Como usar o PDCA nos processos e melhorar a sua Gestão?
×

Melhore seus processos com o Ciclo PDCA


 

Como colocar em prática o ciclo PDCA e melhorar os processos? Entender como usar o PDCA nos processos é algo que está diretamente ligado a saber como melhorar todos os processos internos!

O chamado Total Quality Control (Controle Total de Qualidade) foi algo que surgiu no ambiente das indústrias de grande porte e que tem como objetivo ajudar a aplicar a metodologia PDCA, ou seja, aplicar a prática melhorias contínuas nos processos. E para tanto, é preciso saber como usar o PDCA nos processos!

Isso porque uma das ferramentas necessárias para que tal aspecto possa se consolidar é justamente o ciclo PDCA, que nada mais é do que uma premissa responsável por consolidar o planejamento dos processos.

O ciclo PDCA ainda é capaz de promover as aplicações necessárias, promover a prevenção de falhas, identificar os problemas dos processos e ainda realizar a conferencia de resultados!

De maneira geral, vale destacar que o ciclo PDCA agrega uma enorme área de aplicação, podendo ainda ser extremamente importante e útil para inúmeros empreendimentos.

Esse fator acaba sendo possível em detrimento de suas diversas frentes, focando ainda na consolidação de melhorias contínuas – ou seja, é um recurso indispensável para as indústrias de grande porte e ainda pequenos comércios!

Como usar o PDCA nos processos – conhecendo os conceitos básicos

O conceito básico do ciclo PCDA, que também é denominado no mercado por Ciclo de Deming ou Ciclo de Shewhart, é ser uma ferramenta de gestão que permite promover uma padronização dos processos.

Isso se dá pelo uso de um circuito de quatro ações planejar (plan), fazer (do), checar (check) e agir (act) – que iremos abordar mais à frente no decorrer desse conteúdo!

Diante disso, pode-se dizer que o conceito que deve ser destacado quando se trata de entender como usar o PDCA nos processos é que ele poderá ajudar não somente em um problema inesperado, como também indicar caminhos para que ele seja devidamente solucionado!

Isso porque, o ciclo PDCA foca de fato nas consequências referente ao tal problema, não atuando de forma superficial!

Portanto, uma vez que o problema tenha sido identificado é também possível conhecer quais as oportunidades de melhorias possíveis! Com isso devidamente posto, pode-se seguir para ação de colocar em prática a promoção de mudanças fundamentais.

E é a partir daí que a empresa poderá ser capaz de ir ao encontro dos resultados almejados, sendo que isso poderá envolver uma maior qualidade no final das contas e ainda eficiência!

Metodologias Fundamentais para o aprimoramento dos processos do sistema de gestão

Esse método de análise e mudanças de processos tende a partir do pressuposto de que o processo de planejamento estratégico não é apenas uma fase de estanque!

E isso quer dizer que, não é algo que acontece somente uma vez e pronto, e nem mesmo é algo absoluto!

Por esse motivo, no decorrer de todo o projeto, pode ser que seja necessário se consolidar mudanças no planejamento. E é aí que o ciclo PDCA acaba sendo um enorme diferencial.

Isso porque é justamente ele que permite ajudar a fazer um controle ainda mais minucioso e qualitativo, visto que é contínuo e que ainda contribui para que cada um dos processos possa se desenvolver de forma positiva!

Quais são as etapas mais importantes do ciclo PDCA?

Por se tratar de uma ferramenta de fato bastante intuitiva, procurar saber como usar o PDCA nos processos envolve também como ele pode ser aplicado – e ele pode ser aplicado em praticamente todos os tipos de projetos, tanto nos mais simples como também os mais complexos.

E isso acaba sendo associado a algumas etapas importantes, como:

1. Perceber a dificuldade;

2. Localizar o problema;

3. Definir o problema;

4. Apontar soluções possíveis;

5. Analisar o problema e as soluções aplicadas;

Cada vez que o ciclo PDCA se repete para que se possa resolver um problema ou até mesmo consolidar uma melhoria contínua, o próximo ciclo acaba se tornando mais complexo. 

Isso se dá porque os planos e as metas acabam se tornando, de certa forma, mais ousados, e tudo poderá ficar mais difícil de ser devidamente aplicado.

Por isso, é importante que toda a equipe esteja muito bem treinada e ainda preparada para ir ao encontro de objetivos considerados mais ambiciosos.

O que saber acerca da aplicação do ciclo PDCA – entenda as etapas!

Uma empresa que consiga se estruturar em meio às 4 fases presentes no ciclo PDCA acaba tendo maiores chances de atingir todo os objetivos e metas e ainda estabelecer uma melhoria de forma contínua!

E para tanto, é necessário conhecer melhor o significado de cada uma das etapas e ainda dedicar a importância que elas representam! Vale salientar que a fase de planejamento acaba sendo mais trabalhosa e ainda complexa, mas com um bom planejamento acaba-se facilitando todas as demais etapas!

Entenda as etapas: Planejar, executar, fazer, checar, agir (Plan, Do, Check, Act):

P – Plan (planejar):

Aqui devem ser estabelecidos os objetivos e metas presentes no ciclo e identificar qual o problema deverá ser sanado nessa oportunidade – e até mesmo entender o motivo de se resolver tal questão!

Será nessa etapa que se determinará qual a metodologia de trabalho a ser usada, de forma a se encontrar a solução do problema, bem como consolidar o plano de ação.

D – Do (fazer/executar):

Depois do problema identificado e as metas traçadas é chegado o momento de fazer acontecer! Aqui o plano de ação deverá ser colocado em prática conforme o planejamento.

Antes de seguir adiante nessa etapa, é vital que se eduque e treine todos os envolvidos no processo, pois isso irá garantir mais comprometimento e resultados positivos.

C – Check (checar):

Essa etapa começa com a implementação do plano de ação! Deve-se fazer um monitoramento sistemático de cada uma das atividades elencadas presentes no plano de ação e promover uma comparação do previsto com o que será realizado.

A – Act (Agir):

Se todas as metas forem atingidas é chagada a etapa de agir! E é nesse momento que se adota o plano que foi devidamente aplicado como um padrão.

Se por ventura algo tiver saído fora do planejado, essa é a melhor hora para promover as correções necessárias sobre todos os pontos que possam estar impedindo as metas que foram estipuladas.

Como ficou evidente, saber como usar o PDCA nos processos está diretamente ligado ao fato de a empresa entender como as melhorias são importantes e que isso deve envolver conhecimento, embasamento e dados relevantes!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *