×

Valor percebido: novo caminho que as empresas estão buscando


 
Valor percebido: novo caminho que as empresas estão buscando
5 (100%) 6 vote[s]

É comum que as empresas americanas e/ou europeias, antes de contratarem um serviço ou produto, façam uma avaliação inicialmente da proposta com base no valor percebido. Não definindo a empresa contratada por preço final.

Esse aprendizado advém de situações rotineiras, aparentemente simples, mas que estão diretamente relacionadas ao desempenho da organização. A dificuldade de contato, pode ser o primeiro passo, bem como a segurança de que o produto e o serviço serão entregues com qualidade e que qualquer problema gerado, a empresa contratada assumirá a sua devida responsabildiade. Um exmeplo disso, são marcas famosas que trabalham com o valor percebido, mantendo seu cliente satisfeito e feliz.

E para determinar esse valor percebido, é necessária uma composição de vários fatores, tais como reputação da organização, sua imagem no mercado, a forma como se relacionam, a integridade da organização, a confiança que a organização traz no nome, qualidade real e desempenho final do produto/serviço oferecido. Um importantíssimo ponto é o atendimento ao cliente no pós venda. Esssa atenção se faz necessária, pois garante ao cliente qualidade na execução dos seus processos, contribuindo para tomadas de decisão mais assertivas.

Entenda que apesar de, num primeiro momento, parecer que existe um valor maior de pagamento, o valor agregado é infinitamente compensador para quem compra e precisa ter qualidade e prestígio.

Acontece no entanto, que mesmo que uma empresa diga que seu produto e seu preço agregam mais valor, nem todo mundo reage positivamente e aceita isso. Embora existam empresas que buscam apenas pelo menor preço, existe um segmento da sociedade, que é crescente, e que se importa com o valor agregadopor exemplo:

  • Por que se compra carros caros e nem sempre carros econômicos, embora os dois cumpram o mesmo papel, que é te levar para onde quiser?
  • Se você tiver um problema sério de saúde e puder pagar, você esperaria se consultar com um médico gratuito ou procuraria um especialista renomado e capaz de te ajudar com mais assertividade?
  • Você compraria alimentos lhe garantam qualidade e que pode ser colocado a sua mesa ou compraria aliemntos bem mais baratos, mas sem procedência e tendo zero de garantia em relação a sua qualidade?

Isso são exemplos básicos do nosso dia a dia. E, mesmo que a percepção de preços seja algo individual e pontual, as organizações devem se preocupar com a qualidade dos produtos e serviços que adquire no mercado. Afinal, a saúde vital da organização pode ser comprometida. É o famoso “barato” que sai “caro”.

No Brasil, as empresas começaram a apostar num mercado que visa o “valor agregado”, pois o retorno são muito melhores, assegurando a organização melhorias com base em resultados reais.

Desse modo, o mercado tem aos poucos caminhando para uma nova etapa de se fazer negócio. O segredo, no entanto, para determinação de preços segundo o valor percebido é entregar aos clientes produtos e serviços com qualidade que atendam às necessidades diárias, visando solucionar e prevenir problemas.

Deivison Pedroza – CEO do Grupo Verde Ghaia


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *