×

ISO 9001: qual a importância para os negócios?


 

Antes de avaliar valores relacionados a certificação ISO 9001, você precisa entender que existe a possibilidade de realizar o processo com um gestor da sua própria equipe de colaboradores.

Da Implementação à Certificação ISO 9001

Para obter o certificado, a organização precisa ter o sistema de gestão de
qualidade alinhado aos requisitos da ISO 9001. Portanto, caso a empresa possua um gestor habilitado na norma é possível que este profissional coordene o procedimento de adequação às exigências da ISO 9001.

Todavia, alertamos para alguns problemas que podem ocorrer sem o
acompanhamento de consultores especialistas no assunto:

  • Interpretar erroneamente determinados itens da norma.
  • Não obter êxito na implementação da ISO 9001.
  • Dificuldade na transmissão dos requisitos para a equipe.
  • Tempo excessivo investido no processo de adequação.
  • Em caso de reprovação na auditoria, a empresa terá que arcar com os prejuízos da contratação de um organismo certificador.
  • Desmotivação da equipe pela possível reprovação.

ISO 9001: Identificação de falhas nos processos

O diferencial de uma empresa se deve a muitos fatores, mas é inquestionável a ótica do mercado cujo quesito qualidade se desponta como uma das características mais relevantes de uma organização. Por esse motivo, a ISO 9001 tem sido utilizada por milhares de empresas de diferentes nacionalidades.

Embora os dois termos, “não conformidade” e “defeito” apresentem algumas características semelhantes, eles são distintos em seus conceitos. Para evitar que você confunda os dois, explicaremos abaixo as principais distinções.

1° – O defeito no processo está relacionado a um problema de utilidade ou funcionalidade de um determinado processo dentro da gestão de qualidade. Além de não atender ao requisito, quando há defeito, o processo se torna improdutivo.

Exemplo: A linha de produção de garrafas de vidro possui capacidade para entregar 10 garrafas por minuto. No entanto, está entregando três garrafas quebradas. Logo há um defeito no processo.

2° – A não conformidade não está necessariamente ligada a um problema no processo, pode ser que o procedimento funcione perfeitamente, todavia ele não atende a algum item específico da ISO 9001. A Não conformidade significa dizer que o processo simplesmente não está à altura do padrão de qualidade.

Exemplo: A linha de produção de garrafas de vidro possui capacidade para entregar 10 garrafas por minuto, mas está entregando apenas oito. Neste sentido, há uma não-conformidade.

Resumindo, todo defeito é uma não conformidade, mas nem toda não conformidade é um defeito. Para evitar que ocorram irregularidades, ou seja não conformidades nos processos das organizações, existe a melhoria contínua. Este é outro importante requisito da ISO 9001 que possibilita a aperfeiçoamento do sistema da organização.

O que significa não conformidade?

Quando uma companhia não opera de acordo com um dos itens da norma, ela está em não conformidade com a ISO 9001. Há dados divulgados pela ISO, que mostram a ISO 9001 como a norma mais (re)conhecida no mundo. Integrante da família 9000, a ISO 9001 traz os requisitos do Sistema de Gestão de Qualidade que atua na eficácia dos processos, a fim de que a empresa alcance os resultados esperados.

Contudo, quando uma organização está em não conformidade significa dizer que um dos processos está ocorrendo de maneira errada. Este erro gera resultados insatisfatórios, ou seja produtos não conformes, que não estão alinhados a determinados itens da ISO 9001.

A padronização da Norma, permite que o seu sistema de gestão alinhe os processos conforme os requisitos da norma, impedindo assim, que produtos sejam criados fora do padrão de qualidade da ISO 9001 e fique aquém das expectativas dos clientes.

Em linhas gerais “não conformidade” é o não atendimento de determinado requisito da norma, que por conseguinte, não está alinhada aos padrões ISO. Padronizar significa deixar seus processos cada vez melhores, visando a melhoria contínua.

O que fazer quando houver ‘não conformidade’?

Quando uma organização está em não conformidade significa dizer que um dos processos está ocorrendo de maneira errada. Este erro gera resultados insatisfatórios, ou seja, produtos não conformes, que não estão alinhados a determinados itens da ISO 9001.

A padronização do sistema de gestão da empresa permite que os processos se alinhem aos requisitos da norma. E impede que produtos sejam criados fora do padrão de qualidade da ISO 9001 e aquém das expectativas dos clientes. Em linhas gerais “não conformidade” é não atender a determinado requisito da norma, não estar alinhada a ISO.

Três dicas simples para tratar as não conformidades

1ª dica – Estabeleça metas: A partir de um plano estratégico é possível analisar, observar e entender o funcionamento da empresa. Quando se organiza metas, observa-se com mais detalhes os percursos e caminhos dos processos e portanto onde podem ocorrer ou já acontecem as não conformidades. Estipule também no planejamento estratégicos itens que constem a análise das não conformidades.

dica – Utilize ferramentas: As ferramentas da qualidade atuarão nas suas causas fundamentais, eliminando, revendo, verificando e registrando as não conformidades e conduzindo a sua análise.

3ª dica – Faça ações corretivas: Com a análise da origem e causa das não conformidades é possível se preparar para evitar problemas sistêmicos. Ou seja, a empresa segue seu curso normal, sem gastar tempo e recurso em correções.

ISO 9001 contribui com a melhoria contínua

A melhoria contínua é um dos requisitos do sistema de gestão de qualidade da ISO 9001. Ela atua no aprimoramento constante dos processos ou dos métodos de trabalho. A partir dela, busca-se alcançar níveis elevados de perfeição que vão além dos conceitos de qualidade, alcançando os interesses e necessidades dos clientes.

A melhoria contínua proporciona ideias e estratégias para auxiliar na gestão das não conformidades. A partir da melhoria contínua é possível criar mecanismos eficazes para evitar a reincidência de problemas nos processos e melhorar a produtividade da empresa.

Um passo da Certificação ISO 9001

Após o processo de implementação dos requisitos da norma, executado por uma empresa de consultoria, a organização precisa passar pelo processo de auditoria. Essa etapa é executada por uma Certificadora credenciada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO).

Apenas Organismos Certificadores podem emitir o selo ISO 9001 às empresas. Os custos de contratação podem variar entre três e doze mil reais de acordo com o porte da empresa e complexidade do projeto.

Portanto, qualquer empresa que queira ser certificada com a ISO 9001 terá que arcar com dois investimentos: implementação e auditoria. Inicialmente, os gastos parecem altos, mas o pior não fazer, pois o mercado tem exigido cada vez mais, responsabilidade das organizações em assumir seu compromisso com o consumidor final, fornecendo produtos e serviços com qualidade e que atendam às expectativas e necessidades.

Como o investimento não é nada barato para muitas empresas, aconselha-se o acompanhamento de uma empresa de consultoria que tenha know-how para ajudar o seu negócio a implementar a norma ISO, seja ela qual for.

A empresa de consultoria terá condições de auxiliar te auxiliar, dando informações importantes que deverão ser executadas na etapa de implementação, visando um tempo mínimo possível, para que os processos internos sejam (re)organizados.

Além disso, quando se faz com uma empresa creditada no mercado, você terá um ótimo custo benefício. E para isso, a consultoria online é uma ótima opção em economia de recursos sem perder a qualidade da implementação e auditoria interno para que o seu negócio esteja de acordo com os padrões exigidos pela ISO 9001. O processo pode representar até um terço do valor de uma consultoria presencial.

Fale conosco e tenha mais informação sobre os valores da Consultoria Online!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *