ainda envolvem alto grau de risco ou insalubridade.

Na América Latina, a saúde ocupacional vem sendo reconhecida cada vez mais, como uma área de importância na saúde pública. O movimento vem acompanhando o rápido desenvolvimento da região tanto na indústria quanto no comércio.

Devemos nos lembrar que em inúmeras indústrias os equipamentos de proteção individual (EPIs) muitas vezes são desconhecidos ou inadequados — ou os funcionários até possuem os recursos ideais voltados à segurança, mas se recusam a respeitar as regras por excesso de otimismo (o famoso “Não vai acontecer comigo”). De acordo com o coordenador nacional de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho, Leonardo Osório Mendonça, estudos indicam que mais de 90% dos acidentes poderiam ser evitados caso fossem seguidas as medidas das normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho para a realização das atividades com segurança.

Seguindo tal tendência, é importante que as empresas busquem estar em conformidade com as questões ligadas à Saúde e Segurança Ocupacional.

As certificações no auxílio da SSO em 2018, a OMS e a OIT estabeleceram uma coalizão global sobre segurança e saúde ocupacional — uma inciativa de diversos parceiros de agências internacionais e nacionais. O objetivo é valorizar a saúde nos ambientes de trabalho, não apenas no aspecto físico, mas também mental.

ISO 45001 – Diretrizes para os processos

A ISO 45001 é uma das diretrizes que visa ajudar as empresas a repensarem seus processos a fim de reduzir as implicações devido a doenças ocupacionais, bem como os acidentes no trabalho. Dirigido à alta direção de uma organização, ela visa proporcionar um ambiente de trabalho seguro e saudável para funcionários e visitantes.

A ISO 45001 facilita a integração do Sistema de SSO quando combinada à ISO 9001 e à ISO 14001. A ISO 9001 é uma ferramenta de padronização e modelo para a implementação da Gestão da Qualidade. No caso da segurança e saúde ocupacional, é importante que esta padronização aconteça, para que todos os setores estejam seguindo requisitos semelhantes na proteção de seus colaboradores, sempre sob padrões de altíssima qualidade.

Já a norma ISO 14001 foi criada para auxiliar as empresas na identificação, priorização e gerenciamento seus riscos ambientais como parte de suas práticas usuais. A ISO 14001 exige que as empresas se comprometam com a prevenção da poluição e com melhorias contínuas nos assuntos ambientais. Obviamente, a boa gestão ambiental caminha juntamente à saúde humana, visto que um acidente ou contaminação podem trazer danos irreversíveis aos trabalhadores e moradores das regiões afetadas.

Os aspectos da ISO 45001 cobrem todos os fatores que podem resultar em doenças, lesões e até mesmo na morte de um funcionário, mitigando os efeitos adversos a respeito da condição física, mental e cognitiva de um indivíduo.

Uma boa gestão da SSO traz diversos benefícios para sua empresa. Não apenas cria melhores condições de trabalho, como facilita na identificação e gerenciamento de perigos, reduz afastamentos por doenças e ainda motiva os funcionários, que certamente apresentarão melhor rendimento num ambiente onde se sintam seguros e saudáveis.


Leia mais sobre a importância da gestão da segurança e saúde ocupacional.

Assista ao nosso Café Conectado sobre as Mudanças da ISO 45001.


Acabe com suas dúvidas sobre a ISO 9001:2015


 

A Migração e Implementação da nova versão da ISO 9001:2015, está chegando ao fim. Com isso, os serviços de consultoria estão sendo super disputados no mercado.

Deivison Pedroza, Ceo do Grupo Verde Ghaia, comentou em um dos nossos posts sobre o assunto. E ainda deu dicas, para aquelas organizações que estão correndo atrás do tempo. E uma de suas dicas é a facilidade de se fazer implementação e migração através de Consultoria Online, devido a agilidade e redução de custos.

Acabe com suas dúvidas sobre a ISO 9001:2015

DÚVIDAS SOBRE A ISO 9001:2015 

A Verde Ghaia sempre foi adepta à Tecnologia, participando de muitos eventos sobre inovação e empreendedorismo. Portanto, para o Grupo quando se fala em consultoria online, estamos falando de redução de gastos, significativos. Contudo, mantendo a mesma qualidade de credibilidade de uma consultoria presencial.

Através dessa nova metodologia, muitas organizações têm aderido à consultoria Online. Principalmente as micro e pequenas empresas, pois perceberam a possibilidade de serem competitivas no mercado. Além disso, se conscientizaram que a certificação é muito mais que um papel dependurado na parede. É uma forma de viabilizar os processos internos e externos de maneira organizada, em conjunto com um plano de gestão eficiente e ágil, contribuindo para o crescimento da sua organização.

Apensar de ser um processo comum, ainda existem muitas dúvidas. Vale a pena conferir nosso post sobre o pós e os contras de uma consultoria 100% Online.

Perguntas feitas aos nossos Consultores

Com a nova versão da ISO 9001:2015, a caixa de e-mail dos nossos consultores ficaram lotadas. Além disso, o nosso chat choveu de perguntas. Com isso, pensamos em fazer tira dúvida para os nosso leitores. Afinal, essas perguntas podem também, fazer parte das dúvidas de vocês.

Confira: Como solucionar 13 dúvidas sobre a ISO 9001. Nesse link, você encontra perguntas e respostas sobre os mais diversos procedimentos. Tais como, certificação, indicadores, auditoria, plano de ação, Risco e oportunidades e muito mais. Aproveite par esclarecer suas dúvidas e realizar práticas mais assertivas.

Quer saber mais sobre as novas versões das normas?
Confira o material orientativo que a equipe de Consultoria Técnica e Jurídica da Verde Ghaia preparou:

Ebook – ISO 9001:2015

e-book iso 9001 versão 2015 grátis


Gestão de Riscos e Oportunidades nas versões ISO 9001 E 14001


 

Gestão de Risco é uma das grandes mudanças que envolveu as novas versões das normas de qualidade e meio ambiente foi a necessidade da gestão de riscos e oportunidades. Posto que, nas versões antigas, não era abordado. Mas afinal, o que seria riscos e oportunidades?

Gestão de Riscos e Oportunidades nas versões ISO 9001 E 14001

Gestão de Risco: ameaças e oportunidades

De acordo com a ABNT NBR ISO 14001, Riscos e oportunidades são efeitos potenciais adversos (ameaças) e efeitos benéficos (oportunidades). No caso de riscos, a gestão tem caráter preventivo. isto explica a não exigência de ações preventivas. Entretanto, essa análise/avaliação deve ser feita, por exemplo, para:

Processos,
Requisitos Legais,
Aspectos e Impactos,
Negócio.

Riscos e oportunidades atrelados aos processos serão oriundos do mapeamento de processos. Ao se descrever todas as atividades realizadas em cada processo, deve-se em seguida, identificár o que pode ser melhorado (oportunidades). Assim como, as futuras possíveis, falhas (risco).

Levantamento das legislações aplicáveis

Gestão de Risco e oportunidade de requisitos legais poderão ser identificados a partir do levantamento das legislações aplicáveis à atividade da organização. Sendo que, para aspectos e impactos, também serão identificados no levantamento de aspectos e impactos as atividades/processos da organização.

E para o negócio, a identificação será feita através do planejamento estratégico. Este, portanto, é realizado pela , que deverá levar em conta as variáveis pertinentes ao negócio. Sendo elas:

Mercado,
Tecnologia,
Recursos Financeiros,
Recursos Intelectuais,
Recursos Humanos na Organização,
Expectativas atuais e futuras,
Experiências Passadas.

É importante lembrar que todos os riscos e oportunidades identificados deverão ser tratados. Assim como, conter planos de ação, avaliação de eficácia, monitoramento e análise crítica.

Ressalta-se, no entanto, que muitas empresas avaliam apenas os riscos negativos. Deve-se, porém, considerar imprescindível a avaliação das oportunidades, pois são elas que possibilitarão a melhoria nos processos. Cabendo a cada organização estabelecer, implementar e manter processo adequado. De modo que, cada organização seja capaz de gerenciar seus riscos. Para saber mais acesse o nosso site e informe-se mais sobre a Gestão de Riscos das Normas 9001:2015 e 14001:2015.


Flávia Gomes de Magalhães
Graduanda em Engenharia Ambiental


Quer saber mais sobre as novas versões das normas?

Confira o material orientativo que a equipe de Consultoria Técnica e Jurídica da Verde Ghaia preparou:

 

e-book iso 9001 versão 2015 grátis e-book iso 14001:2015 grátis
E-BOOK ISO 9001 E-BOOK ISO 14001

Black Friday: 20% de desconto Consultoria On-Line


 

A Verde Ghaia preparou uma promoção sensacional para os seus clientes:

Serviços de Consultoria On-line com 20% de desconto.

Mas corra, a promoção é válida somente para a contração até o dia 30/11!

20desconto

Desconto válido para a contratação de serviços de Consultoria On-Line para

Certificação ou Manutenção ISO 9001, ISO 14001, OHSAS 18001 e ISO 22000 ou

Migração iso 9001 versão 2015 e ISO 14001 versão 2015.

botao

Para mais informações acesse:


12 desvantagens de não migrar para ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015


 

O prazo para as empresas concluírem a migração para as norma iso 9001 versão 2015 e ISO 14001 versão 2015 termina em 2018. Após essa data os certificados na versão anterior das normas perdem a validade.

Para não perder a certificação, as empresa precisam passar pelo processo de migração que prevê a implementação e adequação aos novos requisitos da norma e a realização de auditoria externa, feita por um organismo certificador.

A equipe de Consultoria Técnica e Jurídica da Verde Ghaia orienta as empresas a realizarem o processo com antecedência para evitar qualquer imprevisto e não correr o risco de ficar sem o certificado internacional, o que pode comprometer o negócio de qualquer empresa.

Para alertar as empresas sobre os riscos de deixar a migração para última hora, os Consultores elencaram as principais desvantagens de não realizar o processo com antecedência.

1. Falta de tempo para a empresa se organizar e programar as ações necessárias.

2. Maior impacto nas rotinas e nos processos, podendo comprometer a produtividade dos colaboradores e da empresa.

3. Não ter tempo hábil para qualificar e sensibilizar os colaboradores sobre as mudanças, podendo gerar resistências e impactos negativos na produtividade e no clima organizacional.

Curso EAD de sistema de gestão da qualidade da norma ISO 9001:2015
Curso EAD Verde Ghaia – ISO 9001:2015

4. Não avançar em novas metodologias inseridas nas versões 2015.

5. Maior impacto do custo de migração, concentrando os valores em um único período e ainda com a possibilidade do aumento do custo dos serviços motivado pela maior demanda das empresas e a escassez de consultorias disponíveis.

6. Indisponibilidade de empresas de Consultoria e de profissionais qualificados para auxiliar no processo de migração.

7. Indisponibilidade dos organismos certificadores para a realização de auditorias externas.

Não ter tempo hábil para avaliar e amadurecer o Sistema de Gestão com a aplicação dos novos requisitos, e correr o risco de só identificar falhas cruciais durante a auditoria externa, podendo, de acordo com a gravidade da não conformidade, comprometer a certificação.

8. Perda de negócios: Deixar de participar ou de ser classificado em concorrências e licitações que exijam a certificação na nova versão da norma. Estar no mesmo patamar de milhares de empresas que vão deixar a migração para a última hora e demonstrar para o mercado a falta de programação e planejamento (marketing negativo).

9. Marketing negativo: associar a imagem da empresa às questões negativas, tais como procrastinação, desorganização, gestão ineficaz. Afetando, assim, a credibilidade com os seus clientes e parceiros.

Não aproveitar os benefícios trazidos pela nova versão da norma, que agregam a gestão à estratégia da empresa, o que poderia ser fundamental para o negócio em tempos de crise.

Quer saber mais sobre a migração? Acesse nosso site e entre em contato conosco Consultoria Online Verde Ghaia

Quer saber mais sobre as novas versões das normas? Confira o material orientativo que a equipe de Consultoria Técnica e Jurídica da Verde Ghaia preparou!


Passo a passo da certificação ISO 9001 e ISO 14001


 

Entenda o passo a passo da certificação ISO 9001 e ISO 14001 e saiba como uma Empresa de Consultoria pode auxiliar a sua organização em todas as etapas da implementação de um Sistema de Gestão e na busca pela certificação.

curos EAD auditori interno

Que tipo de organização concede a certificação de gestão da qualidade e de meio ambiente?

As empresas que emitem o certificado da ISO 9001, ISO 14001, entre outras normas, são os Organismos de Certificação de Sistema da Qualidade – OCS. Eles são responsáveis por auditar e validar a conformidade das empresas para emissão do certificado com base nas normas ABNT ISO 9001.

No Brasil existem inúmeros Organismos Certificadores, ou seja, empresas credenciadas e capacitadas a auditar e conceder a certificação. No entanto, no país há apenas um Órgão Acreditador, que tem autoridade para realizar a acreditação da ISO. Trata-se do INMETRO – Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, fundado em 1973, que tem como objetivo fortalecer as empresas nacionais através do aumento de produtividade e adoção de mecanismos destinados à melhoria da qualidade de produtos e serviços.

Qual a diferença entre um organismo certificador e uma empresa de consultoria?

Diversas pessoas confundem empresas de consultoria com organismos certificadores. Mas a diferença é fácil de ser entendida:

Organismo Certificador: é responsável por auditar as empresas e validar a conformidade delas com os requisitos da norma, para emissão do certificado internacional.

Empresas de Consultoria: são responsáveis por auxiliar as empresas na implementação do sistema de gestão e na adequação aos requisitos da norma. Elas oferecem todo o suporte por meio de diagnósticos, planejamentos, consultorias, treinamentos, modelos de documentos e, até mesmo, auditorias internas, realizadas antes da auditoria externa para a certificação.

Quais são as etapas necessárias para a certificação?

Basicamente, as etapas necessárias para a certificação são: Diagnóstico, Planejamento, Implementação e Auditoria. Em todas as etapas a presença de uma Empresa de Consultoria garante ao processo mais agilidade e efetividade, pois conta com a experiência prática e o conhecimento técnico de Consultores para melhor interpretação das normas, avaliação da realidade da empresa e das necessidades de adequação, orientação dos profissionais envolvidos, realização de treinamentos, uso de modelos de documentos e de boas práticas já implementadas em organizações com cenários similares.

Entenda melhor cada uma das etapas do processo de implementação e certificação:

1. Diagnóstico

Etapa para identificar qual é a situação da empresa em relação aos requisitos da norma desejada, seja ela ISO9001, ISO14001. Com o Diagnóstico é possível avaliar quais serão as ações que deverão ser tomadas para implementar o sistema de gestão. As normas ISO 9001 e ISO 14001 versão 2015 possuem diversos requisitos (1 a 10 com subitens) agrupados de maneira similar no chamado anexo SL. A expertise de uma nessa fase garante mais agilidade ao processo de avaliação da organização e das necessidades de adequação.

2. Planejamento

Etapa para planejar e organizar tudo que deve ser feito para a implementação total do sistema de gestão que seguirá os requisitos da norma. Nesta etapa, leva-se em consideração a complexibilidade das ações, a data pretendida de certificação, a disponibilidade interna e a necessidade da organização. A avaliação de uma Empresa de Consultoria nessa etapa garante o melhor dimensionamento de cada atividade.

3. Implementação

A implementação é a etapa em que se coloca a mão na massa. Neste momento é que serão criados procedimentos e manuais, identificados aspectos da empresa e desenvolvidas as atividades necessárias para adequação aos requisitos da norma. Ter uma Empresa de Consultoria nesta etapa facilitará todo o processo, em virtude da experiência e do conhecimento técnico do Consultor para realização de treinamentos, orientação dos demais profissionais, uso de modelos de documentos, entre outros.

4. Auditoria

Após toda a implementação do sistema de gestão compatível com a norma desejada (ISO 9001, ISO 14001 ou outras), a empresa tem que passar por uma Auditoria Externa, realizada por um Órgão Certificador para receber o certificado.

Antes disso, no entanto, a empresa passa por uma Auditoria Interna, que verifica se realmente está pronta para receber a Auditoria Externa de Certificação. Quando a empresa conta com uma Empresa de Consultoria para a implementação do Sistema de Gestão, a Auditoria Interna é realizada por esses Consultores, o que garante mais imparcialidade e profissionalismo ao processo.

_________________

Quer saber mais sobre as novas versões das normas?

Confira o material orientativo que a equipe de Consultoria Técnica e Jurídica da Verde Ghaia preparou:

e-book iso 9001 versão 2015 grátis e-book iso 14001:2015 grátis
E-BOOK ISO 9001 E-BOOK ISO 14001

A nova ISO 19011 – Diretrizes para auditoria de sistemas de gestão


 

A versão publicada em 2011 está mais abrangente e alinhada com conceitos atuais de gestão

Disponível a nova norma ISO 19011:2011

Apesar de ainda não ter versão traduzida para a língua portuguesa, já está disponível a nova norma ISO 19011:2011 – Guidelines for auditing management systems. Já era tempo se considerarmos que a edição anterior da norma data de 2002 e também o fato da ocorrência da publicação de uma gama considerável de normas no período sem contarmos com referenciais para execução de auditorias internas suficientemente abrangentes.

A principal mudança é que ISO 19011:2011 não se restringe as auditorias de qualidade e ambientais como a versão anterior e pode ser utilizada por auditores de variados sistemas de gestão, empresas de consultoria que implementam estes sistemas, e organizações que necessitam realizar auditorias por razões contratuais ou regulamentares. Seguem abaixo comentários sobre as principais mudanças em alguns elementos da norma em questão.

Seção 3 – Termos e definições

Novas definições para “Observador”, “Guia” e “Risco” foram introduzidas.

O termo risco será usado na ISO 19011:2011 em contextos mais atuais de auditoria baseada em risco e de riscos do programa de auditoria – ver comentários adicionais mais adiante.

A definição de competência foi revista e, embora a mudança pareça pequena, vai exigir que as organizações determinem a competências necessárias à equipe de auditoria para realização dos trabalhos. O ponto de partida para isso será definir os resultados pretendidos para as diversas atividades relativas à gestão de um programa de auditoria e a execução do mesmo. Esta mudança é compatível com a norma ABNT NBR ISO/IEC 17021:2011 – Avaliação de conformidade – Requisitos para organismos que fornecem auditoria e certificação de sistemas de gestão.

Seção 4 – Princípios da Auditoria

Em relação aos princípios de auditoria a norma passou a considerar de forma mais clara os requisitos de confidencialidade e segurança da informação, devendo os auditores observar as restrições do uso indevido de informações dos clientes, colhidas durante auditorias, para obter ganhos pessoais.

Seção 5 – Gestão de programas de auditoria

Além de permitir e fornecer base para gerenciar programas de auditoria de mais de um sistema de gestão na norma agora há orientação para alocar os recursos de auditoria para auditar as questões mais importantes dentro do sistema de gestão. Este conceito é conhecido como auditoria baseada em risco – em consonância com a norma ABNT NBR ISO 31000 – Gestão de riscos – Princípios e diretrizes.

A nova versão da norma orienta agora para a definição dos objetivos, escopo e critérios para cada auditoria individualmente o que indica que cada auditoria deve ser única – parece óbvio que uma auditoria não é exatamente igual à outra, mas ao observarmos registros de várias auditorias em uma mesma organização verificamos que muitas vezes isso não é respeitado na prática. Observa-se desta maneira que cada vez mais os programas de auditorias precisam ser personalizados, considerando o tamanho da organização auditada, nível de maturidade do seu sistema de gestão, natureza e complexidade da organização a ser auditada, dentre outros fatores.

Esta seção também destaca outras questões a considerar como a adequada seleção dos auditores, os critérios que serão utilizados para a auditoria e a avaliação dos riscos do programa definido – este último destaca-se por reforçar a introdução do conceito de risco no texto da norma.

Seção 6 – Condução de auditorias de sistemas de gestão

Nenhuma mudança relevante foi realizada.

Seção 7 – Competência e avaliação de auditores e de equipes de auditoria das organizações

Por trazer maior aprofundamento em relação às competências e avaliação de auditores, a ISO 19011 pode ser utilizada para fins de declaração de conformidade, bem como pode ser útil para organizações envolvidas em ações de formação e certificação de auditores. Este tópico é importantíssimo e merece atenção, pois como a norma agora está direcionada a sistemas de gestão integrada, cobrindo várias disciplinas, espere-se que a devida avaliação de competências para auditar seja aplicada, de acordo com orientação constante na norma, melhorando assim o nível de contribuição das auditorias e que as mesmas realmente agreguem valor a organização auditada, considerando que a segurança e a confiança no processo de auditoria dependem da competência daqueles que a conduzem.

Os anexos informativos

Os anexos informativos podem ajudar muito na compreensão da norma, uma vez que trazem exemplos da aplicação de seus conceitos. Vale a pena consultar:

Anexo A – Conhecimentos e competências específicas de auditores

Anexo B – Exemplos de avaliações de conhecimentos específicos da equipe de auditores

Anexo C – Guia adicional para auditoria no planejamento e condução da auditoria

Em resumo a 1515:2011 não estabelece requisitos, mas sim fornece orientações sobre a gestão de programas de auditoria e sobre a condução de auditorias de sistemas de gestão em geral, também aborda aspectos relativos a competência e a avaliação de auditores e de equipes de auditoria.

A equipe de consultores da Verde Ghaia encontra-se preparada para realizar auditorias, bem como para fornecer treinamentos para formar novos auditores de acordo esta norma. Entre em contato com nosso depto Comercial.


Marcelo de Souza – Gerente de Projetos Integrados
FONTE: Verde Ghaia

Para mais informações sobre normas ISO e consultoria acesse:
Consultoria On-line Verde Ghaia


ISO 9001:2015 – Vocês perguntam a gente responde!


 

É possível implantar a ISO 9001 em empresas de construção civil, prestação de serviços e em indústrias?

É possível implantar a ISO 9001 em empresas de construção civil, prestação de serviços e em indústrias?
Exigências da nova ISO 9001:2015 que vão influenciar o seu negócio

Sim! A certificação ISO 9001 é aplicável e indicada para qualquer tipo de empreendimento, seja escritório, prestação de serviço, construção civil ou indústria, independente do porte da empresa.

Por um bom tempo as pessoas acreditaram que a implantação do Sistema de Gestão da Qualidade era possível apenas em empresas com processo produtivo, ou seja, indústrias. No entanto, na prática, a norma ISO 9001 mostra-se cada vez mais aplicável para qualquer segmento empresarial.

Afinal, a norma traz orientações e definições essenciais para que qualquer organização busque assegurar a qualidade de seus produtos/serviços, a melhoria contínua de seus processos e a satisfação de seus clientes.

É por isso que, independente do porte ou do segmento da empresa, a certificação na norma ISO 9001 é sempre indicada, pois representa a melhoria da gestão e um diferencial de mercado.

Quais características uma empresa precisa ter para possuir o certificado da ISO 9001?

Quais características uma empresa precisa ter para possuir o certificado da ISO 9001?
Gestão de Alimentos: um diferencial em seu programa de Gestão da Qualidade

Não há definição sobre um padrão de empresa para possuir o certificado ISO 9001, já que não existe qualquer restrição em relação ao porte ou segmento da organização.

No entanto, existem critérios que a empresa precisa seguir para conquistar a certificação:

Ter um Sistema de Gestão da Qualidade implementado e ativo,

Atender aos requisitos definidos na norma ISO 9001,

Estar em dia com as legislações aplicáveis ao negócio.

Para as empresas que desejam iniciar a implementação da ISO 9001 recomenda-se uma Consultoria Especializada que poderá orientar os profissionais e auxiliar em todo o processo: interpretação da norma, diagnóstico da realidade da empresa, planejamento e implementação, treinamento e capacitação da equipe, auditoria interna, entre outros.

O que é mais indicado: implementar a ISO 9001:2008 ou a iso 9001 versão 2015?

O que é mais indicado: implementar a ISO 9001:2008 ou a iso 9001 versão 2015?
Como preparar a sua empresa para as Auditorias conforme a ISO 19011

A nova versão da norma ISO 9001 foi publicada em setembro de 2015. A partir desta data as empresas já certificadas têm um prazo de 3 anos para fazer a migração. Após 2018, somente será válido o certificado referente à nova versão.

Por isso, recomenda-se que os processos de migração e re-certificação (empresas já certificadas) ou de novas certificações (ainda não certificadas) já sejam feitos na versão 2015. Afinal, além de ganhar mais tempo para adaptação, a empresa se beneficia com os aspectos de gestão trazidos pela nova ISO 9001, entre eles: maior alinhamento com planejamento estratégico, foco no cliente, tomada de decisões baseada em análises, facilidade de implementação e certificação de outras normas ISO.

No entanto, caso prefira, a empresa ainda poderá manter o certificado ou buscar a certificação na versão antiga, afinal o prazo final para a transição é até setembro de 2018.

A Verde Ghaia oferece serviços de consultoria especializada para migração e certificação da norma iso 9001 versão 2015.


Para mais informações ou dúvidas: atendimento@verdeghaia.com.br

Para mais informações sobre normas ISO e consultoria acesse:


Quer saber mais sobre a nova versão da norma?

Confira o material orientativo que a equipe de Consultoria Técnica e Jurídica da Verde Ghaia preparou:

e-book iso 9001 versão 2015 grátis

E-BOOK ISO 9001:2015


Blog VG