Pacto pela Integridade e Compliance é apresentado em São Paulo
×

Brasil de Ideias recebe o Pacto pela Integridade e Compliance em Sustentabilidade – PICS


 

Deivison Pedroza reafirma seu compromisso com toda a sociedade no Brasil de Ideias

O que diferencia uma pessoa comum de um verdadeiro líder? Sem dúvida alguma possuir algumas habilidades são essenciais, especialmente ter um olhar inovador, saber olhar para o futuro agindo no presente e, principalmente, fazer a diferença na vida das pessoas.

Deivison Pedroza, CEO e presidente do Grupo Verde Ghaia, é um exemplo de um verdadeiro líder. Além destas habilidades de liderança adotadas em seu dia a dia, ele idealizou em conjunto com a Sra. Karim Miskulin, diretora da Revista Voto, o Pacto de Integridade e Compliance pela Sustentabilidade (PICS). E por conta disso vem mobilizando empreendedores de todo o Brasil e também de vários setores do governo para que assumam esse compromisso com o país.

Na última quarta-feira, 22 de agosto, Deivison apresentou o PICS durante o evento, Brasil de Ideias, realizado em São Paulo e promovido pela Revista Voto, importante e reconhecido veículo de comunicação do país que também apoia o PICS.

O que significa Brasil de Ideias?

O que significa Brasil de Ideias?
Brasil de Ideias em São Paulo – Apresentação do PICS

O Brasil de Ideias é considerado um dos mais expressivos fóruns de interlocução político-empresarial do país, e o CEO da Verde Ghaia esteve entre os principais líderes empresariais, políticos e formadores de opinião convidados para uma conversa com os ministros Onyx Lorenzoni (Ministro-chefe da Casa Civil) e Osmar Terra (ministro da cidadania), além da secretária Natália Marcassa de Souza (Fomento, Planejamento e Parcerias do Ministério da Infraestrutura).

Deivison, durante o evento apresentou o PICS aos presentes, reafirmando que “o Brasil é um emaranhado de leis que norteiam a nossa vida cotidianamente. Por isso surgiu o Pacto, como um movimento para organizarmos melhor a realidade de Sustentabilidade empresarial no país”.

Através do PICS, os empresários e suas organizações assumem o compromisso de adotarem valores fundamentais e internacionalmente aceitos em suas práticas de negócios, aderindo a uma jornada íntegra baseada na estruturação de compliance. Como afirma Deivison, “a importância do pacto está nas diretrizes que ele fornece para a promoção da ética e do crescimento sustentável”.

Essa é a segunda vez que o CEO do Grupo Verde Ghaia participa do Brasil de Ideias. A primeira foi em julho, oportunidade em que foi lançado oficialmente o PICS para o ministro Onyx Lorenzoni. Na ocasião, Deivison afirmou que “é esse compromisso que pode fornecer a previsibilidade necessária ao Brasil, pois através dele teremos certeza que o mercado está agindo de forma ética e com respeito a toda a sociedade e o meio ambiente, um compromisso que envolve conformidade legal, transparência, governança, gestão de riscos, prevenção, integridade, anticorrupção e antissuborno, segurança da informação e auditoria periódica”.

E é disso que o Brasil precisa hoje. Desse compromisso em crescer de forma ética e sustentável respeitando a sociedade e o meio ambiente. O atual governo herdou um país cujo Estado estava aparelhado ideologicamente, com um governo gigantesco e lento, diante da mais grave crise e o maior índice de desemprego da história. Como resumiu Onyx Lorenzoni[1]: “recebemos um Brasil de escolhas erradas. Fruto e produto de uma visão de que toda solução era o Estado, na contramão da história mundial”.

Para sair dessa situação, Lorenzoni explicou que o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, defende que temos uma oportunidade única para mudar o país. Por isso que as estratégias de mudança incluem ações que levarão ao desenvolvimento sustentável – como a redução de impostos e a reforma da Previdência. “Escolhemos crescer pelo investimento, e não pelo consumo, que costuma ser um voo de galinha”, destacou o ministro da Casa Civil.

Liberdade Econômica enfâse dado pelo Ministro Lorenzoni

A aprovação da MP da Liberdade Econômica é outro destaque dado pelo ministro: “através dela vai diminuir a espera e a dificuldade” para se empreender. “Todos os órgãos públicos agora têm prazo. E se não vier no prazo, você pode tocar o seu negócio”, salientou. “Pela primeira vez no Brasil, é o cidadão que tem sempre a razão, e não o governo”.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, também relembrou o momento pelo qual o país está passando, comparando a uma travessia no deserto. E afirmou que “a tarefa da área social é não deixar ninguém para trás nessa passagem”. Por isso, o governo está fazendo muitos investimentos nos programas assistenciais, tendo por foco o desenvolvimento humano com ações que vão além da transferência de renda, chegando até a programas de cultura e esporte.

Além disso, Terra criticou a visão de que o Bolsa Família tirou o Brasil da pobreza. “Esse programa foi a cereja do bolo, apenas. O bolo já estava pronto”. Outro ponto que salientou foi sobre a volta da fome no Brasil. “Esse é um discurso político. A fome endêmica, como transtorno grave da sociedade, não existe mais desde o governo FHC”, assinalou. Outra crítica foi referente à concentração de recursos existente em gestões anteriores. “A arte precisa estar onde o povo está. No passado, cerca de R$ 4 milhões era a média de destinação para cada filme. E mais da metade deles não teve público superior a mil pessoas. Não pode ser para poucos, para os amigos: precisa ser para muitos.”

Por fim, o ministro Terra destacou a geração de emprego na área da cultura. “A nossa missão também é tocar nos jovens, oferecer uma expectativa de vida melhor. A economia criativa é a base disso”, disse.

Natália Marcassa fala sobre os Avanços na Infraestrutura

Natália Marcassa de Souza foi a próxima a destacar os avanços do governo, agora na área de infraestrutura. A secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias do Ministério da Infraestrutura destacou os leilões de 26 ativos apenas no primeiro semestre – entre eles, doze aeroportos e a Ferrovia Norte-Sul, de 1,5 mil quilômetros. E não para por aí: em uma carteira estimada em R$ 216 bilhões, projetos em todos os modais são previstos para até quatro anos.

A participação da iniciativa privada nestas ações é indispensável para Souza. “Ou pensamos diferente e fazemos privatizações, ou não haverá avanços em infraestrutura neste país.” Mas ressaltou que as parcerias público-privadas não são a solução de todos os problemas, e não podem ser malfeitas. “Não é da noite para o dia. Elas requerem continuidade”, salientou, exaltando o trabalho técnico que vem sido realizado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Os resultados destas ações serão sentidos especialmente no setor primário: “precisamos atacar o custo logístico para escoar a produção do agronegócio. Caso contrário, de nada adianta uma superprodução”, destacou a secretária. E alguns pontos ainda devem ser aperfeiçoados segunda ela, como a simplificação de tributos e a modernização das legislações trabalhista e ambiental.

Por fim, o Tenente Coronel Luciano Zucco, deputado estadual (PSL) do Rio Grande do Sul, que fez a abertura do painel, frisou o momento oportuno pela qual o Brasil passa atualmente, sendo ideal para todas estas transformações. Para ele, “precisamos discutir mais o desenvolvimento estratégico do Brasil. Estamos no caminho de um país melhor”.

Pacto pela Integridade e Compliance – PICS

Sem dúvida a proposta do PICS dialoga com o que foi apresentado no Brasil de Ideias. Nós brasileiros queremos mudança, e elas estão acontecendo, de forma ordenada, íntegra e ética, assim como é a postura que o Pacto defende através do compromisso assumido por seus signatários. O crescimento advindo através do compliance vem acompanhado do próprio desenvolvimento humano e sustentável.

Deivison Pedroza, ao participar de momentos como este no Brasil de Ideias e se colocar à frente de um projeto tão ambicioso e ao mesmo tempo tão importante para o país como é o Pacto de Integridade e Compliance pela Sustentabilidade, demonstra com sua atitude que um verdadeiro líder pensa muito além da sua própria empresa ou de qualquer crescimento financeiro. Seu verdadeiro compromisso, ao idealizar e promover o PICS, é com a sociedade e também com todas as organizações sérias, éticas e comprometidas com as pessoas e com o meio ambiente a fim de que elas possam estar em compliance.

É somente por meio deste compromisso, considerando principalmente o que foi apresentado no Brasil de Ideias pelos representantes presentes do Poder Público, é que se torna possível promover o crescimento sustentável das organizações, fazendo o Brasil avançar rumo ao verdadeiro desenvolvimento.

E para saber mais sobre o PICS, clique aqui. Neste link você poderá lê-lo na íntegra e também assiná-lo, unindo-se assim às outras organizações de vanguarda que já assumiram esse compromisso com o país.


As informações sobre o Brasil de Ideias foram retiradas do Site de Felipe Vieira.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *