Gestão de Riscos pode ser a chave do sucesso para as empresas
×

A Gestão de Riscos: seu negócio não pode mais esperar!


 

A Gestão de Riscos é um dos temas mais comentados no mundo empresarial dos últimos tempos, aliás, não poderia ser diferente, diante de tantos acontecimentos nos últimos anos, tanto políticos, quanto ambientais.

No meio político, destaque à Operação Lava Jato, envolvendo grandes e importantes empresas brasileiras, responsáveis pela balança econômica no país. Foi uma verdadeira avalanche de esquemas de lavagem de dinheiro, que movimentou bilhões de reais em propina, colocando as empresas envolvidas em vitrine para o mundo inteiro.

Nas questões ambientais, tragédias anunciadas, o que parecia ser tão óbvio estar seguro, como num piscar de olhos, detona uma das maiores mineradoras do Brasil e do mundo.

Em 2015, rompe a barragem de Fundão na cidade de Mariana em Minas Gerais, controlada pela Samarco Mineração, uma empresa do Grupo Vale.

O rompimento da barragem na época foi considerado o maior desastre industrial envolvendo barragens de rejeito na história do Brasil, com um volume de 62 milhões de metros cúbicos de lama que invadiu o Rio Doce, atingindo 230 municípios dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, além da confirmação de 19 mortes.

Em 2019, exatamente 04 anos após a tragédia de Mariana, chega a vez de Brumadinho. No dia 25 de janeiro, um rompimento da barragem de rejeitos controlada pela Vale, se rompe, causando um desastre não só ambiental, mas humanitário, com mais de 200 mortes e cerca de 93 desaparecidos, segundo informações do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.

Se atentarmos aos fatos relatados, em um intervalo de 4 anos tivemos 02 acidentes de proporções irremediáveis ocasionados em empresas do mesmo grupo, e em municípios vizinhos.

Riscos do Negócio: um alerta na hora de implementar

Mas não nos fixemos somente em Minas Gerais. Em 1986 tivemos o acidente nuclear de Chernobyl, no norte da Ucrânia, considerado o pior acidente nuclear da história, até hoje deixa rastros. 30 anos depois, cientistas estimam que Chernobyl continuará inabitável por 20 mil anos. Bem antes disso, em 1956, Japão, uma indústria lançava dejetos contendo mercúrio na baia da Minamata desde 1930. Após a identificação, foram confirmadas mais de 700 mortes devido ao envenenamento, além de outras milhares de pessoas diagnosticadas com a doença de Minamata.

Poderíamos citar mais outras centenas de acidentes ambientais, sociais, humanitários, mais outras centenas de casos de corrupção, aliás esses infelizmente não se limitam a centenas, talvez milhares, mas até quando vamos aguardar o próximo? Até quando as organizações vão apostar na remediação quando a mesma, não pode ser possível?

Considerando tantos acontecimentos, em 2019 já seria inadmissível a mídia publicar tragédias ambientais, tragédias políticas envolvendo grandes organizações, considerando todo o histórico, já era hora de aprender com os cases da história.

Por que as empresas se esquecem do Risco Reputacional?

A Gestão de Riscos não pode esperar, organizações sérias e preocupadas com sua sustentabilidade no mercado buscam ferramentas que te proporcionem solidez, tanto para o risco reputacional, talvez, um dos mais importantes para uma marca, quanto para os riscos do negócio.

Não há mais tempo, o mercado não pode esperar, a partes interessadas já não querem mais correr riscos. Um boa Gestão de Riscos pode ser a chave do sucesso para grandes empresas. Há quem pense que isso seria custo, mas diante de tantos números negativos, gestão de riscos é um grande investimento.

Em 2019 o Grupo Verde Ghaia, responsável pela gestão de riscos de mais de 2000 organizações no Brasil, lança o PICS – Pacto de Integridade e Compliance Sustentável, uma iniciativa voluntária que visa fornecer diretrizes para a promoção da ética e do crescimento sustentável, por meio de lideranças corporativas comprometidas e inovadoras.

“Compliance significa estar de acordo, cumprir e fazer cumprir normas, controles internos e externos, políticas e diretrizes estabelecidas, assumidas voluntariamente ou impostas às atividades da organização. Estar em compliance assegura que a empresa está cumprindo totalmente todas as imposições dos órgãos de regulamentação, dentro de todos os padrões exigidos de seu segmento. E isso de forma íntegra, ou seja, coerente com a identidade da organização (propósito, valores e princípios), a base de Gestão de Riscos”.

Pacto de Integridade e Compliance pela Sustentabilidade – PICS

O Pacto de Integridade e Compliance Sustentável nasceu da necessidade de mobilizar a comunidade empresarial para a adoção de valores fundamentais e internacionalmente aceitos em suas práticas de negócios. Para engajar as organizações dos mais diversos segmentos a aderirem a uma jornada íntegra baseada na estruturação de compliance.

O Pacto se formaliza através das assinaturas deste compromisso e sua exposição durante o Prêmio Compliance Brasil realizado anualmente através da metodologia SOGI com apoio das principais organizações instaladas no Brasil.

O mundo respira Inovação, o mundo respira transformação. Não estamos imunes a tragédias, mas podemos ao menos gerir o risco, podemos ao menos estar em compliance, para nos mantermos sustentáveis, isso é essencial.

As palavras chave para o sucesso das organizações é INTEGRIDADE, TRANSPARÊNCIA e CONFORMIDADE, sem essa base as empresas estão fadadas ao fracasso.

Gestão de Riscos é importante não só para as organizações, mas também para o desenvolvimento econômico, sustentável e moral de uma sociedade. Não teremos um governo íntegro, sem uma sociedade íntegra e atuante!

 Conheça mais sobre o PICS – acesse www.pactocompliance.com.br

Por Daniela Pedroza / Diretora Técnica do Grupo Verde Ghaia


1 comentário em “A Gestão de Riscos: seu negócio não pode mais esperar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *